Pular para o conteúdo principal

A BAIXARIA COMEÇOU - TEXTÃO

“Jamais antecipei julgamento. Nem falo sobre política. Eu vivo para o bem e para aprimorar as instituições. Sou um juiz independente, que quer ajudar a construir um país melhor e maior. Acho que o Direito deve ser igual para ricos e para pobres, e não é feito para proteger amigos e perseguir inimigos. Não frequento palácios, não troco mensagens amistosas com réus e não vivo para ofender as pessoas.”


É só o tempo passar mais um pouquinho e o silêncio proposital de parlamentares, e de pré candidatos a cargos eletivos,quando não clamam aos "aspones de luxo", se transforma em "verborrágia", ofensas, acusações e xingamentos sem precedentes. Sim sem precedentes porque as eleições deste ano serão marcadas pela gritaria dos que não tem mais recursos morais ou da honestidade  o dito "Ficha Suja".

Muitos políticos deverão abrir suas caixas de ferramentas e tentar consertar tudo em sete meses, inclusive sua própria personalidade, afinal as eleições serão disputadas no gogó das redes sociais e quem ficar escondidinho terá problemas para manter o foro privilegiado. Quem nos garante que os togados  já não começaram tal campanha, de forma discreta.

Sucumbirão parte dos corruptos e presidiários? Penso que não. Torcemos e usaremos nossos fuzis, AR15, pistolas eoutras na urna. Longa vida à Lava Jato.

Quando um candidato banaliza  amizade com corrupto ou bandido do colarinho branco, esse não pode em hipótese nenhum ser parceiro e amigo da lei e da ordem. Pelo contrário esse só pode ser parceiro, amigo e cúmplice dos pebas que ostentam e democratizam a mentira. Não pode em hipótese nenhuma criticar ou rejeitar a postura de ex-presidente Lula ao ignorar a decisão judicial de sua condenação. Esse "parceiros" da corrupção ignoram a justiça, a ordem e a ética. Total falta de moral.

O candidato ou pré-candidato deveria ter vergonha de insinuar querer representar uma sociedade, muitas vezes parceiras mas carente de líderes honestos e probos.

A gritaria no Supremo (GilmarXBarroso), por exemplo denota a clara e a retórica do bem contra o mal. Do desespero e do equilíbrio, da gritaria e da sensatez, dos compromissos espúrios e do compromisso com o público. Portanto o FlaX Flu já começou. 

A baixaria começou, ataca-se a tudo e a todos indiscriminadamente sem sequer baixar o cocuruto com vistas a enxergar seu próprio excremento. generaliza e ataca porque tem medo de se sujar ao arriar-se. É só nos viramos aos legislativos e executivos sem exceção. Locais e nacional.
.
Devemos reconhecer humildemente que em todas as profissões há sim medíocres e idiotas, mas há os que labutam, escrevem "blogam", opinam (liberdade de manifestação do pensamento (arts. 5º, inciso IV e 220))  e se utilizam e de métodos honestos para impedir que ex- presidiários continuem achacando e destruindo a honra e a profissão.

Por: Hamilton Silva


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ECONOMIA E A LEI DA ESCASSEZ

Introdução Em Economia tudo se resume a uma restrição quase que física - a lei da escassez, isto é, produzir o máximo de bens e serviços a partir dos recursos escassos disponíveis a cada sociedade. Se uma quantidade infinita de cada bem pudesse ser produzida, se os desejos humanos pudessem ser completamente satisfeitos, não importaria que uma quantidade excessiva de certo bem fosse de fato produzida. Nem importaria que os recursos disponíveis: trabalho, terra e capital (este deve ser entendido como máquinas, edifícios, matérias-primas etc.) fossem combinados irracionalmente para produção de bens. Não havendo o problema da escassez, não faz sentido se falar em desperdício ou em uso irracional dos recursos e na realidade só existiriam os "bens livres". Bastaria fazer um pedido e, pronto, um carro apareceria de graça. Na realidade, ocorre que a escassez dos recursos disponíveis acaba por gerar a escassez dos bens - chamados "bens econômicos". Por exemplo: as 

Processo de Desenvolvimento Organizacional em 4 fases

Diagnóstico - Identificação do problema Através do contato com os dirigentes da organização, são identificados os problemas e as expectativas com relação à resolução dos mesmos.  Na seqüência, se inicia a fase de levantamento.  O objetivo da etapa de diagnóstico é fornecer uma situação inicial da organização. Plano de ação:  A definição do plano de ação ou estratégia de mudança deve se apoiar no diagnóstico realizado.  O plano de ação deve levar em consideração as metas e prazos, as técnicas de intervenção que serão utilizadas, os grupos-alvo e os resultados esperados.   Diagnóstico (Identificação do problema); Plano de Ação (estratégia de implatação); Intervenção (implantação das mudanças); Avaliação e controle Intervenção: A intervenção consiste em um conjunto de atividades previstas para os grupos-alvo.  O sucesso da intervenção depende do acerto da escolha da estratégia.  As atividades de intervenção compreendem também o processo de conscientização

Economia - Função de Oferta

FUNÇÃO DE OFERTA  PODE-SE CONCEITUAR OFERTA COMO SENDO AS VÁRIAS QUANTIDADES QUE OS PRODUTORES DESEJAM, OFERECER AO MERCADO EM DETERMINADO PERÍODO DE TEMPO EM FUNÇÃO DE PREÇO (Px). Seja os dados abaixo uma escala de oferta PREÇO (Px) QUANTIDADE OFERTADA (x) 1,00 1.000 3,00 3.000 6,00 6.000 8,00 8.000 10,00 10.000 OUTRAS VARIÁVEIS QUE AFETAM A OFERTA X= OFERTA Px= Preço do bem ofertado Pi = Preço de Insumos (fatores de produção); T = Tecnologia  X =f (Pi)  à X=f (Px, Pi,T) EQUILIBRIO DE MERCADO A lei da oferta e demanda (procura): Tendência de Equlibrio Pts. PREÇO (Px) PROCURA OFERTA SITUAÇÃO DE MERCADO A 1000 11000 11000 Excesso de demanda (escassez oferta) B 3000 9000 3000 Excesso de demanda (escassez de oferta) C 6000