Pular para o conteúdo principal

GOUDIM CARNEIRO O PRÉ CANDIDATO AO GDF SEM PROJETO, SEM DINHEIRO TEM DISCURSO DIRECIONADO PARA CEILÂNDIA

Foto: Internet - Hamilton Silva

Goudim Carneiro (PMB) críticou  os seus concorrentes ao governo do DF, nas  eleições desse ano. Conectado com as reclamaçõesda população o pré candidato respondeu a diversas perguntas do Blogueiros de Política de Brasília.



Maranhense  de São Domingos , Maranhão,  Carneiro obteve nas eleições de 2014 6.139 votos principalmente na região da Ceilândia, sua base eleitoral. Sem mandato, o pré candidato ao governo de Brasília desafia a lógica e o sistema eleitoral que privilegia pré candidatos de carreira ou com recursos fartos. 

Sem um projeto claro de governo o pré candidato hesitou em aprofundar alguns temas e ficou na superfície do debate. Confiou na vitória e nos possíveis futuros apoiadores técnicos para desenvolver um plano que tire a capital das ingerências administrativas. 

“Meu projeto de governo é novo e sem mentiras. O candidato que diz que vai atender a tudo, ele está mentindo.”

O PMB tem mais homens filiados do que mulheres e essas contradições do Partido da Mulher Brasileira o Goudim respondeu da seguinte maneira:

“O PMB é o Partido da Mulher Brasileira e não um partido de mulher. É  um partido para que a mulher se sinta bem, sabendo que tem uma sigla que a representa. Precisamos fazer com que o homem tenha consciência da capacidade da mulher.”
Com candidatura independente e sem apoio de figurões da política tradicional o  alvo principal das críticas pesadas e convencionais do pré candidato foi o governador Rodrigo Rollemberg (PSB).

“O governador Rodrigo Rollemberg a cada eleição mente de forma descarada ao prometer, se eleito for, realizar eleições diretas para administradores regionais”, disse.
Goudim lembrou, que essa bandeira da mentira de Rodrigo  Rollemberg vem desde  1990 quando disputou sua primeira eleição para deputado distrital e que  não se elegeu.
“A mentira se repetiu quando ele se elegeu a deputado federal, quando se elegeu a senador, quando se elegeu governador e volta mentir de novo na tentativa de se reeleger ao mesmo cargo. O povo está farto dessa mentira que não cola mais”, reagiu.
Gondim generalizou críticas a outros políticos insinuando que muitos dos políticos candidatos só o serão para se blindarem contra ações da polícia.
 “Por  trás de algumas  falsas propagandas a maioria deles é,  na verdade , candidato a deputados federal ou até mesmo a distrital o que não deixa de ser uma enganação”, disse.
Goudim que se autodefine como o candidato da periferia pobre do DF,  afirmou que a sua candidatura a governador irá até o fim e que o seu partido, o PMB, não fará composição com “partidos ficha suja” e nem parceria com políticos com culpa no cartório. Disse ainda que caso se eleja a governador do DF, permanecerá  morando no Sol Nascente e que abrirá mão das mordomias


As Sabatinas da ABBP Associação  Brasiliense dos Blogueiros de Política) acontece toda segunda-feira, na sala de reuniões da Associação Comercial do Distrito Federal (ACDF), a 30ª edição do projeto sabatina ABBP.  O entrevistado foi Goudim Carneiro pré-candidato ao governo de Brasília e vice-presidente do Partido da Mulher Brasileira (PMB) e  contou com a presença de outros dirigentes partidários e assessores.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ECONOMIA E A LEI DA ESCASSEZ

Introdução Em Economia tudo se resume a uma restrição quase que física - a lei da escassez, isto é, produzir o máximo de bens e serviços a partir dos recursos escassos disponíveis a cada sociedade. Se uma quantidade infinita de cada bem pudesse ser produzida, se os desejos humanos pudessem ser completamente satisfeitos, não importaria que uma quantidade excessiva de certo bem fosse de fato produzida. Nem importaria que os recursos disponíveis: trabalho, terra e capital (este deve ser entendido como máquinas, edifícios, matérias-primas etc.) fossem combinados irracionalmente para produção de bens. Não havendo o problema da escassez, não faz sentido se falar em desperdício ou em uso irracional dos recursos e na realidade só existiriam os "bens livres". Bastaria fazer um pedido e, pronto, um carro apareceria de graça. Na realidade, ocorre que a escassez dos recursos disponíveis acaba por gerar a escassez dos bens - chamados "bens econômicos". Por exemplo: as 

Bolsonaro ensaia ‘dobradinha’ com Ibaneis

  Foi hoje na posse do novo ministro Ciro Nogueira cacique do PP que Jair Bolsonaro disse:   “Dispenso comentários. Nós aqui somos um só governo. União e Distrito Federal é um casamento perfeito” , declarou Bolsonaro aos presentes na solenidade. O horizonte eleitoral é muito mais curto que os trezes meses até o pleito. Ibaneis Rocha (MDB) para governador e Jair Bolsonaro para presidência seria uma chapa imbatível no Distrito Federal. Ambos foram muito bem sucedidos em 2018  no quadrado do Planalto Central. Bolsonaro teve 69,99% cerca de 1.080.411 votos no segundo turno e Ibaneis Rocha recebeu 1.042.574 votos – o equivalente a 69,79% dos votos válidos. Bolsonaro é “raposa felpuda” com mais  de trinta anos de vivência  no Congresso Nacional e apesar de Ibaneis ter conquistado o seu primeiro mandato vem surpreendendo com quase 3 anos de uma gestão positiva ou do “bem”. O resultado eleitoral em 2018 jamais poderá ser ignorado sob pena de se repetir a derrocada de seus opositores. Opositore

Processo de Desenvolvimento Organizacional em 4 fases

Diagnóstico - Identificação do problema Através do contato com os dirigentes da organização, são identificados os problemas e as expectativas com relação à resolução dos mesmos.  Na seqüência, se inicia a fase de levantamento.  O objetivo da etapa de diagnóstico é fornecer uma situação inicial da organização. Plano de ação:  A definição do plano de ação ou estratégia de mudança deve se apoiar no diagnóstico realizado.  O plano de ação deve levar em consideração as metas e prazos, as técnicas de intervenção que serão utilizadas, os grupos-alvo e os resultados esperados.   Diagnóstico (Identificação do problema); Plano de Ação (estratégia de implatação); Intervenção (implantação das mudanças); Avaliação e controle Intervenção: A intervenção consiste em um conjunto de atividades previstas para os grupos-alvo.  O sucesso da intervenção depende do acerto da escolha da estratégia.  As atividades de intervenção compreendem também o processo de conscientização