Controle suas Contas - Segunda fase

 Analisando as finanças

Pronto, você não está mais correndo contra o tempo e os juros. Já segurou as pontas, não tem mais grandes dívidas, mas também não há poupança nem dinheiro investido.


Um controle financeiro mais rígido, como aquele proposto pelo rastreamento das despesas, deve ser implantado. Afinal de contas, é nesse momento que você começa a conhecer mais sobre seus gastos e analisar suas finanças: onde e como gasta, o quanto vai para gasolina, o quanto para restaurantes, daí em diante.


Com esse conhecimento de análise, é possível tomar melhores decisões sobre, por exemplo, o que pode ser cortado, o que precisa ser mantido, em que se está gastando mais do que razoável e assim por diante.


Uma das melhores coisas que você pode fazer é criar uma conta em um gerenciador financeiro e rastrear o que você gasta/ganha. Já experimentei dezenas desses serviços e aplicativos, mas ainda continuo recomendando o Dinheirama Online para ajudar a desenvolver o hábito de adicionar cada transação que você criar.


No começo, vai ser difícil manter a disciplina de registrar os gastos, mas é preciso que insista. Não dá para estressar a importância de saber exatamente para onde seu dinheiro está indo; só assim você pode realmente se planejar.


Se a primeira fase pode ser resumida em autocontrole (para não fazer bobagem), essa segunda pode ser sumarizada em disciplina (para se manter nesse bom caminho).
Postar um comentário
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial