Última reunião do Copom presidida por Alexandre Tombini

foto da tabela da selic
Rotulado de tarefeiro, Alexandre Tombini, que deverá assumir representação do Brasil no Fundo Monetário Internacional (FMI),  presidiu pela última vez a reunião do Conselho de Política monetária nesta quarta-feira (08), mantendo a taxa de juros Selic em 14,25%.


“O comitê reconhece os avanços na política de combate à inflação, em especial a contenção dos efeitos de segunda ordem dos ajustes de preços relativos. No entanto, considera que o nível elevado da inflação em 12 meses e as expectativas de inflação distantes dos objetivos do regime de metas não oferecem espaço para a flexibilização da política monetária”, diz o texto. 

Pela sétima vez seguida, o Banco Central (BC) não mexeu nos juros básicos da economia. Por unanimidade, o Comitê de Política Monetária (Copom) manteve hoje (8) a taxa Selic em 14,25% ao ano.

A decisão era esperada pelos analistas, que preveem que a taxa permanecerá inalterada até o fim do ano.
A taxa é usada nas negociações de títulos públicos no Sistema Especial de Liquidação e Custódia (Selic) e serve de referência para as demais taxas de juros da economia.
Postar um comentário
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial