Pular para o conteúdo principal

OAB/DF: Vencem Juliano e Daniela

Compõem ainda a diretoria da nova gestão da Ordem na capital Federal Jacques Maurício Ferreira Veloso de Melo (Secretário-Geral); Cleber Lopes de Oliveira (Secretário-Geral Adjunto); e Antonio Alves Filho (Tesoureiro). O novo presidente da CAA/DF será o advogado Ricardo Alexandre Rodrigues Peres, sendo o vice-presidente Pedro Anísio de Aguiar Sabo Mendes...

Para o Conselho Federal foram eleitos Carolina Louzada Petrarca, Felix Angelo Palazzo, Ibaneis Rocha Barros Jr., Manuel de Medeiros Dantas, Marcelo Lavocat Galvão e Severino de Sousa Oliveira.


Dr. Juliano Costa Couto

Votação

Os candidatos da chapa "Somos Mais Ordem" receberam nas urnas 8.397 votos. O segundo mais votado foi Délio Lins e Silva Jr., da chapa "Pró-Advogado", com 5.301 votos, seguido por Paulo Roque Khouri, da chapa "Ordem Independente", com 3.572 votos.

Propostas

A chapa "Somos Mais Ordem" foi eleita com a proposta de buscar uma seccional "melhor, mais atuante na defesa da advocacia e cada vez mais acessível".

"Somos Mais Ordem vai muito além do próprio slogan. É um compromisso. Nosso Movimento é forte, pois é formado por advogados e advogadas que lutam em defesa das prerrogativas da profissão e por uma OAB/DF mais democrática e inclusiva. Reconhecemos a contribuição que cada gestão prestou ao longo do tempo para o engrandecimento da entidade, seja por seus acertos, erros, equívocos ou até omissões. Agora é hora de avançar. Avançar mais, com visão crítica e coragem."

Entre as principais propostas defendidas pelos candidatos está o fim da reeleição para cargo de presidente da OAB/DF; a luta na defesa dos direitos e prerrogativas profissionais, valorizando a atuação do advogado; defender a fixação de honorários de sucumbência dignos, compatíveis com o novo CPC, e ao mesmo tempo empenhando-se para assegurar esse direito às advocacias trabalhista e pública; apoiar o projeto Mais Mulheres na OAB/DF, assegurando a participação da mulher advogada em todas as esferas decisórias; defender incondicionalmente o Exame de Ordem.

Outras propostas apresentadas pela chapada são: independência da OAB/DF perante todos os poderes constituídos; fortalecer o Conselho Jovem e a Comissão do Jovem Advogado, instituindo e ampliando os programas de apoio para superar as dificuldades do início de carreira; trabalhar pela inclusão do advogado no sistema EIRELI; inaugurar novas subseções em todas as cidades que sediam fóruns, prosseguindo no trabalho de descentralização dos serviços da OAB/DF; ampliar os serviços e convênios da CAA/DF; consolidar a ESA/DF, de modo a assegurar a qualidade e ampliar a oferta de cursos presenciais e a distância, com foco na especialização do advogado; lutar pelo fortalecimento das Instituições Democráticas com foco no combate a corrupção e as práticas condenáveis que ameaçam a democracia.

Postagens mais visitadas deste blog

ECONOMIA E A LEI DA ESCASSEZ

Introdução Em Economia tudo se resume a uma restrição quase que física - a lei da escassez, isto é, produzir o máximo de bens e serviços a partir dos recursos escassos disponíveis a cada sociedade. Se uma quantidade infinita de cada bem pudesse ser produzida, se os desejos humanos pudessem ser completamente satisfeitos, não importaria que uma quantidade excessiva de certo bem fosse de fato produzida. Nem importaria que os recursos disponíveis: trabalho, terra e capital (este deve ser entendido como máquinas, edifícios, matérias-primas etc.) fossem combinados irracionalmente para produção de bens. Não havendo o problema da escassez, não faz sentido se falar em desperdício ou em uso irracional dos recursos e na realidade só existiriam os "bens livres". Bastaria fazer um pedido e, pronto, um carro apareceria de graça. Na realidade, ocorre que a escassez dos recursos disponíveis acaba por gerar a escassez dos bens - chamados "bens econômicos". Por exemplo: as 

Processo de Desenvolvimento Organizacional em 4 fases

Diagnóstico - Identificação do problema Através do contato com os dirigentes da organização, são identificados os problemas e as expectativas com relação à resolução dos mesmos.  Na seqüência, se inicia a fase de levantamento.  O objetivo da etapa de diagnóstico é fornecer uma situação inicial da organização. Plano de ação:  A definição do plano de ação ou estratégia de mudança deve se apoiar no diagnóstico realizado.  O plano de ação deve levar em consideração as metas e prazos, as técnicas de intervenção que serão utilizadas, os grupos-alvo e os resultados esperados.   Diagnóstico (Identificação do problema); Plano de Ação (estratégia de implatação); Intervenção (implantação das mudanças); Avaliação e controle Intervenção: A intervenção consiste em um conjunto de atividades previstas para os grupos-alvo.  O sucesso da intervenção depende do acerto da escolha da estratégia.  As atividades de intervenção compreendem também o processo de conscientização

Economia - Função de Oferta

FUNÇÃO DE OFERTA  PODE-SE CONCEITUAR OFERTA COMO SENDO AS VÁRIAS QUANTIDADES QUE OS PRODUTORES DESEJAM, OFERECER AO MERCADO EM DETERMINADO PERÍODO DE TEMPO EM FUNÇÃO DE PREÇO (Px). Seja os dados abaixo uma escala de oferta PREÇO (Px) QUANTIDADE OFERTADA (x) 1,00 1.000 3,00 3.000 6,00 6.000 8,00 8.000 10,00 10.000 OUTRAS VARIÁVEIS QUE AFETAM A OFERTA X= OFERTA Px= Preço do bem ofertado Pi = Preço de Insumos (fatores de produção); T = Tecnologia  X =f (Pi)  à X=f (Px, Pi,T) EQUILIBRIO DE MERCADO A lei da oferta e demanda (procura): Tendência de Equlibrio Pts. PREÇO (Px) PROCURA OFERTA SITUAÇÃO DE MERCADO A 1000 11000 11000 Excesso de demanda (escassez oferta) B 3000 9000 3000 Excesso de demanda (escassez de oferta) C 6000