Pular para o conteúdo principal

CONCURSOS SÓ PARA SUBSTITUIR APOSENTADOS DIZ ASESSOR DO PLANEJAMENTO

O governo vai priorizar a realização de concursos só para substituir aposentados. Segundo Arnaldo Lima, assessor especial do Ministério do Planejamento, não há porque aumentar o quadro de pessoal do governo federal, que hoje gira em torno de 650 mil servidores ativos.


Na avaliação de Lima, é preciso olhar para frente. “Se 50 vagas ficarão abertas, não quer dizer que todas têm que ser preenchidas? O tamanho atual do governo está dentro do que consideramos ideal”, afirma, entre entrevista ao CB.Poder, parceria entre o Correio Braziliense e a Tevê Brasília.
 Lima ressalta que 40% dos atuais servidores estarão em condições de se aposentar nos próximos 10 anos. Mas é importante frisar que todas as vagas que serão preenchidas já seguirão as novas regras salariais. No caso de cargos de nível médio, o rendimento máximo inicial será de R$ 2,8 mil e, nos postos de nível superior, de até R$ 5 mil.

Ele acredita que, mesmo reduzindo os salários iniciais, continuará havendo interesse no serviço público. O que não pode, destaca, é manter as distorções que se criaram no governo, em que um servidor de nível médio ganha mais que o dobro de um trabalhador da iniciativa privada que exerce a mesma atividade.
“No caso das funções de nível fundamental, a diferença de salários em relação à iniciativa privada é de três vezes”, afirma Lima. Ele ressalta que o salário médio no Executivo federal é, hoje, de R$ 10 mil. No Legislativo, gira em torno de R$ 17 mil. Para o técnico, o teto remuneratório vai permitir o aumento da produtividade no serviço público.

Pelos cálculos de Lima, com a decisão do governo de reduzir os salários iniciais de ingresso no funcionalismo, a economia para o Tesouro Nacional será de R$ 18,6 bilhões ao longo de cinco anos. Em uma década, serão poupados R$ 69,8 bilhões. “Não se trata apenas de uma medida voltada para a questão fiscal. Também tem a ver com o melhor funcionamento do governo”, frisa.

Em relação ao adiamento do reajuste salarial dos servidores de 2018 para 2019, Lima enfatiza que as decisão será tomada pelo Congresso. É lá que será feito o debate. Representantes dos servidores reclamam que não foram consultados sobre a proposta do governo que permitirá uma economia de R$ 5,1 bilhões.

FONTE: BLOG DO VICENTE NUNES - CORREIO BRAZILIENSE

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Notícias do Planalto Central

Simbologia  A imagem (foto) marcante e mais simbólica da semana foi sem dúvida nenhuma a do governador Ibaneis Rocha na Ceilândia cercado de políticos "peso pesados" da Capital. Ladeado de Flávia Arruda (PL) o encontro sinaliza para uma aliança sólida neste ano de 2022.  'Puliça' O encontro de Ibaneis foi no reduto mais cobiçado da Capital, a Ceilândia (maior colégio eleitoral do DF), onde a foto fala mais do que qualquer palavra. O anfitrião,   o delegado Fernando Fernandes estava com sorriso de orelha a orelha com apoio e prestígio. O delegado deverá se filiar ao partido Republicanos com a benção de Ibaneis.  Volta à Cena O empresário e ex-senador  Luiz Estevão que agora goza de liberdade volta aos pouquinhos à cena política e parece já influenciar definitivamente alguns poucos  políticos da Capital, principalmente os distritais. Luiz tem política nas veias e participou discretamente de algumas "confras" ao lado da esposa Cleucy.   Decisão Fraga erra na tá

Coluna: Notícias do Planalto Central

Ex-governador Rollemberg Marketing reverso Na última semana de 2021, antes de assumir sua candidatura a deputado federal o ex-governador Rodrigo Rollemberg publicou um vídeo em que dizia do quanto dá trabalho cuidar das suas bezerrinhas. Fico imaginando o quanto é trabalhoso cuidar do seu curral eleitoral . Em tempo: no vídeo o político aparece todo sujo de esterco. Carnaval Atendendo a oração de muitos e mais ainda ao avanço de uma outra onda do vírus chinês o governador Ibaneis Rocha(MDB) cancelou o Carnaval de rua no DF. Ontem o vice Paco Britto anunciou não descartar um novo lockdown. "Saúde acima de tudo!"   Evangélicos Viver um paradoxo real é também ato de fé, na proporção em que a falta de Carnaval faz mal ao comércio e ao turismo da cidade, a pandemia do vírus chinês também faz mal à população deixando um rastro de pobreza (desemprego) e morte . O discurso dos evangélicos com referência ao fechamento das igrejas precisa encontrar um ponto de convergência ou

Coluna: Noticias do Planalto Central

Recesso Depois de duas semanas de folga a coluna Notícias do Planalto Central volta no mesmo ritmo da Câmara Legislativa: com muita leitura e atento aos movimentos dos deputados. Assim como muitos deles sedento por informações, já que estão com a boca fechada e não abrem por nada. Nesta fase de negociações os segredos devem ser preservados.  Busca por um partido Nesta toada de observações muitos distritais estão desesperados por um "lugar ao sol". Explico: Muitos dos que hoje são deputados não o serão no próximo verão. Mas não é só por causa das novas regras, a tal clausula de barreira e sim porque muitos dos excelentíssimos deixaram a desejar e são muitos ruins mesmo.  Mulheres Este colunista discorreu a relevância das mulheres nas próximas eleições e destaquei aquelas que irão concorrer à uma vaga de deputada federal. Leia lá .  O jogo muda completamente quando falamos das mulheres na Câmara Legislativa do DF. As distritais que hoje ocupam duas cadeiras poderão ficar ainda