Pular para o conteúdo principal

NOVA DIRETORIA DA ABRASSP TOMA POSSE PARA TRIÊNIO 2016/2019

A nova diretoria da Associação Brasileira de Síndicos e Síndicos Profissionais – ABRASSP, tomou posse nesse sábado (10/09), em Brasília. Encabeçados pelo novo presidente, Paulo Roberto Melo, os dirigentes foram eleitos para o triênio 2016/2018


Na cerimonia de posse estiveram presentes a deputada Sandra Faraj, a ex-deputada Eliana Pedrosa, os administradores de Taguatinga e Águas Claras Ricardo Lustosa e Manoel Valdeci respectivamente, o presidente do CRECI-DF, Hermes Alcântara e o vice-presidente do CREA-DF, Álvaro Aguiar.


Na cerimonia de posse estiveram presentes a deputada Sandra Faraj, a ex-deputada Eliana Pedrosa, os administradores de Taguatinga e Águas Claras Ricardo Lustosa e Manoel Valdeci respectivamente, o presidente do CRECI-DF, Hermes Alcântara e o vice-presidente do CREA-DF, Álvaro Aguiar.

Em seu discurso, Paulo Roberto Melo, que assumiu a presidência em substituição a Denner Luciano Batista, firmou o compromisso da entidade pela continuidade da valorização do síndico, pela ética profissional, pela regulamentação da profissão de sindico e pela atualização da lei dos condomínios 4.591/64, tarefas que, segundo ele, devem ser desempenhadas, especialmente, com atuação nas Assembleias Legislativas e no Congresso Nacional.


"É no Parlamento que teremos que cumprir a maior parte de nossa agenda para o próximo triênio, quer no resgate de questões fundamentais para valorizar o síndico, na luta por um conselho profissional e pela regulamentação da profissão e ainda para o debate quanto à delicada conjuntura que hoje está se desenhando com o objetivo claro de desconstruir os gestores de condomínios", disse.


A deputada distrital Sandra Faraj, falou em seu discurso que apresentou e aprovou a lei do dia do síndico, também comentou que mora em condomínios e que apoia os gestores condominiais uma vez que os condomínios que eles administram são exemplos de serviço e qualidade de vida, ela também fez o compromisso de ajudar na aprovação de leis de interesses dos síndicos.


“Eu quero parabenizar a nova diretoria da ABRASSP e dizer que eu apresentei e os meus colegas aprovaram e o governador sancionou a lei do dia do síndico que é comemorado em 30 de novembro. Eu moro em condomínio e sei o quão importante é essa missão de cuidar e administrar o bem mais precioso das famílias a moradia, o síndico cuida dos condomínios que oferecem qualidade de vida para milhares de moradores de condomínios do Distrito Federal. Eu quero marcar uma audiência publica para discutir os diversos temas de interesse de síndicos”, finalizou a deputada.


O administrador de Taguatinga Ricardo Lustosa, parabenizou a diretoria, enfatizou a importância do síndico e colocou a disposição o auditório da administração de Taguatinga para a realização de curso de síndico.


Já o administrador Manoel Valdeci de Águas Claras, falou da importância dos síndicos para Águas Claras uma vez que Águas claras é uma cidade de condomínios.


Paulo Roberto Melo também defendeu a valorização do trabalho do síndico profissional e o melhor aparelhamento dos conselhos fiscais e consultivos de condomínios . "É relevante, portanto, compreender o papel institucional de fiscalização e controle do conselho consultivo e fiscal nos condomínios e, mais que isso, entender que sem uma assembleia forte e participativa não há democracia. Nesse mesmo diapasão, não pode mais o síndico e o síndico profissional conviver com os efeitos deletérios do abandono dos condomínios e do conselho em sua gestão", afirmou.


Cada diretor se comprometeu em lutar em sua área para melhorar a gestão dos síndicos e síndicos profissionais.


Todos fizeram um juramento se comprometendo a cumprir a sua missão, veja a integra dop juramento “Nós, diretores da Associação Brasileira de Síndicos e Síndicos Profissionais - ABRASSP, tomamos posse para a gestão de 2016 a 2019, comprometemo-nos a buscar a regulamentação da profissão, apoiar, qualificar, desenvolver um código de ética e defender os síndicos e síndicos profissionais, cumprir e fazer cumprir, no âmbito de nossas competências o estatuto da Associação Brasileira de Síndicos e Síndicos Profissionais – ABRASSP”.


Conheça abaixo os novos dirigentes da ABRASSP:




PRESIDENTE DE HONRA - HERMES RODRIGUES DE ALCANTARA FILHO


PRESIDENTE - PAULO ROBERTO MELO


1º VICE-PRESIDENTE - DEBORAH CHRISTINA DE BRITO NASCIMENTO


2º VICE-PRESIDENTE - DENNER LUCIANO BATISTA


SECRETÁRIA GERAL - LAURIANE BARBOSA REIS AZEVEDO


DIRETOR FINANCEIRO - ÉRICO DE SOUZA JÚNIOR


DIRETOR DE ADMINISTRAÇÃO - RONAN PIRES NONATO


DIRETOR DE GESTÃO E PLANEJAMENTO - JOSÉ CARLOS DE OLIVEIRA


DIRETORA DE SÍNDICOS - ADRIANA GOTTGTROY MOURA


DIRETOR JURÍDICO - LEANDRO LUIZ ARAÚJO MENEGAZ


DIRETOR LEGISLATIVO - AUGUSTO CEZAR ALVES BRAVO


DIRETORA DE SUSTENTABILIDADE - MARCELA MELLO ROSA


DIRETOR DE ENGENHARIA E INFRAESTRUTURA PREDIAL - MARIO GALVÃO


DIRETORA DE COMUNICAÇÃO - ANA PAULA MIRANDA


DIRETOR DE EVENTOS - MARCIANO ANDRADE


DIRETORA DE EDUCAÇÃO E QUALIFICAÇÃO - LANDEJAINE RODRIGUES S. MACCORI


DIRETORA DE PROJETOS ESPECIAIS - LEOPOLDINA MARIA COLARES DE ARAÚJO


DIRETOR DE PARCERIAS - JOÃO BOSCO SILVA DE PAULA


COORDENADOR DE ATENDIMENTO - ISAIAS LOURIVAL SILVA


COORDENADOR DE ENGENHARIA - FERNANDO ALBERTO SANTORO AUTRAN JUNIOR


COORDENADOR DE PAISAGISMO - ÁLVARO JOSÉ AGUIAR

COORDENADOR JURÍDICO - ANTONIO RODRIGUES DOS SANTOS


COORDENADORA DE CONCILIAÇÃO - LIGIA PEREIRA DIAS


COODENADOR DE MEDIAÇÃO - ALEANDRO SOARES FERNANDES DE SOUSA REIS


COORDENADOR DE APOIO AO SÍNDICO - ALEXANDRE CAETANO


COORDENADORA DE SEGURANÇA - DEUSILENE SANTOS DE LIMA


COORDENADORA DE COOPERATIVISMO - URSULA CRISTINA FONTANA




MEMBROS DO CONSELHO FISCAL E CONSULTIVO


PRESIDENTE DO CONSELHO FISCAL E CONSULTIVO - FABIO DANTAS DE MELO


MEMBRO DO CONSELHO FISCAL E CONSULTIVO - AMARILDO DE JESUS DA COSTA MOTA


MEMBRO DO CONSELHO FISCAL E CONSULTIVO - GABRIELA CHIMITI MELO


SECCIONAIS ESTADOS:


PRESIDENTE- DF - ADEILDSON DUARTE


VICE-PRESIDENTE - DF - ISABEL CRISTINA PEREIRA DANTAS DE ALMEIDA




PRESIDENTE - GO - ÉRICO DE SOUZA JÚNIOR


VICE-PRESIDENTE GO - LADY JANE DE OLIVEIRA GONÇALVES


PRESIDENTE - SC - NILO LUCIANO MOROSKI


PRESIDENTE - SP - SÉRGIO CRAVEIRO

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ECONOMIA E A LEI DA ESCASSEZ

Introdução Em Economia tudo se resume a uma restrição quase que física - a lei da escassez, isto é, produzir o máximo de bens e serviços a partir dos recursos escassos disponíveis a cada sociedade. Se uma quantidade infinita de cada bem pudesse ser produzida, se os desejos humanos pudessem ser completamente satisfeitos, não importaria que uma quantidade excessiva de certo bem fosse de fato produzida. Nem importaria que os recursos disponíveis: trabalho, terra e capital (este deve ser entendido como máquinas, edifícios, matérias-primas etc.) fossem combinados irracionalmente para produção de bens. Não havendo o problema da escassez, não faz sentido se falar em desperdício ou em uso irracional dos recursos e na realidade só existiriam os "bens livres". Bastaria fazer um pedido e, pronto, um carro apareceria de graça. Na realidade, ocorre que a escassez dos recursos disponíveis acaba por gerar a escassez dos bens - chamados "bens econômicos". Por exemplo: as 

Processo de Desenvolvimento Organizacional em 4 fases

Diagnóstico - Identificação do problema Através do contato com os dirigentes da organização, são identificados os problemas e as expectativas com relação à resolução dos mesmos.  Na seqüência, se inicia a fase de levantamento.  O objetivo da etapa de diagnóstico é fornecer uma situação inicial da organização. Plano de ação:  A definição do plano de ação ou estratégia de mudança deve se apoiar no diagnóstico realizado.  O plano de ação deve levar em consideração as metas e prazos, as técnicas de intervenção que serão utilizadas, os grupos-alvo e os resultados esperados.   Diagnóstico (Identificação do problema); Plano de Ação (estratégia de implatação); Intervenção (implantação das mudanças); Avaliação e controle Intervenção: A intervenção consiste em um conjunto de atividades previstas para os grupos-alvo.  O sucesso da intervenção depende do acerto da escolha da estratégia.  As atividades de intervenção compreendem também o processo de conscientização

Economia - Função de Oferta

FUNÇÃO DE OFERTA  PODE-SE CONCEITUAR OFERTA COMO SENDO AS VÁRIAS QUANTIDADES QUE OS PRODUTORES DESEJAM, OFERECER AO MERCADO EM DETERMINADO PERÍODO DE TEMPO EM FUNÇÃO DE PREÇO (Px). Seja os dados abaixo uma escala de oferta PREÇO (Px) QUANTIDADE OFERTADA (x) 1,00 1.000 3,00 3.000 6,00 6.000 8,00 8.000 10,00 10.000 OUTRAS VARIÁVEIS QUE AFETAM A OFERTA X= OFERTA Px= Preço do bem ofertado Pi = Preço de Insumos (fatores de produção); T = Tecnologia  X =f (Pi)  à X=f (Px, Pi,T) EQUILIBRIO DE MERCADO A lei da oferta e demanda (procura): Tendência de Equlibrio Pts. PREÇO (Px) PROCURA OFERTA SITUAÇÃO DE MERCADO A 1000 11000 11000 Excesso de demanda (escassez oferta) B 3000 9000 3000 Excesso de demanda (escassez de oferta) C 6000