Pular para o conteúdo principal

COMO SER ELEITO EM 2018

FOTO: ABBP

ELEIÇÕES 2018


Não há fórmula mágica para você candidato que deseja tanto ser eleito e  colocar em prática seus projetos. Por isso faço essa pergunta: Como ser eleito nas eleições em 2018? Eu receio que a resposta seja tão obvia quanto pareça, mas o fato é que a preparação torna-se preponderante para o candidato que almeja sucesso, mas fundamentalmente para aquelas pessoas que estarão na assessoria do candidato.

Assessoria  preparada


Uma Coordenação bem preparada e "antenada" com os meios de comunicação (mídias, blogs, youtube e redes sociais) existentes podem transformar o candidato um mais expectador distantes do protagonismo político ou simplesmente transforma-lo em vencedor. 

Ser efetivamente eleito depende de muita preparação treinamento e conhecimento dos mecanismos legais que não só fazem um candidato conhecido como também preparado para um relacionamento direto com seu eleitor/parceiro pré campanha.

Workshop

No último sábado (6) participei de workshop com consultor e professor Anderson Alves numa promoção da Associação dos Blogueiros Brasiliense de Política (ABBP), que reratou em primeiro lugar a necessidade de preparação dos atuais agentes políticos no que diz respeito ao Marketing Digital Eleitoral, ou seja, o domínio das ferramentas disponibilizadas pela internet serão os grandes diferencias, não só pelas mudanças na legislação eleitoral (clausulas de barreira, financiamento de campanha e lista fechada), por exemplo, mas o tratamento dos mecanismos que direcione o candidato ao seu objetivo: COMO SER ELEITO.        

Na palestra o consultor Anderson Alves destacou a necessidade de aprofundamento em tema atual que remete aos profissionais do ramo para um reflexão e uma ação imediata já que as eleições gerais de 2018 estão à porta e os questionamentos sobre o tema são amplos, mas vitais para a obtenção dos sucessos pretendidos. 


Ministrado: Professor: Anderson Alves
Cel.: (61) 98565 6348

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ECONOMIA E A LEI DA ESCASSEZ

Introdução Em Economia tudo se resume a uma restrição quase que física - a lei da escassez, isto é, produzir o máximo de bens e serviços a partir dos recursos escassos disponíveis a cada sociedade. Se uma quantidade infinita de cada bem pudesse ser produzida, se os desejos humanos pudessem ser completamente satisfeitos, não importaria que uma quantidade excessiva de certo bem fosse de fato produzida. Nem importaria que os recursos disponíveis: trabalho, terra e capital (este deve ser entendido como máquinas, edifícios, matérias-primas etc.) fossem combinados irracionalmente para produção de bens. Não havendo o problema da escassez, não faz sentido se falar em desperdício ou em uso irracional dos recursos e na realidade só existiriam os "bens livres". Bastaria fazer um pedido e, pronto, um carro apareceria de graça. Na realidade, ocorre que a escassez dos recursos disponíveis acaba por gerar a escassez dos bens - chamados "bens econômicos". Por exemplo: as 

Processo de Desenvolvimento Organizacional em 4 fases

Diagnóstico - Identificação do problema Através do contato com os dirigentes da organização, são identificados os problemas e as expectativas com relação à resolução dos mesmos.  Na seqüência, se inicia a fase de levantamento.  O objetivo da etapa de diagnóstico é fornecer uma situação inicial da organização. Plano de ação:  A definição do plano de ação ou estratégia de mudança deve se apoiar no diagnóstico realizado.  O plano de ação deve levar em consideração as metas e prazos, as técnicas de intervenção que serão utilizadas, os grupos-alvo e os resultados esperados.   Diagnóstico (Identificação do problema); Plano de Ação (estratégia de implatação); Intervenção (implantação das mudanças); Avaliação e controle Intervenção: A intervenção consiste em um conjunto de atividades previstas para os grupos-alvo.  O sucesso da intervenção depende do acerto da escolha da estratégia.  As atividades de intervenção compreendem também o processo de conscientização

Economia - Função de Oferta

FUNÇÃO DE OFERTA  PODE-SE CONCEITUAR OFERTA COMO SENDO AS VÁRIAS QUANTIDADES QUE OS PRODUTORES DESEJAM, OFERECER AO MERCADO EM DETERMINADO PERÍODO DE TEMPO EM FUNÇÃO DE PREÇO (Px). Seja os dados abaixo uma escala de oferta PREÇO (Px) QUANTIDADE OFERTADA (x) 1,00 1.000 3,00 3.000 6,00 6.000 8,00 8.000 10,00 10.000 OUTRAS VARIÁVEIS QUE AFETAM A OFERTA X= OFERTA Px= Preço do bem ofertado Pi = Preço de Insumos (fatores de produção); T = Tecnologia  X =f (Pi)  à X=f (Px, Pi,T) EQUILIBRIO DE MERCADO A lei da oferta e demanda (procura): Tendência de Equlibrio Pts. PREÇO (Px) PROCURA OFERTA SITUAÇÃO DE MERCADO A 1000 11000 11000 Excesso de demanda (escassez oferta) B 3000 9000 3000 Excesso de demanda (escassez de oferta) C 6000