Pular para o conteúdo principal

POSSE DA NOVA DIRETORIA EXECUTIVA MOSTRA FORTALECIMENTO DA ABBP NO DF E ENTORNO

Foto: Hudson Cunha
Nesta quarta-feira (15), aconteceu a cerimônia de posse da nova Diretoria Executiva e dos Conselhos Fiscal e de Ética da Associação dos Blogueiros de Política do Distrito Federal e Entorno (ABBP) para o biênio 2017-2019. 

O evento foi realizado na Sala de Comissões da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF) e foi prestigiado por várias autoridades políticas, dentre elas o Presidente da CLDF Joe Valle; o senador Hélio José; os deputados Distritais Luzia de Paula; Raimundo Ribeiro; Chico Vigilante; Júlio Cesar; Celina Leão; Raimundo Ribeiro; Robério Negreiros; e o suplente de deputado Guarda Jânio, além de representantes de diversos segmentos da sociedade Brasiliense e do Entorno.
Em seu discurso, o presidente eleito Sandro Gianelli enalteceu a função social da categoria e falou sobre a importância do segmento. “A cobertura política é algo de mão dupla. Se não existissem vocês, os políticos para estarem nos prestigiando hoje, também não existiria, nós os blogueiros, para estarmos fazendo esta cobertura. Nós queremos o bom jornalismo, e para ABBP, isso é muito importante”, disse.
O presidente de honra da ABBP Fred Lima se lembrou do trabalho executado quando esteve à frente da entidade. “Se um dia nossa gestão for lembrada, gostaria que a principal recordação não fosse nenhum dos feitos, mas sim, o comprometimento, acima de tudo, com a sobrevivência e o futuro da Associação, e não apenas com seu cotidiano.
Se o professor Chico sonhava ver-me como seu sucessor, digo que eu sempre tive vontade de que o blogueiro Sandro Gianelli me sucedesse na Presidência, por causa da determinação, da ousadia, da criatividade e do comprometimento com as causas da ABBP. Trago à memória o que ele disse na primeira reunião de criação da Instituição, em novembro de 2014: “Não quero fazer parte de uma associação, mas da Associação”. Não tenho dúvidas de que mais avanços acontecerão até o fim de seu mandato, pois, com as bases erguidas pela atual diretoria, onde você foi Vice-Presidente, e, também, com a sua capacidade, o caminho natural não será outro.
Temos um diferencial como grupo: não cedemos à vaidade e passamos na primeira etapa do espinhoso teste do tempo, após 2 anos de existência, sendo a entidade que mais agrega blogueiros que fazem a cobertura política em diversos segmentos da sociedade brasiliense e do entorno.
Finalizo deixando o meu muito obrigado a todos que contribuíram e acreditaram neste projeto. Ninguém faz nada sozinho. Viva a nova diretoria! Viva os novos conselhos! Viva a ABBP!”, enfatizou.
Para o Ministro do Desenvolvimento Social e Agrário Osmar Terra, a ABBP representa o fortalecimento da mídia alternativa na região e reforça o papel central na oferta de conteúdo de qualidade. “Parabenizo a nova diretoria da Associação dos Blogueiros de Política do Distrito Federal e Entorno (ABBP), que toma posse, sob a liderança do competente jornalista Sandro Gianelli. Com a missão de fortalecer a mídia digital alternativa na região, a associação desempenha papel central na oferta de conteúdo de qualidade com foco na área política. Comprometida ainda com a qualificação dos blogueiros, a entidade demonstra estar alinhada às novas tendências do mercado de comunicação, que exige profissionais cada vez mais preparados para lidar com a instantaneidade, sem deixar de lado a apuração criteriosa preconizada pelo bom jornalismo. À nova diretoria, os meus parabéns e muito sucesso na condução dos trabalhos,” destacou.
Sobre a ABBP
Fundada, em dezembro de 2014, a ABBP conta com 46 associados. Os membros que compõe a Diretoria Executiva e os Conselhos Fiscal e de Ética empossados para o biênio 2017-2019 são:
DIRETORIA EXECUTIVA
Sandro Gianelli – Presidente
Kleber Karpov – Vice-Presidente
Toni Duarte – Secretário-Geral
Rodrigo Mercúccio – Financeiro
Edgar Lisboa – Relações Públicas
Eldo Gomes – Relações Institucionais
Hudson Cunha – Comunicação e Marketing

CONSELHO FISCAL
Marc Arnoldi – Conselheiro-Presidente
Hamilton Silva – Conselheiro
Ricardo Aguiar – Conselheiro
Sérgio Loros – Suplente
José Gurgel – Suplente
Idovan Araújo – Suplente

CONSELHO CONSULTIVO/ÉTICA
Tenente Poliglota – Conselheiro-Presidente
Aderivaldo Cardoso – Conselheiro
Artur Benevides – Conselheiro

Fonte: Hudson Cunha

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ECONOMIA E A LEI DA ESCASSEZ

Introdução Em Economia tudo se resume a uma restrição quase que física - a lei da escassez, isto é, produzir o máximo de bens e serviços a partir dos recursos escassos disponíveis a cada sociedade. Se uma quantidade infinita de cada bem pudesse ser produzida, se os desejos humanos pudessem ser completamente satisfeitos, não importaria que uma quantidade excessiva de certo bem fosse de fato produzida. Nem importaria que os recursos disponíveis: trabalho, terra e capital (este deve ser entendido como máquinas, edifícios, matérias-primas etc.) fossem combinados irracionalmente para produção de bens. Não havendo o problema da escassez, não faz sentido se falar em desperdício ou em uso irracional dos recursos e na realidade só existiriam os "bens livres". Bastaria fazer um pedido e, pronto, um carro apareceria de graça. Na realidade, ocorre que a escassez dos recursos disponíveis acaba por gerar a escassez dos bens - chamados "bens econômicos". Por exemplo: as 

Bolsonaro ensaia ‘dobradinha’ com Ibaneis

  Foi hoje na posse do novo ministro Ciro Nogueira cacique do PP que Jair Bolsonaro disse:   “Dispenso comentários. Nós aqui somos um só governo. União e Distrito Federal é um casamento perfeito” , declarou Bolsonaro aos presentes na solenidade. O horizonte eleitoral é muito mais curto que os trezes meses até o pleito. Ibaneis Rocha (MDB) para governador e Jair Bolsonaro para presidência seria uma chapa imbatível no Distrito Federal. Ambos foram muito bem sucedidos em 2018  no quadrado do Planalto Central. Bolsonaro teve 69,99% cerca de 1.080.411 votos no segundo turno e Ibaneis Rocha recebeu 1.042.574 votos – o equivalente a 69,79% dos votos válidos. Bolsonaro é “raposa felpuda” com mais  de trinta anos de vivência  no Congresso Nacional e apesar de Ibaneis ter conquistado o seu primeiro mandato vem surpreendendo com quase 3 anos de uma gestão positiva ou do “bem”. O resultado eleitoral em 2018 jamais poderá ser ignorado sob pena de se repetir a derrocada de seus opositores. Opositore

Verdade nua e crua

 O jogo político está empatado, os atores da política nacional jogam no limite possível.  Não há como destituir o presidente Jair Bolsonaro do seu cargo. A oposição já sabe disso. Não vai trabalhar por impeachement , pois todas ações neste sentido passam pela aprovação da Câmara dos Deputados e o presidente Arthur Lira já deu sinais diferentemente de Rodrigo Maia  de ser um "homem de palavra".  Bolsonaro está acastelado. Ele tem o cargo de Presidente da República, o que não é pouca coisa, tem as ruas, os movimentos de milhões, ignorados pelos jornais e tem as Forças Armadas. Muito dificil derrubar. A oposição só tem uma chance de vencer Bolsonaro: Fraudando as Urnas e por isso o ponto de equilibrio desse jogo é a aprovação ou não da PEC 135/2019.  As estratégias adotadas pela oposição revelam o total desespero dos atores políticos, isto porque mal aprofundam as ações em curso como foi o caso do impeachement na Câmara dos Deputados e já implementam outra seguida do insucesso.