Pular para o conteúdo principal

ROLLEMBERG CUTUCA SEUS ADVERSÁRIOS E DIZ QUE ESTÁ PREPARADO PARA O DEBATE

Foto: ABBP - Hamilton Silva
O projeto Sabatina está em sua 29ª edição. Durante os três anos do projeto, a ABBP agiu de forma imparcial ouvindo políticos da oposição, situação e de diversos partidos políticos independente da ideologia. A 29ª edição foi a última deste ano. Em 2018, a ABBP ouvirá todos os pré-candidatos inseridos na sucessão ao Palácio do Buriti e durante as eleições realizará um debate com os candidatos que viabilizarem suas candidaturas ao governo.


O governador do Distrito Federal Rodrigo Rollemberg (PSB) concedeu entrevista para a Associação dos Blogueiros de Política do Distrito Federal e Entorno (ABBP), na manhã desta segunda-feira(4/12). O encontro foi realizado no Palácio do Buriti. Nesta primeira parte da coletiva o governador Rodrigo Rollemberg fala dos investimentos realizados em parceria com o Estado de Goiás para a região do Entorno, sobre o que o seu governo tem feito em relação à crise hídrica no DF e faz uma rápida avaliação da crise financeira herdada pelas gestões anteriores. 
O BLOG DO HAMILTON PERGUNTA: QUAL A SERÁ A ESTRATÉGIA PARA O SENHOR SUPERAR OS ALTOS ÍNDICES DE REJEIÇÃO?
Estamos preparados para enfrentar o debate com qualquer candidato. Até mesmo porque alguns que estão se apresentando como pré-candidatos são os responsáveis pela instalação do caos que encontramos na cidade. Seja pela construção irresponsável de um estádio de quase 2 bilhões de reais, que não tem praticamente serventia alguma. Seja pelos desvios que estão sendo investigados.”
GDF leva a cidade ao "equilibrio"

Mesmo com tantas precariedades dos serviços prestados pelo governo Rodrigo Rollemberg se mostrou seguro em suas falas: “O nosso governo é um governo correto, um governo que teve coragem de tomar as medidas necessárias e hoje nos temos uma cidade equilibrada.”


Perguntas que pareciam que ia incomodar, não incomodaram;
Muito receptivo e com ar mais leve o governador respondeu a todas as perguntas, inclusive as mais ácidas. A relação do governador com com ex presidente do Conselho do Banco de Brasília Ricardo Leal foi respondida: "è um amigo pessoal é uma pessoa que entende da área." ressaltando  o alto desempenho da personalidade e  o lucro do Banco estatal.

Sobre a denúncia da Revista Isto é de que delata uma possível irregularidade na licitação e favorecimento de uma determinada empresa nas prestações de serviços de recolhimento de lixo o governador sem constrangimento apesar do sorriso não ter sido esboçado neste momento: "Essas licitações são estritas aos órgãos que a fazem, neste caso especifico a empresa que apresentou um preço menor não ganhou a licitação porque não apresentou os comprovantes, as certidões necessárias para a realização de determinados serviços é importante ressaltar que a empresa que perdeu foi à justiça, a justiça negou duas vezes e o mérito dessa ação vai ser julgada pelo tribunal. É importante salientar, aqui, que o SLU está com o processo de licitação definitiva de todo o serviço de limpeza, este edital está sendo analisado pelo Tribunal de Contas tão logo ele seja concluído análise será feita a licitação para o definitivo."

O Governador discorreu sobre Transporte no entorno
“Nós temos conversado com o governador Marconi Perillo e com a Agência Nacional dos Transportes Terrestres (ANTT) no sentido de integrar o transporte público entre os municípios do Goiás e o DF. Os estudos técnicos do trem de média velocidade entre Brasília e Luziânia estão concluídos e deve ser iniciado o processo de licitação para a construção desse trem. Os estudos para a transformação do trem de passageiros entre Brasília e Luziânia estão em curso.”
BRT DF/Goiás:“Estive com o governador Marconi Perillo pelo menos umas cinco vezes para tratar do BRT entre Santa Maria e Luziânia. O problema é que o consórcio que ganhou a exploração da BR 040 tem dificuldades em função desse momento político e econômico.”
Falou ainda sobre a Barragem do Descoberto
“Toda a rede de esgotos de Águas Lindas foi feita pela Caesb. Nós já inauguramos a estação de tratamento de esgotos de Águas Lindas que é a mais moderna do Brasil. E que contribui para garantir a qualidade das águas da barragem do descoberto e a qualidade de vida da população.”
Crise hídrica 1
“Nos estamos fazendo, com a parceria do Estado de Goiás, a captação da estação de tratamento de Corumbá, uma obra de 540 milhões de reais, metade custeado pelo DF e a outra metade pelo Goiás. A parte do DF esta bastante avançada. A parte de Goiás também esta ganhando um ritmo elevado. Nossa expectativa é de inaugurar até o final do ano que vem.”
Crise hídrica 2
“A obra de Corumbá oferecerá água para Luziânia, Cidade Ocidental, Valparaíso e Novo Gama, no Estado de Goiás, e no DF, em Santa Maria, Gama e Recanto das Emas.”
Nascentes
“Iniciamos um programa de recuperação das nascentes na bacia do descoberto. Serão 240 nascentes recuperadas em parceria com a fundação Banco do Brasil.”
Barragem de Santa Maria
“Algumas cidades que antes eram abastecidas pela barragem do descoberto hoje estão sendo abastecidas pela barragem de Santa Maria. Com a inauguração das duas unidades de captação de água que inauguramos no Paranoá e no Bananal, cidades como, Guará 1 e 2, Candangolândia, Núcleo Bandeirante e parte de Águas Claras já estão sendo abastecidas por Santa Maria, e com isso existe uma redução do volume de água que sai do descoberto.”
Canal do rodeador
“Aprovamos na Câmara Legislativa o financiamento de recursos que irão permitir a construção da tubulação de canais importantes como o canal do rodeador, que terá uma extensão de 12 quilômetros.”
Parceria DF e Goiás
“Tirando a barragem do Corumbá que é uma obra muito importante que foi feita pelo Governo de Brasília e que serve para o DF e o Goiás, quais são as outras obras de grande magnitude que foram realizadas por outros governos promovendo essa integração entre o DF e o Goiás?”
Crise financeira 1
“Encontramos um governo financeiramente sucateado em função da má gestão e em função da irresponsabilidade fiscal. Estamos arrumando a casa. Quando começamos o governo o DF tinha uma das situações mais difíceis do país naquele momento. Tivemos que tomar medidas duras e não titubeamos em toma-las.”
Crise financeira 2
“Enquanto o Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e outras unidades da Federação estão parcelando salários dos servidores públicos, os salários no DF estão em dia. Estamos aos poucos acabando com a divida que herdamos do governo passado. Estamos aproximando cada vez mais a data de pagamento dos fornecedores e dos prestadores de serviço. Brasília esta retomando a sua atividade econômica.”

Saúde

Lamentou por não ter conseguido implementar as Os's no sistema de saúde e reconheceu o déficit de médicos na rede pública apesar de celebrar  a criação do Instituto Hospital de Base. "Posso lhe assegurar que vai melhorar o atendimento no Hospital de Base porque vai dar mais agilidade a todos os tipos de atendimentos.... nós vamos construir o hospital do Câncer...vamos contratar novos profissionais, zeramos a fila de mamografia e ampliamos o atendimento do Sírio Libaneis, aqui em Brasília e reduzimos a fila de radioterapia, mas temos ainda a fila de 320 e vinte pacientes precisando de atendimento." 

GOVERNADOR RECONHECE QUE NÃO CUMPRIU PROMESSA
"Esse é umaaa é ummm compromisso que não cumprimos de eleição direta para administrador regional, nós não temos hábil nós não conseguiremos fazer eleição direta no nosso governo, mas nós vamos encaminhar à Câmara Legislativa como contribuição como o projeto que regulamenta a eleição direta dos administradores regionais e que sirvam como ponto de debate... para que seja implantado em outra gestão."
 ABBP/GDF - Hamilton Silva - Blogueiros
Governador Rodrigo Rollemberg e  o Blogueiro Hamilton Silva
Definitivamente as oposições que se cuidem, pois o governador Rodrigo Rollemberg sinaliza para uma definitiva e irreversível postura de quem não deseja deixar o Buriti. Com desenvoltura passeou por todos os temas sem tripudiar e mais leve do que na outra sabatina que realizamos em 2016 atendeu a todos os pedidos nos transportando para anos eleitorais. Apesar da austeridade do governo e baixa popularidade o governo transmite uma mensagem, nas entrelinhas, que irão até o fim para sedimentar o projeto socialista na principal vitrine política. No Rumo Certo.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ECONOMIA E A LEI DA ESCASSEZ

Introdução Em Economia tudo se resume a uma restrição quase que física - a lei da escassez, isto é, produzir o máximo de bens e serviços a partir dos recursos escassos disponíveis a cada sociedade. Se uma quantidade infinita de cada bem pudesse ser produzida, se os desejos humanos pudessem ser completamente satisfeitos, não importaria que uma quantidade excessiva de certo bem fosse de fato produzida. Nem importaria que os recursos disponíveis: trabalho, terra e capital (este deve ser entendido como máquinas, edifícios, matérias-primas etc.) fossem combinados irracionalmente para produção de bens. Não havendo o problema da escassez, não faz sentido se falar em desperdício ou em uso irracional dos recursos e na realidade só existiriam os "bens livres". Bastaria fazer um pedido e, pronto, um carro apareceria de graça. Na realidade, ocorre que a escassez dos recursos disponíveis acaba por gerar a escassez dos bens - chamados "bens econômicos". Por exemplo: as 

Bolsonaro ensaia ‘dobradinha’ com Ibaneis

  Foi hoje na posse do novo ministro Ciro Nogueira cacique do PP que Jair Bolsonaro disse:   “Dispenso comentários. Nós aqui somos um só governo. União e Distrito Federal é um casamento perfeito” , declarou Bolsonaro aos presentes na solenidade. O horizonte eleitoral é muito mais curto que os trezes meses até o pleito. Ibaneis Rocha (MDB) para governador e Jair Bolsonaro para presidência seria uma chapa imbatível no Distrito Federal. Ambos foram muito bem sucedidos em 2018  no quadrado do Planalto Central. Bolsonaro teve 69,99% cerca de 1.080.411 votos no segundo turno e Ibaneis Rocha recebeu 1.042.574 votos – o equivalente a 69,79% dos votos válidos. Bolsonaro é “raposa felpuda” com mais  de trinta anos de vivência  no Congresso Nacional e apesar de Ibaneis ter conquistado o seu primeiro mandato vem surpreendendo com quase 3 anos de uma gestão positiva ou do “bem”. O resultado eleitoral em 2018 jamais poderá ser ignorado sob pena de se repetir a derrocada de seus opositores. Opositore

Verdade nua e crua

 O jogo político está empatado, os atores da política nacional jogam no limite possível.  Não há como destituir o presidente Jair Bolsonaro do seu cargo. A oposição já sabe disso. Não vai trabalhar por impeachement , pois todas ações neste sentido passam pela aprovação da Câmara dos Deputados e o presidente Arthur Lira já deu sinais diferentemente de Rodrigo Maia  de ser um "homem de palavra".  Bolsonaro está acastelado. Ele tem o cargo de Presidente da República, o que não é pouca coisa, tem as ruas, os movimentos de milhões, ignorados pelos jornais e tem as Forças Armadas. Muito dificil derrubar. A oposição só tem uma chance de vencer Bolsonaro: Fraudando as Urnas e por isso o ponto de equilibrio desse jogo é a aprovação ou não da PEC 135/2019.  As estratégias adotadas pela oposição revelam o total desespero dos atores políticos, isto porque mal aprofundam as ações em curso como foi o caso do impeachement na Câmara dos Deputados e já implementam outra seguida do insucesso.