Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2012

NOVAS REGRAS PARA CONCURSO NO DF

Algumas das principais regras que passam a valer a partir da aprovação da Lei Geral dos Concursos Públicos no DF:


O que os concurseiros desejam, agora, é que parte dessas mudanças sejam contempladas pelo PLS 74/10 do Senado Federal, mas ainda não há consenso. Mesmo com essas mudanças aprovadas pela Câmara Legislativa do DF, existem peculiaridades de cada certame que impede a total compatibilidade. Estude, estude muito e você passará. Amigo, acredite.  O prazo entre a publicação do edital e a realização das provas deverá ser de, no mínimo, 90 dias. Não é permitida a abertura de concurso apenas para fazer cadastro reserva. Fica proibida a realização de dois concursos para órgãos do DF no mesmo dia. Alterações no edital devem ser publicadas no DODF e no site da empresa que realiza o certame. É de, no mínimo, 10 dias úteis o prazo para recurso, contado a partir da publicação oficial do gabarito ou do resultado das provas. O edital deverá especificar um cronograma para as nomeações, com …

ESTRUTURA DE PREÇOS DOS CARROS BRASILEIROS

Imagem
Já reparou em quantas notícias estão surgindo sobre os altos preços dos carros no Brasil? Periódicos afirmando que são os mais caros do mundo, informações sobre o aumento da inadimplência nos financiamentos e pessoas fazendo “ginástica financeira” para pagar os custos de seus carros, você viu?
O tema está em alta e há motivos. O principal é que, na hora da compra, pouca gente considera a Estrutura de Preços dos carros, que começa com (i) o preço de compra; passa pelos (ii) custos de propriedade; abrange (iii) o custo de oportunidade e termina com (iv) a desvalorização e facilidade de revenda (liquidez).
Devido a essa realidade, nos últimos anos muitos compraram carros além das suas capacidades financeiras. A facilidade de crédito e os incentivos governamentais, principalmente após a eclosão da crise de 2008, contribuíram para o complicado quadro atual.
Carro, um tema que merece reflexões
Nesse cenário, tratar do tema “seu carro e seu bolso” é quase uma “necessidade pública”, c…

MINISTRO MANTEGA FOI CONVENCIDO PELA CONJUNTURA DESFAVORÁVEL E PRORROGA O IPI DOS AUTOMÓVEIS E ELETRO

DOIS DIAS DE SALIVA
Foi essa a quantidade de dias que os empresários do setor insistiram no convencimento do ministro Mantega,e o sucesso veio. O ministro esteve aberto para a explicações.
O prazo saberemos até o fim do dia, entretanto, o principal argumento é de que a economia precisa crescer em torno dos 4% até fim de 2012. Os  empresários afirmaram que grande passo foi dado nos últimos meses de vendas, mas ainda é preciso tempo para chegar próximo do que todos desejam inclusive o governo. Explico: É preciso manter a atividade econômica para se manter a previsão de crescimento do PIB. Acredite amigo, mas não deve, ser o governo que vai se beneficiar desta prorrogação, na verdade o governo está abrindo mão de uma quantia considerada.........

O grande público quer saber se os lançamentos virão ou se vão enrolar e se os carros que desapareceram das concessionárias,alguns modelos, vão ser encontrados para pronta entrega.
Isso sem falar, caro eleitor, naquelas demissões que foram anunciadas na…

REUNIÃO DO COPOM E CONJUNTURA

INFLAÇÃO EM ALTA
O últimos números indicam uma leve alta da inflação, apesar disso a reunião do Comitê de Política Monetária indica para uma redução da Taxa Selic  para 7,5%, redução de meio por cento, o que significa que o COMPOM está apostando num equilibrio da ofertax demanda para o segundo semestre.
ATIVIDADE ECONÔMICA EM LEVE ALTA
Já o segundo trimestre do ano indica essa tendência no equilíbrio, pois o crescimento da atividade econômica cresceu 0,25% em relação ao primeiro trimestre de 2012, passando de 0,2% para 0,5%.
Vamos aguardar e somatizar o otimismo. Acredite.

UM POUCO DE TEORIA-RECEITA E SUA DEFINIÇÃO ACADÊMICA

NATUREZA E DEFINIÇÕES DE RECEITA É difícil uma apreciação deste assunto, pois as definições de receita têm-se fixado, via de regra, mais nos aspectos de quando reconhecer a receita e em que montante do que na caracterização de sua natureza. Assim, algumas definições usualmente encontradas de receita referem-se a seu efeito sobre o patrimônio ou ativo líquido, e outras fazem referências expressas à entrega de bens e serviços ao cliente. Definimos receita, em outro trabalho nosso, da seguinte forma: 1. "Entende-se por receita a entrada de elementos para o ativo, sob forma de dinheiro ou direitos a receber, correspondentes, normalmente, à venda de mercadorias, de produtos ou à prestação de serviços. Uma receita também pode derivar de juros sobre depósitos bancários ou títulos e de outros ganhos eventuais." Verifica-se o espírito casuístico da definição, talvez perfeitamente compreensível dado o caráter introdutório e elementar do trabalho. É uma definição mista e abrangente; revela…

ESSA NOTÍCIA É MAIS UMA PALHAÇADA DENTRE TANTAS TRISTEZAS QUE O POVO BRASILEIRO SOFRE

Antônio Renato Aragão fechou orçamento para o seu novo filme cujo título é "O Segundo Filho de Deus". O filme, orçado em 8,1 milhões de reais, será dirigido por Paulo Aragão e é o 49º filme da carreira do comediante. O filme promete causar muita polemica, pois seu enredo será baseado nos "contos bíblicos", mostra que Jesus não cumpriu Sua missão na Terra e, por esse motivo, Deus envia o Seu segundo filho para concluí-la. "Como Jesus veio à Terra e não conseguiu cumprir a Sua missão, porque os homens não deixaram, Deus resolve mandar um segundo filho e aí, sim, Ele cumpre a missão", devaneia o humorista de 71 anos, que se diz católico, mas acredita em reencarnação. A opinião desse blogueiro é de que esse senhor está abusando do poder econômico para praticar blasfêmia. Absurdo e afronta a segmentos da sociedade. Esse dinheiro poderia ser usado para tantas outras atividades.

PESQUISA, DEDIQUE 15 MINUTOS

Imagem
http://pt.surveymonkey.com/s/AmbientesdeTrabalho

CLIQUE NO LINK ACIMA PARA  CONTRIBUIR EM UMA PESQUISA QUE PODERÁ AJUDAR EM MUITO NO AMBIENTE DE TRABALHO. TRATA DE UM TRABALHO DE PESQUISA DE MESTRADO DE UMA ALUNA DA FUCAPE E TEM COMO TEMA A COMPARAÇÃO DE ATITUDES DE COOPERAÇÃO VERSUS COMPETIÇÃO ENTRE AS GERAÇÕES X & Y, MUITO INTERESSANTE PARTICIPE



ANÁLISE DE CONJUNTURA-RETRÔ

Imagem
Caro leitor, tão fascinante é o ciclo econômico como previsível as avaliações de muitos teóricos,entretanto, trago hoje, um discurso de defesa da livre iniciativa e indico uma reflexão sobre sistemas que nunca foram implementados em nossa sociedade. Momento de reflexão. É só clicar no link abaixo; por MILTON FRIEDMAN.

NÃO HÁ INTEMPESTIVIDADE EM CERTOS TEMPOS

A VOLTA DO PODEROSO CHEFÃO

Esse nosso ministro Guido Mantega nem pode mais tirar férias que os oportunistas de plantão querem fazer a festa! Me recordo nos meus tempos de faculdade o quanto o atual titular da pasta do Minstério da Fazenda era respeitado pelos meios acadêmicos. De todos os segmentos, monetaristas e estruturalistas. Voltou de férias e já colocou ordem na casa. É dessa forma que se constrói uma grande carreira digna de um grande estadista. Quero lembrar, aqui o nome dele para as próximas eleições presidenciais.

DIRETO DA FOLHA DE S.PAULO

Mantega diz que junho foi o "ponto de virada" da indústria
Publicidade MARIANA SCHREIBER
DE BRASÍLIA
Atualizado às 12h57. O ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse nesta quarta-feira que junho foi um mês de "virada" da indústria e que o setor terá resultados melhores nos próximos meses.
Produção industrial para de cair em junho, mas fecha semestre no negativo
Queda na produção de maquinário freou crescimento da indústria em junho
Nesta manhã, o IBGE divulgou que a produção do setor cresceu 0,2% no mês passado ante maio, resultado bem abaixo do que previam os economistas. A mediana das apostas era de uma alta de 0,8%.
"Agora é um momento de inflexão. Depois de vários resultados negativos, por vários meses consecutivos, eu vejo que agora é um ponto de virada. Daqui para frente nós vamos ter resultados melhores", disse Mantega.
No ano, a produção industrial acumula queda de 3,8% até junho, ante o primeiro semestre de 2011.
Na comparação com o mesmo mês d…