Pular para o conteúdo principal

MOVIMENTO POPULAR QUER PROPOR LEI DE MUROS E GUARITAS

Imagem - Santa Fé Idéias - HAMILTON SILVA

Atualmente mais de 500 condomínios no Distrito Federal estão de alguma forma irregulares, segundo a Terracap. Em sua maioria, são áreas que tiveram seu processo de urbanização realizado sem planejamento e sem a participação do poder público. Esse crescimento desorganizado traz efeitos negativos que vão desde a ausência de serviços básicos aos impactos gerados ao meio ambiente, passando pela falta de equipamentos públicos que afetam o dia a dia das comunidades que vivem nessas regiões.
Das diversas carências e necessidades que essa população possui, a segurança aparece como uma das grandes reivindicações. Para essas pessoas os muros e guaritas que cercam os condomínios seriam uma forma de proteção. “Quem mora em parcelamento fechado sabe o quanto os muros e guaritas são importantes para a segurança das famílias. É também uma questão de qualidade de vida”, diz a  presidente da União dos Condomínios e Associações de Moradores do Distrito Federal (ÚNICA-DF), Junia Bittencourt. Entretanto, essas construções não contam com amparo legal e a depender da lei podem ser removidas. Há anos a comunidade que mora em condomínios busca uma solução para essa questão.
A regulamentação de muros e guaritas dos parcelamentos fechados no Distrito Federal é uma reivindicação antiga de quem mora nessas regiões. “Nós sabemos a grande dificuldade que enfrentamos por falta de amparo legal. Sempre foi um peso para nós imaginar que, para que a regularização dos lotes fosse alcançada, seria preciso perder essa condição”, afirma Junia Bittencourt.
Uma oportunidade surgiu com a nova Lei 13.465/2017, que abre a possibilidade do debate sobre a mudança na regularização de muros e guaritas no DF. A proposta também é defendida pelo Movimento Popular pela Regulamentação dos Muros e Guaritas do Distrito Federal, uma iniciativa promovida pelos moradores de condomínios de todo o DF, que conta com o apoio de membros da sociedade civil, empresas privadas, entidades governamentais e organizações públicas como a Associação Brasileira de Síndicos e Síndicos Profissionais; União dos Condomínios Horizontais e Associação de Moradores do DF; Movimento Comunitário do Jardim Botânico; Sindicato dos Trabalhadores em Imobiliárias e Condomínios do DF; Associação dos Empreendedores do Tororó; Associação Comunitária de Vicente Pires; Condomínio Morada dos Nobres e Condomínio Villages Alvorada. “Esse movimento popular é essencial para essa nossa discussão. É a chancela que a sociedade está dando para a regulamentação dos muros e guaritas dos condomínios em todo o Distrito Federal”, reconhece a presidente da Única-DF.
A intenção do movimento é elaborar um projeto de lei que seja amplamente discutido com a sociedade civil e as entidades apoiadoras. Uma vez fechada a redação final, o projeto será entregue em mãos ao Governo do Distrito Federal. Após as análises devidas, principalmente no que diz respeito a parte jurídica, o projeto será enviado para a Câmara Legislativa do Distrito Federal para ser votado pelos parlamentares. “Três projetos desse tipo já foram criados, acabaram sendo questionados pelo Ministério Público e vieram a cair, inclusive por vício de iniciativa”, explica Junia.
Junto à proposta que o Movimento vem desenvolvendo de maneira colaborativa, será entregue ao governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg, um abaixo assinado virtual, com as assinaturas de todos aqueles que apoiam a aprovação do projeto. “É preciso demonstrar para o GDF que a regulamentação dos muros é uma pauta urgente para a população”, declara a presidente. Para ela, a adesão ao abaixo assinado é importante para destacar ainda mais o apelo popular da nova legislação.

Por:Karolina Kopko - Santa Fé Idéias
Serviço:
Para mais informações sobre a proposta e também assinar o abaixo assinado virtual foi criado um site, que pode ser acessado por meio do link: https://www.leidemuros.com.br.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Notícias do Planalto Central

Simbologia  A imagem (foto) marcante e mais simbólica da semana foi sem dúvida nenhuma a do governador Ibaneis Rocha na Ceilândia cercado de políticos "peso pesados" da Capital. Ladeado de Flávia Arruda (PL) o encontro sinaliza para uma aliança sólida neste ano de 2022.  'Puliça' O encontro de Ibaneis foi no reduto mais cobiçado da Capital, a Ceilândia (maior colégio eleitoral do DF), onde a foto fala mais do que qualquer palavra. O anfitrião,   o delegado Fernando Fernandes estava com sorriso de orelha a orelha com apoio e prestígio. O delegado deverá se filiar ao partido Republicanos com a benção de Ibaneis.  Volta à Cena O empresário e ex-senador  Luiz Estevão que agora goza de liberdade volta aos pouquinhos à cena política e parece já influenciar definitivamente alguns poucos  políticos da Capital, principalmente os distritais. Luiz tem política nas veias e participou discretamente de algumas "confras" ao lado da esposa Cleucy.   Decisão Fraga erra na tá

Coluna: Notícias do Planalto Central

Ex-governador Rollemberg Marketing reverso Na última semana de 2021, antes de assumir sua candidatura a deputado federal o ex-governador Rodrigo Rollemberg publicou um vídeo em que dizia do quanto dá trabalho cuidar das suas bezerrinhas. Fico imaginando o quanto é trabalhoso cuidar do seu curral eleitoral . Em tempo: no vídeo o político aparece todo sujo de esterco. Carnaval Atendendo a oração de muitos e mais ainda ao avanço de uma outra onda do vírus chinês o governador Ibaneis Rocha(MDB) cancelou o Carnaval de rua no DF. Ontem o vice Paco Britto anunciou não descartar um novo lockdown. "Saúde acima de tudo!"   Evangélicos Viver um paradoxo real é também ato de fé, na proporção em que a falta de Carnaval faz mal ao comércio e ao turismo da cidade, a pandemia do vírus chinês também faz mal à população deixando um rastro de pobreza (desemprego) e morte . O discurso dos evangélicos com referência ao fechamento das igrejas precisa encontrar um ponto de convergência ou

Coluna: Noticias do Planalto Central

Recesso Depois de duas semanas de folga a coluna Notícias do Planalto Central volta no mesmo ritmo da Câmara Legislativa: com muita leitura e atento aos movimentos dos deputados. Assim como muitos deles sedento por informações, já que estão com a boca fechada e não abrem por nada. Nesta fase de negociações os segredos devem ser preservados.  Busca por um partido Nesta toada de observações muitos distritais estão desesperados por um "lugar ao sol". Explico: Muitos dos que hoje são deputados não o serão no próximo verão. Mas não é só por causa das novas regras, a tal clausula de barreira e sim porque muitos dos excelentíssimos deixaram a desejar e são muitos ruins mesmo.  Mulheres Este colunista discorreu a relevância das mulheres nas próximas eleições e destaquei aquelas que irão concorrer à uma vaga de deputada federal. Leia lá .  O jogo muda completamente quando falamos das mulheres na Câmara Legislativa do DF. As distritais que hoje ocupam duas cadeiras poderão ficar ainda