Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2011

InfoMoney :: Crédito no Brasil é sadio e sustentável, afirma Anefac

Imagem
O único comentário que quero fazer é sobre o crédito imobiliário. Se o crédito é pequeno por que então não proporciona ao comprador outras linhas mais atrativas e diversificada? Outra questão é exatamente o preço dos imóveis, muito alto e fora da nossa realidade. A Alternativa seria oferecer juros diferenciados para quem compra imóveis para investir. Se é o primeiro imóvel e é pra morar deve incentivar a compra com mais facilidade e juros bem inferiores daqueles que compram para especular diminuindo o lucro absurdo que está colocado hoje no mercado. 



InfoMoney :: Crédito no Brasil é sadio e sustentável, afirma Anefac

Carrefour verde e amarelo

O empresário Abilio Diniz se associou ao banco BTG Pactual e ao BNDES para comprar as operações do Carrefour no Brasil. A negociação foi conduzida sem a participação da francesa Casino, sócia do grupo Pão de Açúcar, que é contrária à fusão e pretende utilizar seu poder de veto para inviabilizar o acordo. A empresa resultante teria 32% do varejo supermercadista brasileiro e 11,7% do grupo Carrefour no mundo.

A indexação é cultural e responsável pelas greves no Brasil

Imagem
Surgiu no Brasil em um período que não sabíamos onde e quando gastar nossos salários, pois a inflação era tão alta que você tinha um valor no início da manhã e à noite já tinha outro, quem não se lembra do over night? Uma das armas que o sindicalismo da época tínha era o gatilho salarial, que de alguma forma repunha uma corrosão agressiva da inflação. Essa cultura impregnou a esquerda e muitos dos contratos que foram firmados desde então.
O Brasil precisa reverter o quadro cultural deste tema, principalmente quando o governo não consegue cumprir as metas de inflação (em 2011 estava previsto 6,0% e agora revista para 6,5%), ou seja, o salário mínimo para 2012 já vai ter um reajuste em torno dos 13%, pois ainda, tem o vínculo -indexação- com o crescimento do PIB. Determinar metas de médio e longo prazo, também se faz necessário para que o empenho das autoridades monetárias e fiscais sejam mensuradas e motivadas a se esforçarem no combate, em última análise, a indexação. Esses 13% causa…

Rôbos já fazem parte da linguagem da corrupção. Por quanto tempo o Brasil vai viver na adolescência?

Imagem
O lugar dos países desenvolvidos é realmente o desenvolvimento. É o lugar do Brasil. É se comportar como país desenvolvido é ter uma nação desenvolvida e bem "comportada". Os rôbos já fazem parte da linguagem do governo federal. Isso mesmo. Quando o geverno enche a boca para dizer que a polícia federal já está na captura de criminosos que invadiram as páginas do governo. Mas peraí!! Essas páginas estão sobre a tutela deles né? E nós somos o que? Quem tem a tutela dos impostos recolhidos e não aplicados? Vinculados ou não à promessas de campanha? Caros senhores, o Brasil vive um momento muito fértil de sua democracia, poderia aproveitar para enriquecer não somente nos moldes do capitalismo moderno, como PIB gigantesco e PNB maiúsculo, mas crescer no compartilhar de tecnologias com os excluídos do ensino básico, do ensino médio, ou simplesmente colocar rôbos para perseguir ladrões e homicídas que infestam a capital federal e os traficantes que migraram dos morros para o centro…

A LDO, LOA e PPA em: Como funciona o ciclo orcamentário no Brasil (Resumo)

“O Orçamento Nacional deve ser equilibrado. As Dívidas Públicas devem ser reduzidas, a arrogância das autoridades deve ser moderada e controlada. Os pagamentos a governos estrangeiros devem ser reduzidos, se a Nação não quiser ir à falência. As pessoas devem novamente aprender a trabalhar, em vez de viver por conta pública.” Marcus Tullius Cícero - Roma, 55 a.C. 

Lei Orçamentária Anual - LOA  Ciclo Orçamentário no Brasil O processo de elaboração do orçamento público no Brasil obedece a um “ciclo” integrado ao planejamento de ações, que, de acordo com a Constituição
Federal de 1988, compreende o Plano Plurianual - PPA, a Lei de Diretrizes Orçamentárias -LDO e a Lei Orçamentária Anual - LOA. Lei Orçamentária Anual - LOALei de Natureza Especial - em razão do seu objeto e da forma peculiar de tramitação que lhe é definida pela Constituição -, por meio da qual são previstas as receitas, autorizadas as despesas públicas, explicitados a política econômica financeira e o programa de trabalho do …

Economia - Função de Oferta

FUNÇÃO DE OFERTA  PODE-SE CONCEITUAR OFERTA COMO SENDO AS VÁRIAS QUANTIDADES QUE OS PRODUTORES DESEJAM, OFERECER AO MERCADO EM DETERMINADO PERÍODO DE TEMPO EM FUNÇÃO DE PREÇO (Px). Seja os dados abaixo uma escala de oferta PREÇO (Px) QUANTIDADE OFERTADA (x) 1,00 1.000 3,00 3.000 6,00 6.000 8,00 8.000 10,00 10.000

Capital: Brevíssimo comentário sobre o que é isto.

Dois ou três meses atrás vi uma massa de publicidade de um grande Magazine com nome de mulher sendo veiculado nos inúmeros meios de comunicação. Sim, mas o que tinha nessas peças publicitárias?
Bom amigo! Era o Magazine Lu, abrindo o seu capital, por isso vamos explicar neste "post" o que vem a ser este termo das ciências economicas de forma suscinta e objetiva: Capital -É a soma de todos os recursos, bens e valores, mobilizados para a constituição de uma empresa. Capital aberto -Empresa que tem suas ações registradas na Comissão de Valores Mobiliários - CVM e distribuídas entre um determinado número de acionistas, que podem ser negociadas em bolsas de valores ou no mercado de balcão Capital autorizado -Limite estatutário, de competência de assembléia geral ou do conselho de administração, para aumentar o capital social de uma empresa. Capital fechado -Empresa com capital de propriedade restrita, cujas ações não podem ser negociadas em bolsas de valores ou no mercado de balcão. Ca…

Uma opção a mais para investidores e compradores

O Banco do Brasil passará a financiar imóveis na planta para a pessoa física desde a construção. No entanto, a operação só será oferecida para construtoras que também utilizarem as linhas de crédito do banco para viabilizar seu investimento. O crédito, segundo o gerente executivo da diretoria de empréstimos e financiamentos, Jose Henrique Silva, responsável pelo setor habitacional da instituição, facilita a vida do comprador porque "ele não tem que se preocupar se conseguirá o financiamento após o habite-se".Hoje, no mercado imobiliário, apenas a Caixa oferece esse tipo de financiamento.


Fonte: Secovi

“Exuberância e complacência são os dois inimigos ameaçando o atual sucesso do Brasil”.

Os comentários de Moisés Naim, importante articulista do Financial Times, sobre nossa política imobiliária são justificados pela ganância excessiva, pela inflação acelerada, consumo e crédito fortalecidos, pleno emprego e empolgação do capital estrangeiro leva a construir uma bomba relógio. Ele sugere que os investidores internacionais  saiam do Brasil antes que a "bolha", que dá fortes sinais de crescer, possa leva-los a uma tragédia já vista na história recente mundial. Moisés Naim conclama a presidente da república atomar iniciativas urgentes para bloquear essa maldita "bolha verde e amarela" .

Da homofobia para apologia

Imagem
Esse assunto vem tomando conta de todas as conversas. Seja no botequim, seja nos locais de trabalhos ou dentro dos templos religiosos. Ora, caros leitores, não podemos ignorar o tema. Sério e muito pertinente na conjuntura brasileira. Realmente tema de grande preocupação para o Ministério da Educação. Afinal não falta merenda, não falta material didático nem assunto mais importante nos PCN's (Parâmetros Curriculares Nacionais). Queria eu viver num país onde a educação fosse levada tão a sério ao ponto de ter que fazer da apologia da homosexualidade um tema vital para a educação, país onde o controle de natalidade e a taxa de mortalidade infantil é algo fora das prioridades. E a grande mídia tem dado tanto espaço para o  tema que a intolerância pode realmente começar a surgir. Quem garante a institucionalização do racismo no Brasil é o sistema de cotas. Querem institucionalizar a homofobia? aprovem esta lei absurda e preconceituosa. Parcela consumidora dizem alguns, mercado em cres…