O remédio da saúde

Já que virou regra dar pitaco em todas as áreas, principalmente nas redes sociais, vou arriscar dar o meu sobre a mudança do secretário de saúde do Distrito Federal.

Como não sou médico, creio que se você receitar um remédio com dosagem errada ou você mata o paciente ou esse remédio não surtirá o efeito necessário para amenizar os efeitos maléficos da doença ou até mesmo curar, certo?
Hamilton Silva: Economista e Blogueiro


No caso de Brasília o paciente encontra-se em fase terminal levando a crer somente em um milagre. Desafetos nem pensar, já que figurões de escala nacional não parecem estar na "moda". Se bem que o nosso governador não se preocupa com isso, haja vista, o seu figurino. Jofran Frejat foi lembrado por muitos, mas o interesse particular e de facções partidárias estão muito longe do interesse público. 

O que interessa realmente são a quantidade e a complexidade dos problemas que o governo local tem que resolver. Tudo flui, com indicação do novo secretário Humberto Fonseca, para uma "medicação" desmedida. 

Aguardar não custa nada, pois se ele fizer pouco já terá feito muito.


Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial