Sandra Faraj se engaja em campanha contra drogas

Deputada faz vídeo mobilizando população contra descriminalização do usuário. Para ela, se o Supremo aprovar a medida, a luta contra a drogadição sofrerá retrocesso

 

“O usuário de drogas tem de ser tratado e não estimulado a usar essas substâncias que destroem vidas e famílias inteiras”. Essas são palavras da deputada distrital Sandra Faraj (Solidariedade), que nessa quinta-feira (3/09), lançou em suas redes sociais um vídeo com objetivo de mobilizar a população do DF contra a descriminalização do usuário de drogas.

 

O tema, há algumas semanas, entrou na pauta do Supremo Tribunal Federal (STF). Motivados por uma onda de pedidos pela descriminalização do usuário, principalmente para derrubar prisões preventivas (decretadas antes da condenação) ou reduzir penas de pessoas já condenadas, a corte avalia a constitucionalidade da matéria.

 

Para Sandra Faraj, que há mais de 10 anos, trabalha com pessoas que querem se livrar da dependência química, os ministros precisam enxergar que estes usuários são dominados pelo vício. “Não podemos encarar como algo normal. As consequências são graves e essa liberação pode refletir em mais violência e desequilíbrio social”, avalia.

 

Sandra destaca ainda que a descriminalização do usuário pode ser um grande passo no processo de legalização das drogas. “Se isso passar, poderemos ter médicos, pilotos, professores, advogados e qualquer outro profissional portando e usando legalmente drogas ilícitas. Vejam como é contraditório! Não podemos falar em legalização de algo que destrói o ser humano”, afirma.

 

No vídeo, a parlamentar aconselha a mobilização popular por meio do envio de emails e, ligações registradas na Ouvidoria do STF. A ideia é mostrar a suprema corte que a sociedade está unida em nome da vida humana e contra a legalização das drogas.



https://youtu.be/SsSfaLjvg3k

Nenhum comentário:

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial