SEGUNDO SUPLENTE DE SENADOR ASSUME CADEIRA NO SENADO EM SUBSTITUIÇÃO AO SUPLENTE QUE FICOU APENAS DOIS DIAS NO CARGO





Entenda o Legislativo


Quando elegemos os nossos senadores na verdade para cada vaga elegemos três: O titular e dois suplentes.


Quando o titular é nomeado para uma pasta no executivo passa a ocupar a titularidade da vaga de senador que elegemos o primeiro suplente que pela atual regra é um indicado pelo titular sem que tenha recebido um voto sequer. Esse suplente pode ser a esposa, Um amigo, um filho, o pai ou uma pessoa de confiança do senador mas sem qualquer comprometimento com o eleitor. Essa regra se aplica ao segundo suplente. Essa é uma das mais graves distorções e que esperamos seja corrigida pela reforma política se um dia vier.

Não é possível essa regra que onera os cofres públicos e afronta o conceito da representatividade que em última instância se trata de eleger alguém que represente seus interesses. A suplência de senadores e deputados está longe muito longe disso e acaba nos trazendo distorções como Gins e outras alucinações entre abusadores de criancinhas e outros absurdos mais. Já passou da hora não acham ?

Por: Hamilton Silva - Jornalista

Postar um comentário
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial