Pular para o conteúdo principal

ELIANA PEDROSA FALA AOS BLOGUEIROS: "NÃO QUERO SER UMA CANDIDATA QUE IRÁ PROMETER O QUE NÃO PODERÁ ENTREGAR"

Eliana Pedrosa: “Não quero ser uma candidata que irá prometer o que não poderá entregar.


"Escreve aí no seu blog se tiver quinhentos grupos aí eu quero ouvir os quinhentos grupos e você pode ter certeza que os praças são do meu coração." referindo aos blogueiros militares presentes.
A ex-deputada distrital Eliana Pedrosa foi sabatinada pelos blogueiros de política de Brasília nesta segunda-feira (11). Esta que foi a trigésima sexta edição do evento buscou trazer aos eleitores/leitores  mais informações sobre os pré-candidatos(as) ao governo do Distrito Federal e suas idéias para tirar Brasília da desordem em que se encontra.

Destaques da sabatina:

Terceirização na Saúde

Defendo a terceirização dos exames complementares... com a evolução da tecnologia é muito melhor você terceirizar os exames desses equipamentos. Eu não estou falando de terceirização de pessoas.

Transporte público que liga Brasília ao Entorno

Esse é o projeto dos sonhos, acho que todos os governadores já sonharam com isso. E um projeto dessa natureza tem de ter um entendimento com o estado de Goiás. Essa solução tem que ser buscada. Os governos do do Goiás são muito pro-ativos né? como é que eles ganham todas todas do Distrito Federal sem Fundo Constitucional, mas esse jogo vou virar viu!

Mobilidade

Eu  gosto de trabalhar com planejamento, meta e resultado e a minha meta é o seguinte: Eu quero ser melhor que o governador de Goiás, porque eles tem dado um banho aqui no Distrito Federal.
A mobilidade urbana é um tema que todo governador tem que atacar por dois motivos: Um por conta das dificuldades que as pessoas tem para ter acesso ao trabalho e a escola. O nível de stress que você fica no trânsito. E segundo porque nós precisamos, outra vez, trazer o nível de emprego, a gente precisa. 

Com monitoramento de uma  assessoria atenta em todos os movimentos,  a pré-candidata foi envolvida de emoção ao humanizar ainda mais a sabatina, quando perguntada pelo BLOG do Hamilton Silva sobre: Como iria fazer para desvincular a pré-candidata da empresa Dinâmica Serviços e seus funcionários (empresa pertencente a seus familiares).

Se eu sou amada o que que eu posso fazer? risos
Foto: ABBP-Hamilton Silva
Eliana Pedrosa, filiada ao PROS respondeu com muita convicção a todas as perguntas se utilizando, inclusive de técnicas de neurolinguística para denotar força em seu discurso.
Com 57 mil votos na última eleição, na qual concorreu a uma vaga na Câmara dos Deputados, Eliana Pedrosa não demonstrou nenhuma empolgação pelo legislativo desferindo criticas profundas na estrutura do poder, sinalizando e potencializando sua pré-candidatura a uma vaga, em qualquer posição, em outro poder: O Executivo já que: "Se um candidato tiver um plano B ele já perdeu a eleição." concluiu a pré-candidata ao Buriti

LEIA TAMBÉM


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ECONOMIA E A LEI DA ESCASSEZ

Introdução Em Economia tudo se resume a uma restrição quase que física - a lei da escassez, isto é, produzir o máximo de bens e serviços a partir dos recursos escassos disponíveis a cada sociedade. Se uma quantidade infinita de cada bem pudesse ser produzida, se os desejos humanos pudessem ser completamente satisfeitos, não importaria que uma quantidade excessiva de certo bem fosse de fato produzida. Nem importaria que os recursos disponíveis: trabalho, terra e capital (este deve ser entendido como máquinas, edifícios, matérias-primas etc.) fossem combinados irracionalmente para produção de bens. Não havendo o problema da escassez, não faz sentido se falar em desperdício ou em uso irracional dos recursos e na realidade só existiriam os "bens livres". Bastaria fazer um pedido e, pronto, um carro apareceria de graça. Na realidade, ocorre que a escassez dos recursos disponíveis acaba por gerar a escassez dos bens - chamados "bens econômicos". Por exemplo: as 

Bolsonaro ensaia ‘dobradinha’ com Ibaneis

  Foi hoje na posse do novo ministro Ciro Nogueira cacique do PP que Jair Bolsonaro disse:   “Dispenso comentários. Nós aqui somos um só governo. União e Distrito Federal é um casamento perfeito” , declarou Bolsonaro aos presentes na solenidade. O horizonte eleitoral é muito mais curto que os trezes meses até o pleito. Ibaneis Rocha (MDB) para governador e Jair Bolsonaro para presidência seria uma chapa imbatível no Distrito Federal. Ambos foram muito bem sucedidos em 2018  no quadrado do Planalto Central. Bolsonaro teve 69,99% cerca de 1.080.411 votos no segundo turno e Ibaneis Rocha recebeu 1.042.574 votos – o equivalente a 69,79% dos votos válidos. Bolsonaro é “raposa felpuda” com mais  de trinta anos de vivência  no Congresso Nacional e apesar de Ibaneis ter conquistado o seu primeiro mandato vem surpreendendo com quase 3 anos de uma gestão positiva ou do “bem”. O resultado eleitoral em 2018 jamais poderá ser ignorado sob pena de se repetir a derrocada de seus opositores. Opositore

Verdade nua e crua

 O jogo político está empatado, os atores da política nacional jogam no limite possível.  Não há como destituir o presidente Jair Bolsonaro do seu cargo. A oposição já sabe disso. Não vai trabalhar por impeachement , pois todas ações neste sentido passam pela aprovação da Câmara dos Deputados e o presidente Arthur Lira já deu sinais diferentemente de Rodrigo Maia  de ser um "homem de palavra".  Bolsonaro está acastelado. Ele tem o cargo de Presidente da República, o que não é pouca coisa, tem as ruas, os movimentos de milhões, ignorados pelos jornais e tem as Forças Armadas. Muito dificil derrubar. A oposição só tem uma chance de vencer Bolsonaro: Fraudando as Urnas e por isso o ponto de equilibrio desse jogo é a aprovação ou não da PEC 135/2019.  As estratégias adotadas pela oposição revelam o total desespero dos atores políticos, isto porque mal aprofundam as ações em curso como foi o caso do impeachement na Câmara dos Deputados e já implementam outra seguida do insucesso.