Pular para o conteúdo principal

REGUFFE, PAULO FERNANDO E PAULO ROQUE JUNTOS


Foto: Paulo Fernando
Senador Reguffe (sem partido), dr. Paulo Fernando (Patriotas) e dr. Paulo Roque (Novo)

Em reunião dos apoiadores do pré-candidato a deputado federal Paulo Fernando(Patriotas), o senador Reguffe (sem partido) afirmou que emprestará seu nome e prestígio para apoiar pessoas de bem que nunca exerceram mandato. O advogado falou com EXCLUSIVIDADE AO BLOG Hamilton Silva.

HS: O senador vai subir no palanque para indicar suas candidaturas?
Dr. Paulo Fernando: "O Senador disse que colocará o seu prestígio para apoiar pessoas que não exerceram mandato e que sejam pessoas do bem."

HS: Além disso. O senador vai ajudar com mais alguma ação? 
Paulo Fernando: "O Senador prontificou-se a comparecer a outras reuniões que forem marcadas."

HS: Quem ganha mais com o apoio do senador? 
Dr Paulo Fernando: "O apoio do Senador é importante para mostrar que no cenário político do DF há outra alternativa de escolha fundamentada na ética,no trabalho ,na transparência e no bem comum."

HS: E que vocês, Reguffe e Paulo Fernando, tem em comum?
Paulo Fernando: Em comum a independência partidária,um passado de coerência e um total compromisso com as promessas feitas.

Paulo Fernando é pré-candidato a deputado federal:
De Piripiri, Piauí, nascido em 11 de junho 1967 tem uma vasta militância no campo do direito e movimentos sociais, presta assessoria no Senado Federal, por causa do seu conhecimento do Direito, mas dando aulas para jovens carentes em AMIGOS DO CONCURSO (em várias cidades satélites do DF) é que completa o político.

Com votação significativa (27.444), ficou à frente de nomes poderosos da política brasiliense como Sandro Avelar, Rafael Barbosa e Campanella e atrás somente de raposas felpudas: Eliana Pedrosa e Maria abadia, por exemplo.
Foto: Paulo Fernando
Paulo Fernando (pré-candidato a deputado federal e Paulo Roque pré-candidato a senador

Voz conhecida no Distrito Federal, o advogado Paulo Roque foi comentarista da rádio CBN na área de direito do consumidor por 10 anos e  uma história parecida com muitos dos aqui vivem. Paulo Roque (Novo) chegou na Rodoferroviária do Plano Piloto  em maio de 1988. Mineiro de Cajuri (MG) Filho de agricultor foi bolsista no CEUB e  posteriormente professor. Roque nos recebeu em seu escritório de advocacia, muito bem decorado, no Setor de Indústria Gráfica (SIG).



Por: Hamilton Silva- jornalista, economista e diretor de assuntos Institucionais da Associação Brasiliense dos Blogueiros de Política






Leia também










Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ECONOMIA E A LEI DA ESCASSEZ

Introdução Em Economia tudo se resume a uma restrição quase que física - a lei da escassez, isto é, produzir o máximo de bens e serviços a partir dos recursos escassos disponíveis a cada sociedade. Se uma quantidade infinita de cada bem pudesse ser produzida, se os desejos humanos pudessem ser completamente satisfeitos, não importaria que uma quantidade excessiva de certo bem fosse de fato produzida. Nem importaria que os recursos disponíveis: trabalho, terra e capital (este deve ser entendido como máquinas, edifícios, matérias-primas etc.) fossem combinados irracionalmente para produção de bens. Não havendo o problema da escassez, não faz sentido se falar em desperdício ou em uso irracional dos recursos e na realidade só existiriam os "bens livres". Bastaria fazer um pedido e, pronto, um carro apareceria de graça. Na realidade, ocorre que a escassez dos recursos disponíveis acaba por gerar a escassez dos bens - chamados "bens econômicos". Por exemplo: as 

Processo de Desenvolvimento Organizacional em 4 fases

Diagnóstico - Identificação do problema Através do contato com os dirigentes da organização, são identificados os problemas e as expectativas com relação à resolução dos mesmos.  Na seqüência, se inicia a fase de levantamento.  O objetivo da etapa de diagnóstico é fornecer uma situação inicial da organização. Plano de ação:  A definição do plano de ação ou estratégia de mudança deve se apoiar no diagnóstico realizado.  O plano de ação deve levar em consideração as metas e prazos, as técnicas de intervenção que serão utilizadas, os grupos-alvo e os resultados esperados.   Diagnóstico (Identificação do problema); Plano de Ação (estratégia de implatação); Intervenção (implantação das mudanças); Avaliação e controle Intervenção: A intervenção consiste em um conjunto de atividades previstas para os grupos-alvo.  O sucesso da intervenção depende do acerto da escolha da estratégia.  As atividades de intervenção compreendem também o processo de conscientização

Economia - Função de Oferta

FUNÇÃO DE OFERTA  PODE-SE CONCEITUAR OFERTA COMO SENDO AS VÁRIAS QUANTIDADES QUE OS PRODUTORES DESEJAM, OFERECER AO MERCADO EM DETERMINADO PERÍODO DE TEMPO EM FUNÇÃO DE PREÇO (Px). Seja os dados abaixo uma escala de oferta PREÇO (Px) QUANTIDADE OFERTADA (x) 1,00 1.000 3,00 3.000 6,00 6.000 8,00 8.000 10,00 10.000 OUTRAS VARIÁVEIS QUE AFETAM A OFERTA X= OFERTA Px= Preço do bem ofertado Pi = Preço de Insumos (fatores de produção); T = Tecnologia  X =f (Pi)  à X=f (Px, Pi,T) EQUILIBRIO DE MERCADO A lei da oferta e demanda (procura): Tendência de Equlibrio Pts. PREÇO (Px) PROCURA OFERTA SITUAÇÃO DE MERCADO A 1000 11000 11000 Excesso de demanda (escassez oferta) B 3000 9000 3000 Excesso de demanda (escassez de oferta) C 6000