GDF é incompetente na arrecadação e não repõe as perdas salariais

Blog do Hamilton Silva, opinião
Depois de quatro meses monitorando as contas do Governo do Distrito Fedral, os gestores se mostraram ineficientes em suas ações de arrecadação e contenção nas despesas.

O Relatório de Gestão Fiscal do 1º Quadrimestre de 2016, tdivulgado na tarde desta segunda-feira 30 de maio não foi bem vindo, pois traz em seu conteúdo uma elevação nos números que comprometem as reposições das perdas salariais causadas pela inflação aos servidores da administração direta e indireta do GDF, comprometeu 47,08% da receita corrente líquida com o pagamento de servidores na média dos últimos 12 meses. No período anterior, o porcentual foi de 46,78%. Leia mais aqui no blog http://www.hamiltonsilva.com/2016/05/governo-permanece-impedido-de-contratar.html?m=1


O relatório ainda afirma ter sido mau sucedido na venda de patrimônio, alguns imóveis, do GDF, há que se falar do povo de Brasília. o que frustra em definitivo a arrecadação para o período. O que é decepcionante é justamente à incapacidade da equipe econômica, famosa por sua capacidade acadêmica, em captar recursos, seja nesse tipo de ações de dilapidação do patrimônio ou no aumento do ISS, arrecadação.

Cabe ressaltar que o círculo vicioso começou com as atitudes do governo quando aumento impostos tarifas e taxas estrangulando definitivamente o bolso dos principais agentes econômicos da capital, o servidor.

A ineficiência fiscal não é mérito da Secretaria da Fazenda ou planejamento o problema se dá, segundo os argumentos do governo pela crise econômica nacional, e pela LRF, lastro da desculpa ad eternun.

Não adianta clamar pelo auxílio do Tribunal de Contas do DIstrito Federal pois a ações ortodoxas adotadas não poderiam gerar os resultados esperados. M

É preciso ter coragem e utilizar os recursos heterodoxos disponíveis para melhorar a arrecadação e sedimentar o controle e fiscalização na arrecadação dos impostos, ratifico que é ineficaz a venda do patrimônio, tá provado.

Talvez a mudança dos gestores sugere uma maior eficácia e governança apontando para a retomada do consumo e posterior aquecimento do comércio e consumo

O GDF peca em todos os segmentos. O aumento só virá em outubro, pois a lei que autoriza foi assinada pelo Governo Agnelo, já tem gente com saudades.

Postar um comentário
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial