Em semana de muitas greves, governador recebe visita do presidente do TST

foto: Internet
Em semana movimentada do ponto de vista trabalhista, ou seja, como muitas pautas voltadas para greves, datas base e reividicações dos servidores da saúde, segurança e educação e transportes, o governador de forma, no minímo, duvidosa recebe em seu gabinete o presidente do Tribunal do Superior do Trabalho. É de conhecimento público que as instiutições jurídicas devem ser isentas no trato de questões de interesse público, todavia, nenhum organismo vive sozinho ou "desenrola" seus interesses particulares sem relacionamentos.

Chefes do executivo, legislativo e judiciário devem ter uma relação harmoniosa e independentes entre si. Fato é que se algum interesse há em encontros oficiais deveriam ser temperados com a moralidade administrativa.

“Tanto o TST quanto o Tribunal Regional do Trabalho têm sido fundamentais nos encaminhamentos para os acordos com os servidores durante as paralisações e as greves”, declaro o senhor governador. Leia mais.

O presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST), ministro Ives Gandra Filho, esteve no Palácio do Buriti, no fim da manhã desta terça-feira (14). Durante o encontro, Ives Gandra sondou com Rollemberg a possibilidade de cessão de terrenos para a construção de sede da Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados do Trabalho, do Conselho Superior da Justiça do Trabalho e de uma sede social. O pedido foi encaminhado à Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal (Terracap),


O Governo de Brasília garante que tem se reunido regularmente e mantido diálogo contínuo com os sindicatos. Em nota, o Executivo informou que novas contratações no sistema metroviário acontecerão quando sair do limite prudencial da Lei de Responsabilidade Fiscal, o que também influencia a concessão de aumentos. Uma nova audiência de conciliação com os rodoviários foi marcada para o dia 1º de julho. Até lá, “qualquer paralisação dos rodoviários será considerada ilegal”.

Segue mantido o acordo de reajustes a partir de outubro aos servidores da Saúde e Educação, cronograma aprovado pelos sindicatos. As pecúnias de licenças-prêmio de professores aposentados referentes ao primeiro semestre de 2015 foram quitadas em março e o cronograma do segundo semestre “também tem sido realizado dentro do prazo estabelecido”. Metroviários em greve e sem conciliação, rodoviários com iminente greve.
Postar um comentário
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial