Pular para o conteúdo principal

SEIS MOTIVOS PARA NÃO TER FAVORITOS AO BURITI

Foto: Blog do Donny Silva - Hamilton Silva
Os cinco maiores partidos influentes do DF renovaram aliança visando o Buriti ano que vem, estavam presentes os seguintes presidentes: Izalci Lucas (PSDB), Alírio Neto(PTB), Alberto Fraga(DEM), Tadeu Filipelli(PMDB) e Roney Nemer (PP).


01 - Reguffe
Mesmo afirmando veementemente que não será candidato e que irá honrar seu mandato, o senador Antônio Reguffe (Sem Partido) aparece em todas as pesquisas espontâneas. Caso o eleitor continue manifestando  o desejo de tê-lo na chefia do Buriti, todo esse quadro dificulta o projeto do ex-secretário Frejat.
02 - Fraga
Com todas as condições técnicas de liderar o segmento de "direita" e vir a se consolidar como sucessor de Rollemberg o coronel da reserva Alberto Fraga (DEM-DF), vem se enrrolando e tropeçando em suas próprias pernas, mas se destaca quando falamos em oposição à modesta gestão socialista na capital. 
03 - Izalci
É  efetivamente a única de todas as pré-candidaturas que tem se pautado na discussão de um projeto de desenvolvimento com uma agenda de construção de plano de governo. O fôlego pela corrida parece não ter fim, todavia várias são as nuances que o impedem de chegar, por exemplo,  auma possível intervenção do PSDB Nacional na aliança local.  
04 - Alírio
Conquistando espaços, principalmente junto a  setores da sociedade que não querem nenhum dos citados acima, Alírio capitaliza a rejeição dos poucos nomes que ainda ousam no pleito desgastante que se aproxima. O Presidente do PTB local deverá ser uma espécie de coringa caso não encabece a chapa principal, a de governador, já que não podemos esquecer que ainda teremos mais duas vagas para o Senado e uma para Vice-Governador.
05 - PMDB
Sem um nome, mas com poder de decisão e influência o ex-ViceGovernador, Tadeu Filipelli, não se omite e terá papel preponderante na escolha ou adesão do próximo governo.
06 - Esquerda
Com processo muito diferente na escolha dos seus candidatos, PT, PSOL e companhia parecem não se entenderem. Com problemas na constituição de novos  quadros,  estes partidos ,talvez figurem como   coadjuvantes nas eleições de 2018. Muito complexo reverter o secundarismo que os ronda  e devem permanecer focados na "única" vaga que terão chances de ganhar: a do Senado Federal.  
Por fim, concluo que todas  essas razões levem o eleitor do Distrito Federal a fazer um exercício de acompanhamento e estudo dos nomes disponibilizados pelo atual sistema político eleitoral. Os políticos sempre se reinventam. O pior cenário é aquele em que o financiamento das campanhas irão sair dos cofres públicos. Se alguém esperava renovação política em 2018, pode esquecer... A reforma construída nesse momento no Congresso Nacional tende a aprovar o tal "Distritão", modelo que irá favorecer aquele candidato que tem de 7 mil votos para cima, reduzindo drasticamente o número de candidatos por legendas, isso na eleição proporcional.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Notícias do Planalto Central

Simbologia  A imagem (foto) marcante e mais simbólica da semana foi sem dúvida nenhuma a do governador Ibaneis Rocha na Ceilândia cercado de políticos "peso pesados" da Capital. Ladeado de Flávia Arruda (PL) o encontro sinaliza para uma aliança sólida neste ano de 2022.  'Puliça' O encontro de Ibaneis foi no reduto mais cobiçado da Capital, a Ceilândia (maior colégio eleitoral do DF), onde a foto fala mais do que qualquer palavra. O anfitrião,   o delegado Fernando Fernandes estava com sorriso de orelha a orelha com apoio e prestígio. O delegado deverá se filiar ao partido Republicanos com a benção de Ibaneis.  Volta à Cena O empresário e ex-senador  Luiz Estevão que agora goza de liberdade volta aos pouquinhos à cena política e parece já influenciar definitivamente alguns poucos  políticos da Capital, principalmente os distritais. Luiz tem política nas veias e participou discretamente de algumas "confras" ao lado da esposa Cleucy.   Decisão Fraga erra na tá

Coluna: Notícias do Planalto Central

Ex-governador Rollemberg Marketing reverso Na última semana de 2021, antes de assumir sua candidatura a deputado federal o ex-governador Rodrigo Rollemberg publicou um vídeo em que dizia do quanto dá trabalho cuidar das suas bezerrinhas. Fico imaginando o quanto é trabalhoso cuidar do seu curral eleitoral . Em tempo: no vídeo o político aparece todo sujo de esterco. Carnaval Atendendo a oração de muitos e mais ainda ao avanço de uma outra onda do vírus chinês o governador Ibaneis Rocha(MDB) cancelou o Carnaval de rua no DF. Ontem o vice Paco Britto anunciou não descartar um novo lockdown. "Saúde acima de tudo!"   Evangélicos Viver um paradoxo real é também ato de fé, na proporção em que a falta de Carnaval faz mal ao comércio e ao turismo da cidade, a pandemia do vírus chinês também faz mal à população deixando um rastro de pobreza (desemprego) e morte . O discurso dos evangélicos com referência ao fechamento das igrejas precisa encontrar um ponto de convergência ou

Coluna: Noticias do Planalto Central

Recesso Depois de duas semanas de folga a coluna Notícias do Planalto Central volta no mesmo ritmo da Câmara Legislativa: com muita leitura e atento aos movimentos dos deputados. Assim como muitos deles sedento por informações, já que estão com a boca fechada e não abrem por nada. Nesta fase de negociações os segredos devem ser preservados.  Busca por um partido Nesta toada de observações muitos distritais estão desesperados por um "lugar ao sol". Explico: Muitos dos que hoje são deputados não o serão no próximo verão. Mas não é só por causa das novas regras, a tal clausula de barreira e sim porque muitos dos excelentíssimos deixaram a desejar e são muitos ruins mesmo.  Mulheres Este colunista discorreu a relevância das mulheres nas próximas eleições e destaquei aquelas que irão concorrer à uma vaga de deputada federal. Leia lá .  O jogo muda completamente quando falamos das mulheres na Câmara Legislativa do DF. As distritais que hoje ocupam duas cadeiras poderão ficar ainda