Pular para o conteúdo principal

BRB melhora comunicação com Investidores

O BRB lançou, ontem (20), o novo site de RI (Relação com Investidores), destinado aos acionistas do BRB e ao mercado em geral. A reformulação do site buscou aperfeiçoar a acessibilidade e otimizar a disponibilização das informações da Instituição, de forma mais simples e objetiva, além de se alinhar às melhores práticas de mercado no que se refere a divulgação de informações.




Carlos Vinicius, Diretor Financeiro da Instituição, explica que, agora, quase a totalidade das informações podem ser acessadas em apenas dois cliques e que os menus anteriores, embora tenham sofrido uma pequena alteração, estão dispostos de uma nova forma, de modo a otimizar e facilitar o acesso. “Dentre as novidades do novo site, podemos destacar a divulgação do calendário de eventos corporativos do Banco, atividade reconhecida como uma boa prática de governança corporativa; o acesso rápido às informações mais procuradas pelos usuários; além de planilhas, onde é possível consultar e extrair as principais demonstrações financeiras (Balanço Patrimonial e Demonstração do Resultado do Exercício) e indicadores de desempenho do Banco”, ressaltou o diretor.
O site apresenta, ainda, uma opção de cadastramento para o recebimento de convites para teleconferências e outros eventos do Banco, além de um formulário denominado "Fale com o RI", por meio do qual o usuário pode registrar dúvidas e sugestões. “Destaca-se, porém, que este é um canal de relacionamento voltado aos acionistas e aos players de mercado. As atividades relacionadas às atividades do Banco e aos clientes continuam ligadas a canais específicos, como SAC e Ouvidoria; enquanto o relacionamento com a imprensa continua de competência da Assessoria de Imprensa do Banco”, lembrou o gerente de Relações com Investidores do BRB, Hugo de Moraes Pinto.
O site pode ser acessado por meio do endereço ri.brb.com.br.

Postagens mais visitadas deste blog

ECONOMIA E A LEI DA ESCASSEZ

Introdução Em Economia tudo se resume a uma restrição quase que física - a lei da escassez, isto é, produzir o máximo de bens e serviços a partir dos recursos escassos disponíveis a cada sociedade. Se uma quantidade infinita de cada bem pudesse ser produzida, se os desejos humanos pudessem ser completamente satisfeitos, não importaria que uma quantidade excessiva de certo bem fosse de fato produzida. Nem importaria que os recursos disponíveis: trabalho, terra e capital (este deve ser entendido como máquinas, edifícios, matérias-primas etc.) fossem combinados irracionalmente para produção de bens. Não havendo o problema da escassez, não faz sentido se falar em desperdício ou em uso irracional dos recursos e na realidade só existiriam os "bens livres". Bastaria fazer um pedido e, pronto, um carro apareceria de graça. Na realidade, ocorre que a escassez dos recursos disponíveis acaba por gerar a escassez dos bens - chamados "bens econômicos". Por exemplo: as 

Processo de Desenvolvimento Organizacional em 4 fases

Diagnóstico - Identificação do problema Através do contato com os dirigentes da organização, são identificados os problemas e as expectativas com relação à resolução dos mesmos.  Na seqüência, se inicia a fase de levantamento.  O objetivo da etapa de diagnóstico é fornecer uma situação inicial da organização. Plano de ação:  A definição do plano de ação ou estratégia de mudança deve se apoiar no diagnóstico realizado.  O plano de ação deve levar em consideração as metas e prazos, as técnicas de intervenção que serão utilizadas, os grupos-alvo e os resultados esperados.   Diagnóstico (Identificação do problema); Plano de Ação (estratégia de implatação); Intervenção (implantação das mudanças); Avaliação e controle Intervenção: A intervenção consiste em um conjunto de atividades previstas para os grupos-alvo.  O sucesso da intervenção depende do acerto da escolha da estratégia.  As atividades de intervenção compreendem também o processo de conscientização

Economia - Função de Oferta

FUNÇÃO DE OFERTA  PODE-SE CONCEITUAR OFERTA COMO SENDO AS VÁRIAS QUANTIDADES QUE OS PRODUTORES DESEJAM, OFERECER AO MERCADO EM DETERMINADO PERÍODO DE TEMPO EM FUNÇÃO DE PREÇO (Px). Seja os dados abaixo uma escala de oferta PREÇO (Px) QUANTIDADE OFERTADA (x) 1,00 1.000 3,00 3.000 6,00 6.000 8,00 8.000 10,00 10.000 OUTRAS VARIÁVEIS QUE AFETAM A OFERTA X= OFERTA Px= Preço do bem ofertado Pi = Preço de Insumos (fatores de produção); T = Tecnologia  X =f (Pi)  à X=f (Px, Pi,T) EQUILIBRIO DE MERCADO A lei da oferta e demanda (procura): Tendência de Equlibrio Pts. PREÇO (Px) PROCURA OFERTA SITUAÇÃO DE MERCADO A 1000 11000 11000 Excesso de demanda (escassez oferta) B 3000 9000 3000 Excesso de demanda (escassez de oferta) C 6000