Notícias do Planalto Central

Opinião

A Câmara Legislativa do Distrito Federal aprovou projeto de lei do Executivo que fixa o Orçamento do Distrito Federal para 2016 em R$ 41,11 bilhões. infelizmente levam até o último dia para aprovar, ontem 16/12. O que indica para uma possível barganha política, pobre de nós eleitores.

Isso não significa muita coisa se esse valor não for direcionado em sua integralidade em beneficio do cidadão. Tão lógico para quem ler, tão superficial para quem é da critíca, mas tão distante para quem o manipula.

Antes disso tudo houve a manobra, vitoriosa, diga-se de passagem nojenta, da presidente da Casa para permanecer no cargo. Ela como tantos que a seguem deveriam ter vergonha, pois falam em "oxigenar" os cargos de liderança do poder público em discursos a favor do rodizio (antes é claro de se beneficiar do posto) e sem falar no escândalos em que se meteu. Talvez ela agora exerça e calce "as sandálias da humildade" e passe a exigir cargos no governo, cargos que menosprezou diante de oposição com visibilidade. Acompanhemos com lupa.


Hamilton Silva: Economista e Blogueiro
Joe Valle volta pra Câmara Legislativa e torna a voltar para a Secretaria do Trabalho pra poder manobrar e aprovar emendas de "seus" interesses. Volta e viravolta típico de quem não tem opinião. Aliás tem sim, o "melhor" pra mim e meus aliados.

Senador Hélio muda de partido e nada muda nada na essência. Meu ceticismo é grande.

O Secretário de Saúde conseguiu sair, um pouco, do foco das criticas, mas o nosso principal problema público não foi resolvido, seja pela falta de assistência do poder público federal seja pela incompetência do setor público local.

O conflito maior do governador Rollemberg é com os servidores que não foi pacificado pelas greves e ações judiciais. O governador parecia perdido, parecia. depois de algumas informações sobre arrecadação e economia no âmbito do planejamento e fazenda o prazo infernal de outubro/16 parece não muito distante diante das reais dificuldades para se cumprir a "promessa".

Enfim, nem vou falar sobre as eleições para administrações regionais, A redução de 20% nos salários do primeiro escalão do governo do Distrito Federal que não vai sair do papel neste ano

"Quem vive de promessa é santo"

Categorias de servidores do GDF se perderam, também, na discussão diante de argumento tão pesado como o "estouro" da LRF. Não concluíram seus projetos de manter o poder de compra dos vencimentos e se viram prejudicados com a crise nacional. Crise que não é só política. Só faltaram dar razão e gerar justificativas ao governador.

O que nos leva a  conclusão que o país está inerte e perplexo diante de tantas indefinições. Acredite amigo, Brasília é a Capital da Esperança.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial