Pular para o conteúdo principal

UM ANJO CAÍDO, UM RAMO DE ARRUDA E A CURA


Alguns dias atrás o ex-pré-candidato a governador pelo PR, Jofran Frejat escancarou e disse "não vou vender minha alma ao diabo", pois muito bem caro leitor. O diabo sempre esteve  perto do poder, rondando para tragar e consumir as almas. Não à toa que muitos dizem que o poder corrompe. Jofran acertou ao dar nomes para aqueles que desejavam rifa-lo.

No caso do diabo da política brasiliense, esse se alimenta do erário e é invisível aos olhos comuns  se trasveste de lobista político com um único objetivo: Fazer, ou na pior das hipóteses influenciar diretamente na escolha do próximo governador.

Mas qual seria a verdadeira face do diabo? Esse deseja incorporar em mulher e fazê-la cavalo. Fico imaginando essa mulher, eleita, servindo seu mestre  coordenando os trabalhos no Buriti. Quem assinaria os contratos, nomeações e decretos? Quem indicaria os administradores? Quem seria o "primeiro-damo"? O diabo?

Lúcifer foi um querubim criado por Deus, um anjo poderoso e belo, conhecido pela sua luz. Mas o orgulho de Lúcifer fez com que quisesse ser maior que Deus.Conhecido agora como diabo, Lúcifer é o pai da rebelião, e conseguiu juntar do seu lado um terço dos anjos que estavam no céu.  O diabo da política local ao invés de juntar espalha, cria dissensões e seduz os possíveis substitutos. E qual seria sua principal ferramenta? Um tridente ou sua língua feroz ao delatar outros anjos? Neste caso sua luz está ofuscada pelas vestes sombrias da Polícia Federal.

A arruda é considerada por muitos uma erva mágica e é fortemente usada para diversos tipos de situações, benzedeiras por exemplo a usam muito, e até alguns centros espíritas e outros locais  na parte de cima de portas e quem sabe você já viu alguém com arruda atrás da orelha dizendo que ela  protege contra mal olhados. A origem de seu  nome Arruda vem de Reuo, que do grego quer dizer "Libertar", já que eles acreditavam que ela eliminava todos os males. Todavia, essa prática não passa de charlatanismo com pitadas de curandeirismo. 

Essa combinação parece nada agradável aos ouvidos, mas quando se tem temas dessa natureza ligado à política não pode dar certo e o poder de um bomba H se arma, afinal coisas ruins precedem à queda. Só não dá para compreender como que os legisladores, Ministério Público e polícia (exorcistas) não impedem o maligno  de participar da vida partidária e de instituições de tamanha envergadura, como eleições por exemplo. É preciso dar um basta e exorcizar definitivamente da vida pública arrudas, demônios e corruptos travestidos de legisladores, juristas e afins.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ECONOMIA E A LEI DA ESCASSEZ

Introdução Em Economia tudo se resume a uma restrição quase que física - a lei da escassez, isto é, produzir o máximo de bens e serviços a partir dos recursos escassos disponíveis a cada sociedade. Se uma quantidade infinita de cada bem pudesse ser produzida, se os desejos humanos pudessem ser completamente satisfeitos, não importaria que uma quantidade excessiva de certo bem fosse de fato produzida. Nem importaria que os recursos disponíveis: trabalho, terra e capital (este deve ser entendido como máquinas, edifícios, matérias-primas etc.) fossem combinados irracionalmente para produção de bens. Não havendo o problema da escassez, não faz sentido se falar em desperdício ou em uso irracional dos recursos e na realidade só existiriam os "bens livres". Bastaria fazer um pedido e, pronto, um carro apareceria de graça. Na realidade, ocorre que a escassez dos recursos disponíveis acaba por gerar a escassez dos bens - chamados "bens econômicos". Por exemplo: as 

Bolsonaro ensaia ‘dobradinha’ com Ibaneis

  Foi hoje na posse do novo ministro Ciro Nogueira cacique do PP que Jair Bolsonaro disse:   “Dispenso comentários. Nós aqui somos um só governo. União e Distrito Federal é um casamento perfeito” , declarou Bolsonaro aos presentes na solenidade. O horizonte eleitoral é muito mais curto que os trezes meses até o pleito. Ibaneis Rocha (MDB) para governador e Jair Bolsonaro para presidência seria uma chapa imbatível no Distrito Federal. Ambos foram muito bem sucedidos em 2018  no quadrado do Planalto Central. Bolsonaro teve 69,99% cerca de 1.080.411 votos no segundo turno e Ibaneis Rocha recebeu 1.042.574 votos – o equivalente a 69,79% dos votos válidos. Bolsonaro é “raposa felpuda” com mais  de trinta anos de vivência  no Congresso Nacional e apesar de Ibaneis ter conquistado o seu primeiro mandato vem surpreendendo com quase 3 anos de uma gestão positiva ou do “bem”. O resultado eleitoral em 2018 jamais poderá ser ignorado sob pena de se repetir a derrocada de seus opositores. Opositore

Verdade nua e crua

 O jogo político está empatado, os atores da política nacional jogam no limite possível.  Não há como destituir o presidente Jair Bolsonaro do seu cargo. A oposição já sabe disso. Não vai trabalhar por impeachement , pois todas ações neste sentido passam pela aprovação da Câmara dos Deputados e o presidente Arthur Lira já deu sinais diferentemente de Rodrigo Maia  de ser um "homem de palavra".  Bolsonaro está acastelado. Ele tem o cargo de Presidente da República, o que não é pouca coisa, tem as ruas, os movimentos de milhões, ignorados pelos jornais e tem as Forças Armadas. Muito dificil derrubar. A oposição só tem uma chance de vencer Bolsonaro: Fraudando as Urnas e por isso o ponto de equilibrio desse jogo é a aprovação ou não da PEC 135/2019.  As estratégias adotadas pela oposição revelam o total desespero dos atores políticos, isto porque mal aprofundam as ações em curso como foi o caso do impeachement na Câmara dos Deputados e já implementam outra seguida do insucesso.