Pular para o conteúdo principal

PUBLICIDADE DO GDF NA BERLINDA

Passados dois anos do Governo Rollemberg vários são os segmentos insatisfeitos. Dessa vez são os vários meios de comunicação(Mídia Alternativa ou veículos alternativos de comunicação) que estão solicitando junto ao governo local explicações sobre a destinação de verbas publicitárias do GDF.

O convite para participação da audiência se estende aos responsáveis por veículos alternativos de comunicação, bem como às associações e movimentos do segmento.A deputada distrital Luzia de Paula (PSB) está propondo a realização de audiência pública, na Câmara Legislativa, destinada a debater o gasto com publicidade pelos Poderes Públicos do Distrito Federal. O evento será realizado no dia 28 de setembro de 2016, às 19h, no plenário da referida Casa de Leis

Como divulgado semana passada por esse blog uma verba de R$33 milhões trimestral foram destinados para verba publicitária e não estão utilizados da forma satisfatória que  na em que Emenda à Lei Orgânica nº 74, que teve origem em proposta apresentada pela distrital Luzia de Paula, a qual alterou o § 9º, do art. 149 da Lei Orgânica do Distrito Federal, passando a destinar, no mínimo, dez por cento dos recursos destinados à propaganda e publicidade da Administração Pública local para contratação de veículos alternativos de comunicação comunitária impressa, falada, televisada e on-line.
Com o objetivo de promover um debate entre GDF, Câmara Legislativa e os meios alternativos de comunicação pode levantar mais uma celeuma junto à gestão publicitária do Governo de Brasília.

Na opinião da autora do convite os evento será uma oportunidade ímpar para prestação de contas, além da apresentação de ideias e soluções para atender as pequenas demandas do segmento de mídia alternativa.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ECONOMIA E A LEI DA ESCASSEZ

Introdução Em Economia tudo se resume a uma restrição quase que física - a lei da escassez, isto é, produzir o máximo de bens e serviços a partir dos recursos escassos disponíveis a cada sociedade. Se uma quantidade infinita de cada bem pudesse ser produzida, se os desejos humanos pudessem ser completamente satisfeitos, não importaria que uma quantidade excessiva de certo bem fosse de fato produzida. Nem importaria que os recursos disponíveis: trabalho, terra e capital (este deve ser entendido como máquinas, edifícios, matérias-primas etc.) fossem combinados irracionalmente para produção de bens. Não havendo o problema da escassez, não faz sentido se falar em desperdício ou em uso irracional dos recursos e na realidade só existiriam os "bens livres". Bastaria fazer um pedido e, pronto, um carro apareceria de graça. Na realidade, ocorre que a escassez dos recursos disponíveis acaba por gerar a escassez dos bens - chamados "bens econômicos". Por exemplo: as 

Processo de Desenvolvimento Organizacional em 4 fases

Diagnóstico - Identificação do problema Através do contato com os dirigentes da organização, são identificados os problemas e as expectativas com relação à resolução dos mesmos.  Na seqüência, se inicia a fase de levantamento.  O objetivo da etapa de diagnóstico é fornecer uma situação inicial da organização. Plano de ação:  A definição do plano de ação ou estratégia de mudança deve se apoiar no diagnóstico realizado.  O plano de ação deve levar em consideração as metas e prazos, as técnicas de intervenção que serão utilizadas, os grupos-alvo e os resultados esperados.   Diagnóstico (Identificação do problema); Plano de Ação (estratégia de implatação); Intervenção (implantação das mudanças); Avaliação e controle Intervenção: A intervenção consiste em um conjunto de atividades previstas para os grupos-alvo.  O sucesso da intervenção depende do acerto da escolha da estratégia.  As atividades de intervenção compreendem também o processo de conscientização

Economia - Função de Oferta

FUNÇÃO DE OFERTA  PODE-SE CONCEITUAR OFERTA COMO SENDO AS VÁRIAS QUANTIDADES QUE OS PRODUTORES DESEJAM, OFERECER AO MERCADO EM DETERMINADO PERÍODO DE TEMPO EM FUNÇÃO DE PREÇO (Px). Seja os dados abaixo uma escala de oferta PREÇO (Px) QUANTIDADE OFERTADA (x) 1,00 1.000 3,00 3.000 6,00 6.000 8,00 8.000 10,00 10.000 OUTRAS VARIÁVEIS QUE AFETAM A OFERTA X= OFERTA Px= Preço do bem ofertado Pi = Preço de Insumos (fatores de produção); T = Tecnologia  X =f (Pi)  à X=f (Px, Pi,T) EQUILIBRIO DE MERCADO A lei da oferta e demanda (procura): Tendência de Equlibrio Pts. PREÇO (Px) PROCURA OFERTA SITUAÇÃO DE MERCADO A 1000 11000 11000 Excesso de demanda (escassez oferta) B 3000 9000 3000 Excesso de demanda (escassez de oferta) C 6000