REGUFFE PREOCUPADO COM JUROS DE CARTÃO DE CRÉDITO DÁ SUGESTÃO DE INTERVENÇÃO DO COPOM

foto da internet - Blog do Hamilton Silva


O senador Reguffe (sem partido-DF) anunciou nesta quinta-feira (10) que apresentou projeto para limitar as taxas de juros cobradas do consumidor final. Ele propõe que o Comitê de Política Monetária (Copom) seja obrigado a, uma vez por trimestre, além de definir a taxa Selic, definir também a taxa máxima de juros a ser cobrada do consumidor.

Hoje, disse Reguffe, os juros cobrados por bancos e por cartões de crédito são exorbitantes. E citou alguns exemplos que podem ser vistos no site do Banco Central. O Banco Mercantil, por exemplo, cobra 513% de juros ao ano de cheque especial e as taxas de cartão de crédito podem chegar até a 1.360% ao ano, disse ele. Para Reguffe, o poder público precisa fixar um limite para isso.

— O Brasil tem uma taxa Selic de 14% ao ano. 1% a menos na taxa de juros significa uma economia aos cofres públicos com juros da dívida pública de R$ 17 bilhões por ano. Então, se se quer arrumar recursos, um caminho é reduzir as taxas de juros. Agora, ela não pode ser feita por decreto, porque se reduzir a taxa Selic por decreto vai acontecer o que aconteceu no Brasil e explodiu a inflação. Taxa de juros tem que ser reduzida de forma sustentável, reduzindo também os gastos públicos — afirmou o senador em Plenário. (Agência Senado)

Postar um comentário
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial