Governo de Temer não muda prática fisiologista e indica petistas em cargos de segundo escalão

banner: blogue do Hamilton Silva
É simples e óbvio: enquanto Temer e demais congressistas aparecem na imprensa dizendo que estão providenciando leis que diminuam consideravelmente a ingerência política nas estatais, por trás dos panos continua tudo igual. Conversa para ludibriar a opinião pública, para que os desavisados acreditem que está havendo uma moralização, que eles são decentes, que não se assemelham aos que foram apeados do poder. Todos podres, irremediavelmente podres.

E por detrás da "institucionalidade" revelam que eram tão cúmplices ou protagonistas do assalto aos cofres das estatais.  Nos últimas dias temos recebidos via email ou whatsapp, inúmeras reclamações de inidicações politícas em empresas estatais federais que oneram as folhas de pagamento para lá do milhão e mais grave é que esses postos são compostos por petistas militantes de primeira hora.

Impossível crer que a administração pública terá mudanças profundas ao ponto de ganharmos evolução tecnológica (burocrática), orçamentária e política.

A confiança, tão exigida pelos investidores, podem ser exaurida rapidamente caso nossos principais atores políticos não provem por a+b que não serão objeto de investigação na Lava Jato.

Para finalizar o ceticismo tomou conta desse interlocutor, porém otimista com os números da economia e cada vez mais pessimista com nossos políticos.
Postar um comentário
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial