Pular para o conteúdo principal

ROSSO: "MAIS UM GOVERNO ATRAPALHADO" SOBRE A GESTÃO DE ROLLEMBERG

FOTO: INTERNET - HAMILTON SILVA
A 27ª edição do projeto Sabatina ABBP desta segunda-feira (06), entrevistou o deputado federal Rogério Rosso (PSD).  Rosso é presidente da Frente Parlamentar Mista pela Defesa/, Apoio e Fortalecimento da Região Integrada de Desenvolvimento do Distrito Federal e Entorno (FPRIDE) e presidente do PSD/DF.
Na entrevista, o parlamentar não confirmou a reedição para 2018 da aliança que resultou na eleição do governador Rodrigo Rollemberg em 2014.  A aliança que levou à indicação de Renato Santana para compor a chapa como vice estremeceu durante o governo Rollemberg.
O governador e Santana se afastaram e o PSD perdeu espaço na administração. Hoje a relação é fria.
Eleições 2018
“A decisão será no campo da executiva do partido que em breve estará tomando uma decisão.”
Gestão Rollemberg
“O Distrito Federal vem passando por problemas de gestão gravíssimos. Mais um governo atrapalhado e nós temos chance de perder a autonomia do DF.”
Sobre Renato Santana
“Se o partido entender que Renato poderá se candidatar, porque não? Eu garanto que o dia de Renato Santana, é muito mais intenso do que de qualquer secretário.”
Operação Panatenaico
Rosso disse que nada a tem a ver com a citação de seu nome na como supostamente envolvido em irregularidades na obra do Estádio Nacional Mané Garrincha. “Estou muito tranquilo com minha consciência. Eu fui citado por um terceiro. Quando em entrei em março de 2010, a licitação do Estádio já estava no tribunal de contas.”
Entorno
“Trabalho na frente parlamentar do entorno. Neste ano nós tivemos um embate com a bancada da Amazônia para fazer um acordo sobre a Proposta de Emenda à Constituição que prevê a criação da Zona Franca do Entorno do Distrito Federal.”


FOTO; ABBP - HAMILTON SILVA
Quer saber mais sobre a sabatina com Rogério Rosso? Visite os blogs abaixo.
Sandro Gianelli (Blog do Sandro Gianelli / Programa Conectado ao Poder – Rádio OK FM / Coluna On´s e Off´s – Jornal Alô Brasília); Hudson Cunha (Blog do Hudson Cunha); Maria Célia (Blog da Maria Célia Leão); José Gurgel (Guerrilheiro do Cerrado); Josiel Ferreira (Tudo Ok Notícias); Kleber Karpov (Politica Distrital); Paulo Fernando (Paulo Fernando); Paulo Melo (Blog do Paulo Melo); Silvano Lima (Informa Tudo DF); Marc Arnold (Política DF em Números); Ricardo Lima (Blog Bombeiros DF); Sergio Loros (Blog Informando e Detonando); e Danúbio Martins, padrinho da ABBP.

Sobre as entrevistas
Para participar entre em contato com o diretor de Relações Institucionais, Hamilton Silva – (61) 99874-4201. Vale lembrar que o projeto Sabatina ABBP é realizado com o apoio da Associação Comercial do Distrito Federal (ACDF).
Leia mais em

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ECONOMIA E A LEI DA ESCASSEZ

Introdução Em Economia tudo se resume a uma restrição quase que física - a lei da escassez, isto é, produzir o máximo de bens e serviços a partir dos recursos escassos disponíveis a cada sociedade. Se uma quantidade infinita de cada bem pudesse ser produzida, se os desejos humanos pudessem ser completamente satisfeitos, não importaria que uma quantidade excessiva de certo bem fosse de fato produzida. Nem importaria que os recursos disponíveis: trabalho, terra e capital (este deve ser entendido como máquinas, edifícios, matérias-primas etc.) fossem combinados irracionalmente para produção de bens. Não havendo o problema da escassez, não faz sentido se falar em desperdício ou em uso irracional dos recursos e na realidade só existiriam os "bens livres". Bastaria fazer um pedido e, pronto, um carro apareceria de graça. Na realidade, ocorre que a escassez dos recursos disponíveis acaba por gerar a escassez dos bens - chamados "bens econômicos". Por exemplo: as 

Processo de Desenvolvimento Organizacional em 4 fases

Diagnóstico - Identificação do problema Através do contato com os dirigentes da organização, são identificados os problemas e as expectativas com relação à resolução dos mesmos.  Na seqüência, se inicia a fase de levantamento.  O objetivo da etapa de diagnóstico é fornecer uma situação inicial da organização. Plano de ação:  A definição do plano de ação ou estratégia de mudança deve se apoiar no diagnóstico realizado.  O plano de ação deve levar em consideração as metas e prazos, as técnicas de intervenção que serão utilizadas, os grupos-alvo e os resultados esperados.   Diagnóstico (Identificação do problema); Plano de Ação (estratégia de implatação); Intervenção (implantação das mudanças); Avaliação e controle Intervenção: A intervenção consiste em um conjunto de atividades previstas para os grupos-alvo.  O sucesso da intervenção depende do acerto da escolha da estratégia.  As atividades de intervenção compreendem também o processo de conscientização

Economia - Função de Oferta

FUNÇÃO DE OFERTA  PODE-SE CONCEITUAR OFERTA COMO SENDO AS VÁRIAS QUANTIDADES QUE OS PRODUTORES DESEJAM, OFERECER AO MERCADO EM DETERMINADO PERÍODO DE TEMPO EM FUNÇÃO DE PREÇO (Px). Seja os dados abaixo uma escala de oferta PREÇO (Px) QUANTIDADE OFERTADA (x) 1,00 1.000 3,00 3.000 6,00 6.000 8,00 8.000 10,00 10.000 OUTRAS VARIÁVEIS QUE AFETAM A OFERTA X= OFERTA Px= Preço do bem ofertado Pi = Preço de Insumos (fatores de produção); T = Tecnologia  X =f (Pi)  à X=f (Px, Pi,T) EQUILIBRIO DE MERCADO A lei da oferta e demanda (procura): Tendência de Equlibrio Pts. PREÇO (Px) PROCURA OFERTA SITUAÇÃO DE MERCADO A 1000 11000 11000 Excesso de demanda (escassez oferta) B 3000 9000 3000 Excesso de demanda (escassez de oferta) C 6000