Entregue nesta sexta-feira (18), primeiro lote de 2016 beneficia 23 microempresários

Por Rafael Alves – A Secretaria do Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos entregou, nesta sexta-feira (18), 23 cartas de crédito para microempresários do Distrito Federal. O empréstimo faz parte do programa Prospera DF, retomado neste ano, com recursos oriundos do Fundo de Geração de Emprego e Renda do Distrito Federal. Foram destinados R$ 240.288,41 a 19 empreendedores da área urbana e a quatro da área rural.


Com juros de 0,5% ao mês e financiamento parcelado em até 36 vezes pelo Banco de Brasília (BRB), o programa é uma oportunidade para quem inicia um pequeno empreendimento ou deseja expandir um negócio. A comerciante de roupas íntimas Lanuce Camelo de Melo, de 38 anos, que vende as peças em Planaltina, participa pela primeira vez do Prospera DF e espera um bom retorno com o investimento: obteve R$ 5 mil financiados em dez parcelas. “Estou muito feliz com a taxa de juros e tenho esperança de multiplicar o negócio. Trabalho com vendas desde os 15 anos e é a primeira vez que consigo um empréstimo para poder melhorar o trabalho. Acredito que seja uma oportunidade de crescimento.”

Raimundo Angelino Silva, de 60 anos, vende doces em parceria com a esposa em Sobradinho e no Paranoá. É a 15ª vez que ele tem acesso a créditos oferecidos pelo governo. Agora conseguiu R$ 17,5 mil emprestados. “Para quem é autônomo significa uma grande ajuda. O prazo e os juros são justos, e muito do que construí ao longo dos anos foi devido a esse tipo de auxílio.”

Mercado formal e informal
O Prospera é um programa de microcrédito produtivo. Orientado pela Subsecretaria do Trabalho e do Empreendedorismo, tem o objetivo de fortalecer pequenos e microempreendimentos formais e informais das áreas urbanas e rurais.

Para o secretário-adjunto do Trabalho, Thiago Jarjour, o projeto é fundamental para o crescimento do empreendedorismo no DF. “Com esse dinheiro, os microempreendedores movimentam o mercado e criam empregos, e o dinheiro emprestado acaba retornando para o governo”, analisa. “A eficácia do programa é tanta que a inadimplência é menor que 2%, e a maior parte dos que conseguiram algum tipo de crédito acaba tentando novos empréstimos.”

Este é o primeiro lote de 2016 e, segundo a secretaria, a meta é emprestar cerca de R$ 8 milhões até o fim do ano. Em 2015, o programa somou R$ 3.057.453,29 divididos em sete lotes. As mulheres foram as que mais obtiveram financiamento (60%). Foram fechados 149 contratos com elas, contra 99 com homens. Os recursos foram distribuídos da seguinte maneira: comércio (55%), agricultura (24%), serviços (8%), indústria (7%), pecuária (4%) e artesanato (2%).

Os interessados devem procurar as agências do microcrédito, nas Agências do Trabalhador do Plano Piloto e de Taguatinga. É preciso levar documentação do empreendimento e comprovar a atividade desenvolvida. O atendimento funciona de segunda a sexta-feira, das 8 às 12 horas e das 14 às 18 horas.
Agências de microcrédito
Em Brasília
SCS Quadra 6, Lotes 10/11, sobreloja, agência do trabalhador, Plano Piloto
Mais informações: (61) 3255-3787 / 3255-3789

Em Taguatinga
Quadra C 4, Lote 3, 3º andar, agência do trabalhador, Avenida das Palmeiras, Taguatinga Centro
Mais informações: (61) 3255-3790 / 3255-3791

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial