AGÊNCIAS VOLTAM A FALAR EM REBAIXAMENTO DO BRASIL


A decisão do governo de abandonar os planos para a aprovação da reforma da Previdência Social motivou novos comunicados emitidos pelas agências de classificação de risco nesta terça-feira, (20).


O tom da Moody’s, por exemplo, é de que vem por aí um novo rebaixamento por parte da instituição, seguindo o que já fez a S&P Global Ratings em 18 de janeiro, rebaixando a nota de crédito do Brasil de BB para BB-.


Para Samar Maziad, vice-presidente da Moody’s, a pá de cal do governo sobre os planos de reformar o sistema local de aposentadoria “é negativo para o perfil de crédito do país”. Em nota a jornalistas, Samar destacou que este fato ocorre porque “restringirá bastante a capacidade das autoridades de cumprir o teto de gastos do governo nos próximos anos.”


Segundo Samar Maziad, a reforma da Previdência “é fundamental para as perspectivas de crédito da nação.” Ela ressaltou, contudo, que já era esperado que era “improvável” o governo aprovar uma ampla mudança estrutural nesta área em 2018.


Dinheirama
Postar um comentário
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial