Pular para o conteúdo principal

O PRÉ-CANDIDATO AO GDF PELO PRB FOI SABATINADO PELOS BLOGUEIROS

Foto: Sol Nascente Melhor

"NÃO SE TRATA DE DINHEIRO E SIM DE UMA BOA GESTÃO" AFIRMA O PRÉ-CANDIDATO AO BURITI WANDERLEY TAVARES DO PRB DF EM SABATINA DA ABBP


O pré-candidato a governador, Wanderley Tavares (PRB), concedeu entrevista para a Associação dos Blogueiros de Política do Distrito Federal e Entorno (ABBP). 
Imparcialidade
O projeto Sabatina ABBP realizou a 33ª edição. Durante os três anos do projeto, a ABBP agiu de forma imparcial ouvindo políticos da oposição, situação e de diversos partidos políticos, independente da ideologia.
Ao ser questionado também sobre as definições das alianças com os partidos para fechar o bloco da disputa pelas eleições, Wanderley Tavares disse que ainda esta muito cedo para decidir quem será de fato o principal candidato da chapa.
“estou aqui para buscar um conjunto de ideias afim de primeiramente atender os anseios do povo." Pontuou Wanderley Tavares pré-candidato ao Buriti.
Tecnologia
Para Tavares é preciso investir bem na inovação tecnológica em todas as áreas de gestão pública para transformar Brasília numa cidade modelo de referência com medidas no campo da tecnologia cujo objetivo seria melhorar a vida da população em várias áreas como saúde, segurança e educação. Para que isso aconteça ele citou exemplos de modelos da tecnologia a serviço do cidadão usados por outros países em setores como a saúde e a segurança pública. Contudo o pré- candidato foi questionado em vários momentos pelos blogueiros da politica sobre como pretende implantar um polo de inovação tecnológica na capital federal uma vez que precisaria de recursos financeiros e a aprovação de projetos na câmara. Em resposta o presidente do PRB disse que se for eleito vai buscar recursos junto ao governo federal. 
Pontual
“A solução mais rápida é concluir a obra do Corumbá IV. Qualquer outra forma será paliativa. Nesta questão da crise hídrica o ex-governador Roriz foi um visionário, ele investiu na criação do Corumbá IV anos antes de se pensar numa crise hídrica, outro exemplo é a implantação do Metro no DF”.
Partido x Igreja
“A proporção de políticos eleitos pelo PRB que são da Igreja Universal é uma minoria. Sou um exemplo disto, sou evangélico, presidente do PRB no Distrito Federal e não sou membro da Igreja Universal”.
Governo Dilma
“O PRB foi o primeiro partido a sair da base do Governo Dilma. Após a nossa saída, outros partidos seguiram o mesmo caminho”.
PT não
“O PRB não se coliga com o Partido dos Trabalhadores”.
Prioridade
“Para 2022, o PRB passará a ser um partido programático, não é possível construir um partido por fisiologismo. A prioridade do PRB no Brasil nas eleições de 2018 será eleger deputado federal”.
Política de Estado
“O PRB iria sair do governo em novembro de 2017. A secretária de esporte, Leila do Vôlei, vem fazendo um bom trabalho e o partido definiu que permaneceria no governo pelo Distrito Federal”.
Capacitação
“Precisamos capacitar nossos jovens, principalmente entre 15 e 30 anos para trabalharem na área de tecnologia e informação. O Brasil é um dos maiores consumidores de Iphone do mundo. O Iphone é fabricado na China e gera milhares de empregos por lá. Como consumidores, somos geradores de emprego na China”.
Inovação na gestão pública 1
“A sociedade absorveu o Uber por uma falta de competência do Estado. A inovação está transformando a sociedade sem burocracia. Para ser motorista do Uber leva três dias, para ser motorista de Táxi levam três anos. A inovação é uma realidade na vida de todos nós. Precisamos trazer isso para a gestão pública”.
Inovação na gestão pública 2
“A inovação e a tecnologia são a base para resolver os problemas do Estado com investimentos da livre iniciativa, focados no fim da burocracia, usando a tecnologia a serviço da população”.
Leila do Vôlei
“Se a Leila do Vôlei sair do PRB existe outros candidatos com perspectiva de votos similar para se filiarem ao partido. A vontade do partido é que a Leila seja candidata pelo PRB. A Leila é quem decidirá se irá permanecer ou não no PRB”.
Sem mandato
“O PRB não aceitará nenhum candidato com mandato. Este é o compromisso do partido com os pré-candidatos e como presidente não pretendo desonrar minha palavra”.
Fora da disputa
“Wanderley é irmão do Pastor Egmar. Questionado sobre o futuro político do irmão, afirmou que Egmar não pretende ser candidato a nenhum cargo nas eleições de 2018”.
Respeito
“Wanderley tem atuado nos bastidores numa composição de oposição ao governo Rollemberg. Está articulação ocorre mesmo com o PRB tendo cargos no governo. Segundo Wanderley ele tem atuado com respeito ao governo e principalmente ao governador. E as articulações são em busca de nominatas proporcionais para deputado distrital e federal”.
Executiva nacional
“Este é o momento de cuidar das eleições proporcionais. Após o dia 7 de abril será o momento de cuidar das majoritárias. Primeiro devemos aguardar as definições das executivas nacionais, para em seguida compor nos estados”.
Sem preparo
“Rollemberg não estava preparado para governar o Distrito Federal. Não vi o governador ir aos Ministérios em busca de recursos, tampouco no Exterior em busca de financiamento para executar obras e projetos no DF. Não à altura do que a cidade necessita”.


A ABBP ouvirá todos os pré-candidatos ao Governo do Distrito Federal e realizará um debate durante as eleições com os candidatos que viabilizarem suas candidaturas rumo o Palácio do Buriti.




LEIA TAMBÉM



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ECONOMIA E A LEI DA ESCASSEZ

Introdução Em Economia tudo se resume a uma restrição quase que física - a lei da escassez, isto é, produzir o máximo de bens e serviços a partir dos recursos escassos disponíveis a cada sociedade. Se uma quantidade infinita de cada bem pudesse ser produzida, se os desejos humanos pudessem ser completamente satisfeitos, não importaria que uma quantidade excessiva de certo bem fosse de fato produzida. Nem importaria que os recursos disponíveis: trabalho, terra e capital (este deve ser entendido como máquinas, edifícios, matérias-primas etc.) fossem combinados irracionalmente para produção de bens. Não havendo o problema da escassez, não faz sentido se falar em desperdício ou em uso irracional dos recursos e na realidade só existiriam os "bens livres". Bastaria fazer um pedido e, pronto, um carro apareceria de graça. Na realidade, ocorre que a escassez dos recursos disponíveis acaba por gerar a escassez dos bens - chamados "bens econômicos". Por exemplo: as 

Bolsonaro ensaia ‘dobradinha’ com Ibaneis

  Foi hoje na posse do novo ministro Ciro Nogueira cacique do PP que Jair Bolsonaro disse:   “Dispenso comentários. Nós aqui somos um só governo. União e Distrito Federal é um casamento perfeito” , declarou Bolsonaro aos presentes na solenidade. O horizonte eleitoral é muito mais curto que os trezes meses até o pleito. Ibaneis Rocha (MDB) para governador e Jair Bolsonaro para presidência seria uma chapa imbatível no Distrito Federal. Ambos foram muito bem sucedidos em 2018  no quadrado do Planalto Central. Bolsonaro teve 69,99% cerca de 1.080.411 votos no segundo turno e Ibaneis Rocha recebeu 1.042.574 votos – o equivalente a 69,79% dos votos válidos. Bolsonaro é “raposa felpuda” com mais  de trinta anos de vivência  no Congresso Nacional e apesar de Ibaneis ter conquistado o seu primeiro mandato vem surpreendendo com quase 3 anos de uma gestão positiva ou do “bem”. O resultado eleitoral em 2018 jamais poderá ser ignorado sob pena de se repetir a derrocada de seus opositores. Opositore

Verdade nua e crua

 O jogo político está empatado, os atores da política nacional jogam no limite possível.  Não há como destituir o presidente Jair Bolsonaro do seu cargo. A oposição já sabe disso. Não vai trabalhar por impeachement , pois todas ações neste sentido passam pela aprovação da Câmara dos Deputados e o presidente Arthur Lira já deu sinais diferentemente de Rodrigo Maia  de ser um "homem de palavra".  Bolsonaro está acastelado. Ele tem o cargo de Presidente da República, o que não é pouca coisa, tem as ruas, os movimentos de milhões, ignorados pelos jornais e tem as Forças Armadas. Muito dificil derrubar. A oposição só tem uma chance de vencer Bolsonaro: Fraudando as Urnas e por isso o ponto de equilibrio desse jogo é a aprovação ou não da PEC 135/2019.  As estratégias adotadas pela oposição revelam o total desespero dos atores políticos, isto porque mal aprofundam as ações em curso como foi o caso do impeachement na Câmara dos Deputados e já implementam outra seguida do insucesso.