Pular para o conteúdo principal

VISCERAS EXPOSTAS NO DEBATE DO PORTAL METRÓPOLES

Foto: Metróples


Aconteceu no debate promovido pelo portal Metrópoles: os buritizáveis protagonizaram o teatro de horror ao se encontrarem no teatro dos bancários na tarde desta segunda-feira (24).

Depois de vários debates mornos o de ontem definitivamente foi o mais "produtivo". O debate propositivo foi preterido e muitos dos temas de bastidores veio à tona e o tiroteio foi para todos os lados. Ninguém foi poupado. Isso se deu devido à imprevisibilidade e da possibilidade de passagem para o segundo turno, de qualquer um dos candidatos.



Vários foram os duelos:

Fraga X Rollemberg
Rollemberg: "Quero convidar o Fraga para ir ao Sol Nascente, mas não precisa ir armado. Você vai armado porque tem medo do povo. Comigo não precisa andar armado."
Fraga rebate Rollemberg e diz que ele é quem não conhece a população:
"É por isso que o povo te rejeita. Quando fala em seu nome, foge igual diabo foge da cruz. Quando comandei aquela região [Sol Nascente], não tinha a bandidagem que tem no seu governo"
Fraga para Rosso: "Quero morar na propaganda do governo do Rollemberg, onde tudo funciona. É muito cinismo dizer que não foi condenado na época que foi secretário."

Ibaneis X Rollemberg
Ibaneis: "Você me convidou para ser do seu partido dentro do escritório da sua filha. Eu disse que não ia porque não ando do lado de corrupto."
Rollemberg: "Nunca te convidei, porque você não tem o perfil para estar no PSB. Agora, todo mundo sabe que teve dinheiro para o MDB, o partido da Lava Jato."

Alexandre Guerra X Ibaneis
"Ibaneis: Inclusive, já sei que sua empresa está quebrada, e por isso há um plano de recuperação da empresa. Por isso, seu pai voltou. Quem não consegue administrar uma empresa, não vai conseguir conduzir o Estado."
Guerra rebateu Ibaneis sobre as questões da empresa: "O Giraffas é um orgulho da cidade. Não quero que pessoas má intencionadas como você assumam o governo"

Rosso X Rollemberg
Rollemberg: "O estádio passou pelo governador Arruda, pelo Rosso e pelo Filippelli. Ninguém fez nada."
Rosso: "Fico muito triste por conta da sua competência e caráter desviado. Nunca fui condenado e nem réu. O Estádio já estava licitado na época que fui governador, e os aditivos foram feitos nos governos subsequentes."
"Você é incompetente governador. Eu tenho vergonha de ter te apoiado nas eleições passadas. Se vergonha matasse, estaria morto."

Rollemberg X Eliana Pedrosa
Rollemberg para Chagas: "Tem uma candidata aqui que quer construir mais dois estádios, o que o senhor acha disso?"
Antes disso o governador desceu o nível com uma estocada quase mortal : "
Rollemberg: Fraga está mentindo sobre a extensão do Metrô. Rosso, fui eu que mais fiz regularização no DF. Eliana, a senhora não conseguiu cuidar dos mortos, vai cuidar dos vivos? Outro está com Filippelli, preso na Lava Jato #DebateMetrópoles
Em sua resposta, Rollemberg chama Eliana Pedrosa de "exploradora de cemitérios": "A senhora não conseguiu cuidar dos mortos, como cuidará dos vivos?"
Foi nesse confronto que a candidata Eliana Pedrosa ameaçou processar o governador Rodrigo Rollemberg.

Ibaneis X Eliana Pedrosa
Ibaneis pergunta para Eliana: As empresas da sua família não terão contrato com o DF, mas vai manter a execução do contrato atual. O que a senhora pretende fazer com o estacionamento da Ceasa, que foi privatizado, e permanece com a família da senhora.
Eliana: o estacionamento não foi privatizado, só a administração. Muito estranha a pergunta e devolvo, porque o senhor acha tão danoso assim, e porque o senhor também não renuncia às ações que o seu escritório patrocina contra o Estado?

Aconteceram outros embates violentos do ponto de vista político. Felizmente o debate foi quente, muito quente. E muitas discussões veio à luz para o bem da cidade.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Notícias do Planalto Central

Simbologia  A imagem (foto) marcante e mais simbólica da semana foi sem dúvida nenhuma a do governador Ibaneis Rocha na Ceilândia cercado de políticos "peso pesados" da Capital. Ladeado de Flávia Arruda (PL) o encontro sinaliza para uma aliança sólida neste ano de 2022.  'Puliça' O encontro de Ibaneis foi no reduto mais cobiçado da Capital, a Ceilândia (maior colégio eleitoral do DF), onde a foto fala mais do que qualquer palavra. O anfitrião,   o delegado Fernando Fernandes estava com sorriso de orelha a orelha com apoio e prestígio. O delegado deverá se filiar ao partido Republicanos com a benção de Ibaneis.  Volta à Cena O empresário e ex-senador  Luiz Estevão que agora goza de liberdade volta aos pouquinhos à cena política e parece já influenciar definitivamente alguns poucos  políticos da Capital, principalmente os distritais. Luiz tem política nas veias e participou discretamente de algumas "confras" ao lado da esposa Cleucy.   Decisão Fraga erra na tá

Coluna: Notícias do Planalto Central

Ex-governador Rollemberg Marketing reverso Na última semana de 2021, antes de assumir sua candidatura a deputado federal o ex-governador Rodrigo Rollemberg publicou um vídeo em que dizia do quanto dá trabalho cuidar das suas bezerrinhas. Fico imaginando o quanto é trabalhoso cuidar do seu curral eleitoral . Em tempo: no vídeo o político aparece todo sujo de esterco. Carnaval Atendendo a oração de muitos e mais ainda ao avanço de uma outra onda do vírus chinês o governador Ibaneis Rocha(MDB) cancelou o Carnaval de rua no DF. Ontem o vice Paco Britto anunciou não descartar um novo lockdown. "Saúde acima de tudo!"   Evangélicos Viver um paradoxo real é também ato de fé, na proporção em que a falta de Carnaval faz mal ao comércio e ao turismo da cidade, a pandemia do vírus chinês também faz mal à população deixando um rastro de pobreza (desemprego) e morte . O discurso dos evangélicos com referência ao fechamento das igrejas precisa encontrar um ponto de convergência ou

ECONOMIA E A LEI DA ESCASSEZ

Introdução Em Economia tudo se resume a uma restrição quase que física - a lei da escassez, isto é, produzir o máximo de bens e serviços a partir dos recursos escassos disponíveis a cada sociedade. Se uma quantidade infinita de cada bem pudesse ser produzida, se os desejos humanos pudessem ser completamente satisfeitos, não importaria que uma quantidade excessiva de certo bem fosse de fato produzida. Nem importaria que os recursos disponíveis: trabalho, terra e capital (este deve ser entendido como máquinas, edifícios, matérias-primas etc.) fossem combinados irracionalmente para produção de bens. Não havendo o problema da escassez, não faz sentido se falar em desperdício ou em uso irracional dos recursos e na realidade só existiriam os "bens livres". Bastaria fazer um pedido e, pronto, um carro apareceria de graça. Na realidade, ocorre que a escassez dos recursos disponíveis acaba por gerar a escassez dos bens - chamados "bens econômicos". Por exemplo: as