Pular para o conteúdo principal

Notícias do Planalto Central

Reconhecimento

A semana começou com medalha pra todo mundo.
Personalidades que contribuem para a Capital, os melhores  foram agraciados com a medalha Mérito Economia,  Mérito Legislativo, Mérito Buriti e ainda  prêmio da Associação de Mulheres de negócios.

Presente

O II Prêmio Marielle Franco de Direitos Humanos, oferecido pela Comissão de Direitos Humanos da CLDF  condecorou personalidades da esquerda brasiliense. Marielle vai estar ‘presente’ na vida dos homenageados.

Transparência

A Controladoria-Geral do DF atingiu pela primeira vez em sua história em que todos os 96 órgãos e entidades do GDF alcançaram  juntos 100% índice de transparência ativa. A frente  da Controladoria está o competente Paulo Martins. Congratulations!

Forte e avante

Na quarta-feira teve confraternização do Avante. Paco Britto presidente do Partido mais uma vez muito prestigiado, manteve-se em evidência e parece não abrir mão de seguir na parceria com o governador. A chapa que venceu em 2018 pode se repetir em 2022.

Blefe 1

O PT lançou pré-candidata ao GDF: A sindicalista do (SINPRO-DF).  Sem representação nas ruas o Partido que tinha em torno de 30% do eleitorado cativo , agora briga para não perder a possibilidade de eleger parcos distritais. O evento foi no Bar do Calaf. Tradicional reduto petista. Não poderia ser diferente né?

Blefe 2

O senador Izalci Lucas, dono do PSDB-DF insiste em disputar a cadeira de Ibaneis. Desta vez falam em até numa frente ampla com a esquerda socialista de Leila e PSOL. O tucano lançou sua pré-candidatura numa discrição total, ninguém ficou sabendo. Lembrando que o senador está no meio do mandato no legislativo federal e não tem nada a perder com uma candidatura. Quer mesmo é participar da festa democrática eleitoral. O egajamento do senador será maior numa possível campanha de Sérgio Izalci para distrital.

Oposição

Chico, Arlete, Félix,  Veras, Grass, Pedrosa e Jorge Viana, somente o Vigilante  e Félix deverão manter suas cadeiras na CLDF, isto porquê Arlete e Viana tem atuações modestas, Veras está muito bem para a Câmara dos Deputados . Leandro Grass vai se aventurar ao Buriti.  Já Eduardo Pedrosa vai depender da nominata e da Eliana Pedrosa.

Virada do ano

A correria da campanha  faz com que muitos políticos tenham agenda bem puxada neste fim de ano. Ninguém quer passar desapercebido e virar o ano sem visitar as bases.
Por isso, almoços,   jantares e confraternizaçoes devem ser dobradas e até triplicadas na agenda diária de um político convencional. Dá preguiça até de acompanhar nas mídias sociais a correria.

Dificuldades

Diante das dificuldades oriundas da clausula de barreira, há deputados que avaliam definitivamente mudar seu domicílio eleitoral e “pegar o beco” da Capital para poder se garantirem no legislativo.  Eita que a mosca azul vicia.

PO

O ex-governador Paulo Octávio está com 71 anos e mais ativo que nunca. Foi visto ladeando o governador Ibaneis Rocha(MDB)  em muitos dos concorridos eventos da semana. PO é filiado do PSD e  “está dentro” das articulações podendo ocupar posição majoritária nas eleições do ano que vem. O PSD tem o distrital Robério Negreiros (deve vir a federal), Agaciel Maia  e ainda o ex-vice governador Renato Santana como figuras destacadas. Será que a sigla faz mais um deputado? O empresário quer lançar seu filho a uma vaga de deputado federal.

Família forte

Outro articulador de peso da capital federal  é Tadeu Filipelli, presidente de honra do MDB-DF. Tadeu é um dos quatro personagens mais influentes na construção de uma chapa competitiva para 2022. Tudo sinaliza para um “dobradinha” com sua nora Ericka Filipelli (Secretaria da Mulher do GDF). Ele para deputado federal e ela distrital ou vice versa.

Moral

Pastores e comunidade evangélica estão com muita moral no governo federal. Mas, o pastor Claudio Duarte ainda mais, já que receberia a comenda (Visconde do Rio Branco) na quarta(08) aqui na Capital, mas só recebeu na sexta-feira(10) e das mãos do próprio Presidente da República que fez questão do juramento e todo o rigor no trato do reconhecimento dos serviços prestados pelo pastor que tem igreja no Rio de Janeiro e ficou marcado pelo bom humor de suas pregações.

Não há nada que não possa mudar até a próxima edição desta coluna.

“Notícias do Planalto Central ” é uma coluna dedicada aos nossos leitores publicada todo domingo no Portal DFMobilidade Nela você fica sabendo de todos os bastidores da política do DF e das notícias de interesse da sociedade brasiliense, direto do Planalto Central. A coluna é assinada pelo Editor do Portal DFMobilidade, Jornalista e Economista Hamilton Silva.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ECONOMIA E A LEI DA ESCASSEZ

Introdução Em Economia tudo se resume a uma restrição quase que física - a lei da escassez, isto é, produzir o máximo de bens e serviços a partir dos recursos escassos disponíveis a cada sociedade. Se uma quantidade infinita de cada bem pudesse ser produzida, se os desejos humanos pudessem ser completamente satisfeitos, não importaria que uma quantidade excessiva de certo bem fosse de fato produzida. Nem importaria que os recursos disponíveis: trabalho, terra e capital (este deve ser entendido como máquinas, edifícios, matérias-primas etc.) fossem combinados irracionalmente para produção de bens. Não havendo o problema da escassez, não faz sentido se falar em desperdício ou em uso irracional dos recursos e na realidade só existiriam os "bens livres". Bastaria fazer um pedido e, pronto, um carro apareceria de graça. Na realidade, ocorre que a escassez dos recursos disponíveis acaba por gerar a escassez dos bens - chamados "bens econômicos". Por exemplo: as 

Bolsonaro ensaia ‘dobradinha’ com Ibaneis

  Foi hoje na posse do novo ministro Ciro Nogueira cacique do PP que Jair Bolsonaro disse:   “Dispenso comentários. Nós aqui somos um só governo. União e Distrito Federal é um casamento perfeito” , declarou Bolsonaro aos presentes na solenidade. O horizonte eleitoral é muito mais curto que os trezes meses até o pleito. Ibaneis Rocha (MDB) para governador e Jair Bolsonaro para presidência seria uma chapa imbatível no Distrito Federal. Ambos foram muito bem sucedidos em 2018  no quadrado do Planalto Central. Bolsonaro teve 69,99% cerca de 1.080.411 votos no segundo turno e Ibaneis Rocha recebeu 1.042.574 votos – o equivalente a 69,79% dos votos válidos. Bolsonaro é “raposa felpuda” com mais  de trinta anos de vivência  no Congresso Nacional e apesar de Ibaneis ter conquistado o seu primeiro mandato vem surpreendendo com quase 3 anos de uma gestão positiva ou do “bem”. O resultado eleitoral em 2018 jamais poderá ser ignorado sob pena de se repetir a derrocada de seus opositores. Opositore

Verdade nua e crua

 O jogo político está empatado, os atores da política nacional jogam no limite possível.  Não há como destituir o presidente Jair Bolsonaro do seu cargo. A oposição já sabe disso. Não vai trabalhar por impeachement , pois todas ações neste sentido passam pela aprovação da Câmara dos Deputados e o presidente Arthur Lira já deu sinais diferentemente de Rodrigo Maia  de ser um "homem de palavra".  Bolsonaro está acastelado. Ele tem o cargo de Presidente da República, o que não é pouca coisa, tem as ruas, os movimentos de milhões, ignorados pelos jornais e tem as Forças Armadas. Muito dificil derrubar. A oposição só tem uma chance de vencer Bolsonaro: Fraudando as Urnas e por isso o ponto de equilibrio desse jogo é a aprovação ou não da PEC 135/2019.  As estratégias adotadas pela oposição revelam o total desespero dos atores políticos, isto porque mal aprofundam as ações em curso como foi o caso do impeachement na Câmara dos Deputados e já implementam outra seguida do insucesso.