Pular para o conteúdo principal

A PRIMEIRA ENTREVISTA DE JOE VALLE FOI AOS BLOGUEIROS

O presidente eleito da Câmara Legislativa do Distrito Federal, Joe Valle (PDT) deu sua primeira entrevista coletiva aos integrantes da Associação Brasiliense dos Blogueiros de Política (ABBP). Durante quase duas horas, foi questionado por 32 blogueiros sobre seus projetos à frente da Câmara Legislativa. Falou da falta de gestão do Governo e garante que o Legislativo não será um puxadinho do Palácio Buriti e o Governo não será um puxadinho da Câmara.
O parlamentar prometeu, trazer as pessoas para perto da Câmara Distrital e levar os deputados para perto da população. “Esse talvez seja o desafio. Há uma desconexão conceitual. O que é levar o deputado para perto do povo? É ele vivenciar as demandas do dia a dia da população tal qual ele colocou na campanha.
Para Joe Valle, não existe Câmara forte com deputado fraco, com mandato fraco. “O meu papel é fortalecer os mandatos. Como fortalece o mandato? Enchendo de cargos na cidade? Não, isso enfraquece os mandatos. É fazer o mandato presente na população”.
O novo presidente da Câmara, elogiou o bloco que o ajudou a conquistar a presidência do legislativo. ” Foi muito bom. O bloco foi extremamente importante para mim. Pessoas de fé, bastante coragem. Mas não é coragem de enfrentar o governador porque eles todos são da base. É coragem de dizer nós vamos ter uma posição. Não é ser uma oposição raivosa, nem ser irresponsável. É uma posição e isso é muito bom para o governo”.
Joe Valle foi claro em enfatizar que “haverá uma radicalização da transparência”. Repetiu várias vezes isso durante a entrevista.
Engenheiro florestal, Valle disse que “está na hora do governador plantar. A semente pode germinar num dia ou em 60 dias, mas ela germina e vai crescer. Então não podemos mais pensar nessa solução mandatária. A gente tem que pensar em planos de longo prazo para os curtos prazos da política”.
Edgar Lisboa






Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ECONOMIA E A LEI DA ESCASSEZ

Introdução Em Economia tudo se resume a uma restrição quase que física - a lei da escassez, isto é, produzir o máximo de bens e serviços a partir dos recursos escassos disponíveis a cada sociedade. Se uma quantidade infinita de cada bem pudesse ser produzida, se os desejos humanos pudessem ser completamente satisfeitos, não importaria que uma quantidade excessiva de certo bem fosse de fato produzida. Nem importaria que os recursos disponíveis: trabalho, terra e capital (este deve ser entendido como máquinas, edifícios, matérias-primas etc.) fossem combinados irracionalmente para produção de bens. Não havendo o problema da escassez, não faz sentido se falar em desperdício ou em uso irracional dos recursos e na realidade só existiriam os "bens livres". Bastaria fazer um pedido e, pronto, um carro apareceria de graça. Na realidade, ocorre que a escassez dos recursos disponíveis acaba por gerar a escassez dos bens - chamados "bens econômicos". Por exemplo: as 

Processo de Desenvolvimento Organizacional em 4 fases

Diagnóstico - Identificação do problema Através do contato com os dirigentes da organização, são identificados os problemas e as expectativas com relação à resolução dos mesmos.  Na seqüência, se inicia a fase de levantamento.  O objetivo da etapa de diagnóstico é fornecer uma situação inicial da organização. Plano de ação:  A definição do plano de ação ou estratégia de mudança deve se apoiar no diagnóstico realizado.  O plano de ação deve levar em consideração as metas e prazos, as técnicas de intervenção que serão utilizadas, os grupos-alvo e os resultados esperados.   Diagnóstico (Identificação do problema); Plano de Ação (estratégia de implatação); Intervenção (implantação das mudanças); Avaliação e controle Intervenção: A intervenção consiste em um conjunto de atividades previstas para os grupos-alvo.  O sucesso da intervenção depende do acerto da escolha da estratégia.  As atividades de intervenção compreendem também o processo de conscientização

Economia - Função de Oferta

FUNÇÃO DE OFERTA  PODE-SE CONCEITUAR OFERTA COMO SENDO AS VÁRIAS QUANTIDADES QUE OS PRODUTORES DESEJAM, OFERECER AO MERCADO EM DETERMINADO PERÍODO DE TEMPO EM FUNÇÃO DE PREÇO (Px). Seja os dados abaixo uma escala de oferta PREÇO (Px) QUANTIDADE OFERTADA (x) 1,00 1.000 3,00 3.000 6,00 6.000 8,00 8.000 10,00 10.000 OUTRAS VARIÁVEIS QUE AFETAM A OFERTA X= OFERTA Px= Preço do bem ofertado Pi = Preço de Insumos (fatores de produção); T = Tecnologia  X =f (Pi)  à X=f (Px, Pi,T) EQUILIBRIO DE MERCADO A lei da oferta e demanda (procura): Tendência de Equlibrio Pts. PREÇO (Px) PROCURA OFERTA SITUAÇÃO DE MERCADO A 1000 11000 11000 Excesso de demanda (escassez oferta) B 3000 9000 3000 Excesso de demanda (escassez de oferta) C 6000