Pular para o conteúdo principal

A DERROCADA DA ESQUERDA E O RECUO IMPOSTO

Foto:Divulgação

A Esquerda está acuada, sem perspectiva. A resistência dá sinais de práticas de quando atuava na ilegalidade. O pensador referência da esquerda brasileira se chama José Dirceu. Visto ultimamente no estado nordestino onde o PT governa. Ceará. Cerebral, o especialista em análise conjuntural orienta seus liderados, geralmente no 'campo', que de pronto é obedecido. A análise atual do Zé é que a Direita ficará longos anos no poder, no mínimo 8. Arrisco em mais de uma década uma vez que se arrumarmos a casa e tirarmos corruptos de circulação do governo destruído, colocar as finanças em ordem, o país volta a crescer, e ninguém, nem mesmo o Nordeste irá querer a Esquerda de volta tão cedo.

RECUO ou DEBANDADA? 
  1. O primeiro sinal dessa debandada da Esquerda foi dado pelos 200 agentes revolucionários que voltaram correndo para Cuba. Ou seja, 2020 e 2024 não estão mais nos objetivos imediatos do PT, pelos menos até que se cumpram penas nos presídios seus principais lideres. O próprio Zé deve retornar em breve. 
  2. Segundo, a delação do Palocci irá acabar de vez com o resto da cúpula do PT. Lula e Dirceu ficarão presos para sempre. 
  3.  Terceiro, a acão do Moro se estenderá agora a todo o Brasil e não somente a Curitiba. Tem-se a informação de que a centralização das informações no Gabinete do ex juiz é grande é terá ações práticas e diretas em todos os estados e no DF. A corrupção do PT era generalizada.
  4. Quarto, como todos já sabem , a Esquerda brasileira perderá suas boquinhas de corrupção, a grana fácil que a financiava, intelectuais perderão a Lei Rouanet e os patrocínios milionários da Petrobras, professores petistas deixarão de ser promovidos reitores. Esperamos ainda que muitas dessas ONGs sejam investigadas e fechadas. Ou pelos menos avaliadas. Toda essa grana que a Esquerda acumulou capitalisticamente em Angola, Dubai e Cuba, não mais será usada para custear a eleição de 2020, mas sim para custear a sobrevivência dessa Esquerda corrupta no futuro longo e inverno tenebroso. 
  5.  Quinto, o futuro Ministro da Educação fará uma limpa no Marxismo encastelado e jovens não serão mais atraídos pela “ética” petista e marxista. Não serão preparado para serem militantes. 
  6. Sexto, desta vez os militares não concederão uma Anistia Geral e Irrestrita, como da última vez. Anistia essa que não foi cumprida pela Esquerda. 
  7.  Sétimo, não vejo novas lideranças de Esquerda como Lula e FHC no horizonte. Dilma e Eduardo Suplicy perderam feio nas eleições. 
  8.  Oitavo, uma Nova Esquerda que certamente teria que surgir, mais centro esquerda e endireitada, se esbarra com um PSDB maquiavélico e moribundo no lugar. Ou seja, a Esquerda vai ter inúmeros problemas extras para lidar, além de querer retomar o poder. Basta a Direita se preocupar com os 10% excluídos, via filantropia algo que nunca fez, basta a Direita assumir os princípios da Administração Responsável das Nações e não as teorias de Chicago, que teremos um país honesto, justo e responsável.

APOIA.se

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Notícias do Planalto Central

Simbologia  A imagem (foto) marcante e mais simbólica da semana foi sem dúvida nenhuma a do governador Ibaneis Rocha na Ceilândia cercado de políticos "peso pesados" da Capital. Ladeado de Flávia Arruda (PL) o encontro sinaliza para uma aliança sólida neste ano de 2022.  'Puliça' O encontro de Ibaneis foi no reduto mais cobiçado da Capital, a Ceilândia (maior colégio eleitoral do DF), onde a foto fala mais do que qualquer palavra. O anfitrião,   o delegado Fernando Fernandes estava com sorriso de orelha a orelha com apoio e prestígio. O delegado deverá se filiar ao partido Republicanos com a benção de Ibaneis.  Volta à Cena O empresário e ex-senador  Luiz Estevão que agora goza de liberdade volta aos pouquinhos à cena política e parece já influenciar definitivamente alguns poucos  políticos da Capital, principalmente os distritais. Luiz tem política nas veias e participou discretamente de algumas "confras" ao lado da esposa Cleucy.   Decisão Fraga erra na tá

Coluna: Notícias do Planalto Central

Ex-governador Rollemberg Marketing reverso Na última semana de 2021, antes de assumir sua candidatura a deputado federal o ex-governador Rodrigo Rollemberg publicou um vídeo em que dizia do quanto dá trabalho cuidar das suas bezerrinhas. Fico imaginando o quanto é trabalhoso cuidar do seu curral eleitoral . Em tempo: no vídeo o político aparece todo sujo de esterco. Carnaval Atendendo a oração de muitos e mais ainda ao avanço de uma outra onda do vírus chinês o governador Ibaneis Rocha(MDB) cancelou o Carnaval de rua no DF. Ontem o vice Paco Britto anunciou não descartar um novo lockdown. "Saúde acima de tudo!"   Evangélicos Viver um paradoxo real é também ato de fé, na proporção em que a falta de Carnaval faz mal ao comércio e ao turismo da cidade, a pandemia do vírus chinês também faz mal à população deixando um rastro de pobreza (desemprego) e morte . O discurso dos evangélicos com referência ao fechamento das igrejas precisa encontrar um ponto de convergência ou

ECONOMIA E A LEI DA ESCASSEZ

Introdução Em Economia tudo se resume a uma restrição quase que física - a lei da escassez, isto é, produzir o máximo de bens e serviços a partir dos recursos escassos disponíveis a cada sociedade. Se uma quantidade infinita de cada bem pudesse ser produzida, se os desejos humanos pudessem ser completamente satisfeitos, não importaria que uma quantidade excessiva de certo bem fosse de fato produzida. Nem importaria que os recursos disponíveis: trabalho, terra e capital (este deve ser entendido como máquinas, edifícios, matérias-primas etc.) fossem combinados irracionalmente para produção de bens. Não havendo o problema da escassez, não faz sentido se falar em desperdício ou em uso irracional dos recursos e na realidade só existiriam os "bens livres". Bastaria fazer um pedido e, pronto, um carro apareceria de graça. Na realidade, ocorre que a escassez dos recursos disponíveis acaba por gerar a escassez dos bens - chamados "bens econômicos". Por exemplo: as