Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2013

Mesmo com orçamento abalado, brasileiros se esnobam com artigos de luxo

O acesso fácil ao crédito nos últimos anos e o aumento considerável da classe média transformaram os hábitos de consumo dos brasileiros, que estão mais esnobes e também mais endividados. Agora, apesar de lançarem mão de recursos até então pouco comuns no Brasil, como pechinchar e exigir descontos, e de apelarem para qualquer tipo de promoção, eles não se furtam a pagar mais por produtos de marca que oferecem status, como carros, perfumes, cosméticos e roupas. Isso, mesmo com o orçamento doméstico abalado e com a capacidade de poupança minada. Esse novo perfil é constatado na pesquisa “Hábitos de Gastos do Consumidor”, realizada pela empresa britânica Mintel, em parceria com a Ipsos Observer Brazil, que ouviu 1,5 mil pessoas nas 10 maiores cidades do país. O levantamento mostra que quase oito (75%) em cada 10 brasileiros concordam que comprar mercadorias de grife e mais caras faz com que se sintam bem a respeito de si e, sobretudo, nos círculos sociais em que circulam. E mais: set

Mercado eleva projeção para o PIB e reduz expectativa para inflação

No relatório Focus divulgado pelo Banco Central (BC) nesta segunda-feira, 14, as mais de 100 instituições financeiras consultadas pela autoridade monetária elevaram a previsão para o Produto Interno Bruto (PIB) e reduziram a estimativa para a inflação deste ano. De acordo com os analistas de mercado, o PIB 2013 deve ficar em 2,48% ante os 2,47% da pesquisa anterior. Já a expectativa para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA, que serve como referência para a inflação) caiu de 5,82% para 5,81%. Pelo sistema de metas que vigora no Brasil, neste e no próximo ano a inflação deve ficar em 4,5%. Mas há uma tolerância de dois pontos para mais ou para menos, o que permite que o índice varie entre 2,5% e 6,5% sem que a meta seja formalmente descumprida. Para controlar o índice, uma das ferramentas do BC é a taxa básica de juros. E de acordo com alguns analistas consultados para o boletim Focus, a Selic deve encerrar 2013 em 9,75% ao ano. Outros acreditam num avanço

"Roberto Ceni"

Camarada, amigo, colega, saudações tricolores. Estou muito triste com um ícone do futebol. Não é o mesmo Rogério de muitos anos, parece até outro nome qualquer, menos o Rogério, aquele Rogério. Ele nos fez sorrir por muitos jogos. Nos fez acreditar, nem que fosse por alguns minutos, que o futebol era "tudo" em nossas vidas. É com tristeza que digo que o number one do SPFC - São Paulo Futebol Clube, deve pendurar as chuteiras, infelizmente, seguir no alto nível é muito complexo na atual idade dele, mesmo considerando o elevado nível das ciências esportivas. Não é porque alguém o acusa de mandar no time. Afinal que mau tem em mandar, ainda mais quando se conhece e tem autoridade pra isso?  O melhor goleiro do Brasil deixou de ser o melhor, desde que as contusões começaram a incomodar e provocar limitações técnicas impedindo do maior goleiro da história do Brasil prosseguir em maiores feitos. Tá na hora de parar de jogar bola, mas não de ser campeão. Tá na

A Luta continua companheiro

Depois do dia 03 de outubro a temperatura nos bastidores da política de certa forma deu uma esfriada. Penso que muitas expectativas foram preenchidas e muitas situações foram resolvidas. As passadas largas e a correria para se filiar em qualquer partido se acabou, agora começa outra corrida. Para saber a que cargo concorrer. Confesso que a cada dia me surpreendo com tanta cara-de-pau nesse segmento social, não é à toa que as rejeições são tão elevadas, mas enfim, a verdade precisa ser dita. Poucos são o que realmente querem transformação social. A valorização do voto é ínfima nessa e na próxima eleição. O que se vê são negociatas avolumada pelo ganância do poder. Da presidência da república até o mais simplório cargo comissionado, absolutamente todos estão envolvidos nas eleições quer queira você ou não. E a luta continua para discernir quem é o 'cara' e quem é o Cara que me represente. 

Parabéns ao Senado Federal

Como presidente regional do P7 venho parabenizar de público o trabalho do Senado Federal. no que diz respeito à Lei 4470  aprovado em 08 de outubro. Respeitar as leis é imprencíndível para consolidação da democracia. Reiteramos o caráter do P7, partido baseado em princípios, que não estamos fundando um "negócio" nem um balcão de negociatas. O partido vem se consolidando como uma alternativa na construção da história nacional e partidária brasilieira. Parabéns ao Congresso Nacional.