Pular para o conteúdo principal

PROMOÇÕES INDEPENDENTE DE VAGAS A TROPA QUER E O GOVERNO NÃO EXERGA

FOTO: BOMBEIROSDF - HAMILTON SILVA


Atualmente o governo do Distrito Federal não tem tido uma relação das mais amigáveis com as praças da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros Militar, pois algumas promessas de eleições não foram cumpridas.

Hoje é nítida a reclamação dos militares dentro das casernas por causa das estagnações das promoções das Praças (Soldado a Subtenente). Alguns militares questionam de estarem há mais de 6 anos em uma mesma graduação sem progressão em sua carreira. Na Polícia Militar ainda temos o famoso cabo JURUNA, com mais de 15 anos de caserna e com apenas 1 progressão. No Corpo de Bombeiros também não é muito diferente, onde existem militares com 16 anos de caserna e com apenas 2 progressões em sua carreira ou seja 3º Sgt JURUNA.

A desestimulação de militares que não conseguem mais visualizar um futuro na carreira é notável, a frustração já está sendo sentida nas unidade militares e na ponta da linha em serviços prestado diretamente à população. Muitos chegam até mesmo a desistir da carreira, prestando concurso para outros órgão e alguns até chegaram a pedir para ir embora para a reserva remunerada (aposentadoria).

O fato de militares terem apenas 1 ou 2 progressões já na metade de sua carreira é interpretado como uma derrota para os Policiais Militares e Bombeiros Militares. Hoje constatamos a nítida e triste realidade vivida por estes militares, após 30 anos de dedicação nas corporações estão partindo com apenas 2 ou 3 progressões em suas carreiras, quando na verdade o estado poderia ter proporcionado 5 ou 6. Este fato atinge diretamente aqueles que estão cheio de energia para ser empregado na prontidão que são os mais modernos, pois já visualizam um futuro igual e desacreditados, pensam até abandonar as corporações.

Um forma que já foi vista para corrigir esta distorção é a promoção independente de vaga, pois o militar sabe que terá progressão em sua carreira com 3, 6, 8 e 10 anos, podendo chegar ao topo da carreira de praça com 13 anos, como já existente na Polícia Civil e demais carreiras do GDF. Essa posição já é vista com bons olhos, pois irá corrigir algumas distorções do passado e gerar mais estímulo na tropa por enxergar um futuro melhor a ser atingido.
Por Bombeiros DF

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ECONOMIA E A LEI DA ESCASSEZ

Introdução Em Economia tudo se resume a uma restrição quase que física - a lei da escassez, isto é, produzir o máximo de bens e serviços a partir dos recursos escassos disponíveis a cada sociedade. Se uma quantidade infinita de cada bem pudesse ser produzida, se os desejos humanos pudessem ser completamente satisfeitos, não importaria que uma quantidade excessiva de certo bem fosse de fato produzida. Nem importaria que os recursos disponíveis: trabalho, terra e capital (este deve ser entendido como máquinas, edifícios, matérias-primas etc.) fossem combinados irracionalmente para produção de bens. Não havendo o problema da escassez, não faz sentido se falar em desperdício ou em uso irracional dos recursos e na realidade só existiriam os "bens livres". Bastaria fazer um pedido e, pronto, um carro apareceria de graça. Na realidade, ocorre que a escassez dos recursos disponíveis acaba por gerar a escassez dos bens - chamados "bens econômicos". Por exemplo: as 

Processo de Desenvolvimento Organizacional em 4 fases

Diagnóstico - Identificação do problema Através do contato com os dirigentes da organização, são identificados os problemas e as expectativas com relação à resolução dos mesmos.  Na seqüência, se inicia a fase de levantamento.  O objetivo da etapa de diagnóstico é fornecer uma situação inicial da organização. Plano de ação:  A definição do plano de ação ou estratégia de mudança deve se apoiar no diagnóstico realizado.  O plano de ação deve levar em consideração as metas e prazos, as técnicas de intervenção que serão utilizadas, os grupos-alvo e os resultados esperados.   Diagnóstico (Identificação do problema); Plano de Ação (estratégia de implatação); Intervenção (implantação das mudanças); Avaliação e controle Intervenção: A intervenção consiste em um conjunto de atividades previstas para os grupos-alvo.  O sucesso da intervenção depende do acerto da escolha da estratégia.  As atividades de intervenção compreendem também o processo de conscientização

Economia - Função de Oferta

FUNÇÃO DE OFERTA  PODE-SE CONCEITUAR OFERTA COMO SENDO AS VÁRIAS QUANTIDADES QUE OS PRODUTORES DESEJAM, OFERECER AO MERCADO EM DETERMINADO PERÍODO DE TEMPO EM FUNÇÃO DE PREÇO (Px). Seja os dados abaixo uma escala de oferta PREÇO (Px) QUANTIDADE OFERTADA (x) 1,00 1.000 3,00 3.000 6,00 6.000 8,00 8.000 10,00 10.000 OUTRAS VARIÁVEIS QUE AFETAM A OFERTA X= OFERTA Px= Preço do bem ofertado Pi = Preço de Insumos (fatores de produção); T = Tecnologia  X =f (Pi)  à X=f (Px, Pi,T) EQUILIBRIO DE MERCADO A lei da oferta e demanda (procura): Tendência de Equlibrio Pts. PREÇO (Px) PROCURA OFERTA SITUAÇÃO DE MERCADO A 1000 11000 11000 Excesso de demanda (escassez oferta) B 3000 9000 3000 Excesso de demanda (escassez de oferta) C 6000