Pular para o conteúdo principal

CRESCE A ADESÃO AO APLICATIVO BRB MOBILE

Dispositivo móvel foi lançado há um ano e, hoje, registra a marca de 1,4 milhão de transações por mês



Logo: Divulgação pela internet
A adesão ao aplicativo BRB Mobile, lançado em julho do ano passado, tem crescido mensalmente. Um ano após seu lançamento, cerca de 158 mil clientes já baixaram o dispositivo móvel. Além disso, o canal já registra, aproximadamente, 1,4 milhão de transações por mês.
O diretor de Tecnologia do BRB, Gustavo Oliveira, explica que o uso dos canais digitais, de forma geral, tem se consolidado no País. “Em relação ao setor financeiro, pesquisas constataram que o uso do mobile banking tem crescido anualmente. Portanto, a tendência é que os aplicativos ofereçam cada vez mais serviços aos clientes. Os números registrados neste primeiro ano do BRB Mobile são positivos. Agora, a expectativa é que, em breve, o aplicativo também apresente opção para a contratação de empréstimos e para a realização de transferências do tipo TED e DOC, além da opção de consulta da fatura do cartão de crédito e da segunda via de comprovantes de transações financeiras”, adiantou Oliveira.
Ao baixar o BRB Mobile, o cliente já tem disponível todas as opções de consulta. No entanto, para a liberação de transações financeiras, o correntista deve dirigir-se à sua agência ou a um terminal de autoatendimento do BRB.
Curiosidade
Nesse contexto, pesquisa realizada pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban), referente ao ano de 2015, e que envolveu 20 instituições financeiras que operam no Brasil, constatou que “canais digitais se consolidaram como o principal meio para realização de transações bancárias”. A pesquisa acrescenta que “ainda há muito a se evoluir - 50% das contas utilizaram Internet Banking nos últimos 6 meses e 1 em cada 4 contas utilizou o canal Mobile”.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ECONOMIA E A LEI DA ESCASSEZ

Introdução Em Economia tudo se resume a uma restrição quase que física - a lei da escassez, isto é, produzir o máximo de bens e serviços a partir dos recursos escassos disponíveis a cada sociedade. Se uma quantidade infinita de cada bem pudesse ser produzida, se os desejos humanos pudessem ser completamente satisfeitos, não importaria que uma quantidade excessiva de certo bem fosse de fato produzida. Nem importaria que os recursos disponíveis: trabalho, terra e capital (este deve ser entendido como máquinas, edifícios, matérias-primas etc.) fossem combinados irracionalmente para produção de bens. Não havendo o problema da escassez, não faz sentido se falar em desperdício ou em uso irracional dos recursos e na realidade só existiriam os "bens livres". Bastaria fazer um pedido e, pronto, um carro apareceria de graça. Na realidade, ocorre que a escassez dos recursos disponíveis acaba por gerar a escassez dos bens - chamados "bens econômicos". Por exemplo: as 

Processo de Desenvolvimento Organizacional em 4 fases

Diagnóstico - Identificação do problema Através do contato com os dirigentes da organização, são identificados os problemas e as expectativas com relação à resolução dos mesmos.  Na seqüência, se inicia a fase de levantamento.  O objetivo da etapa de diagnóstico é fornecer uma situação inicial da organização. Plano de ação:  A definição do plano de ação ou estratégia de mudança deve se apoiar no diagnóstico realizado.  O plano de ação deve levar em consideração as metas e prazos, as técnicas de intervenção que serão utilizadas, os grupos-alvo e os resultados esperados.   Diagnóstico (Identificação do problema); Plano de Ação (estratégia de implatação); Intervenção (implantação das mudanças); Avaliação e controle Intervenção: A intervenção consiste em um conjunto de atividades previstas para os grupos-alvo.  O sucesso da intervenção depende do acerto da escolha da estratégia.  As atividades de intervenção compreendem também o processo de conscientização

BRASIL É SEXTA ECONOMIA

  A Crise ajuda o Brasil EUA, China, Japão, Alemanha, França, Brasil essa é a nova ordem. Afirma o Centro de Pesquisa de Economia e Negócios do Reino Unido (CEBER, sigla em inglês). A China deverá crescer 7,6% e a Índia deverá crescer 6% o Brasil, segundo autoridades brasileiras deverá crescer em torno dos 3,5% se consolidando como a sexta economia mundial. O Reino Unido só não vai ficar mais desesperado porque a França indica um queda significativa para os próxmios anos. PIB de 2,5 trilhões de dólares A soma de todos os bens e serviços (Produto Interno Bruto-PIB) se mantem entre os maiores mundiais, o contraponto é justamente aquele que o Partido dos Trabalhadores sempre usou como principal bandeira, o social, que precisará de muita atenção da chefe do executivo. Com a decisão de elevar o salário mínimo para R$ 622,00 fará com que se  tenha uma acréscimo de 0,4 pontos percentuais no PIB de 2012. Fato muito importante para a manutenção da política econômica. A indústria