OLIMPIADAS E A GRATIDÃO

Foto: Internet
Foi numa noite de natal que nos reunimos em volta da árvore e colocamos bolas coloridas como forma de pedirmos e abençoarmos os planos do ano novo que se aproximava . Uma oração simples de mãos dadas, um de cada vez, em voz alta, como forma de deixar claro ao Universo nossos pedidos. Colocamos as bolas na árvore simbolizando saúde, paz, amor, sucesso e planos futuros.

 Fizemos um amigo oculto engraçado em que os presentes que saiam primeiro podiam ser surrupiados pelos que eram sorteados na frente. No início, ganhei uma bolsa de viagem que foi surrupiada pela Lana e acabei com um jogo de fondue que surrupiei da Bia que acabei dando pro enxoval da Ju. Vendo o Diego Hipólito ganhar sua medalha de prata, me lembrei daquele natal. 

Muitos daqueles pedidos colocados na árvore foram realizados mas outros não pelo menos da maneira como pedimos . Será? Só o tempo pra explicar porque algumas metas são realizados de uma forma diferente do que desejamos. 

Ontem, pensando em bolas de natal,em desejos , metas e planos foi impossível não fazer uma relação com as palavras emocionadas do Diego; "A primeira vez , cai de bunda, a segunda , cai de cara . A terceira , cai em pé!" Às vezes precisamos tornar nossas pernas e braços fortes o suficiente para cairmos em pé ! E ele continua :"Jamais desista dos teus sonhos , nunca deixe de acreditar em você , em Deus e no que está reservado pra você !"Muito obrigada, Diego, por sedimentar em mim a certeza de que posso continuar a acreditar em bolas coloridas colocadas em árvores de natal , em sonhos , metas e planos e que Papai Noel existe dentro de cada um de nós.

Por Walesca Borges
Postar um comentário
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial