O silêncio de um falastrão

Opinião

Quem conhece a história, rica do ex-ministro José Dirceu, não se incomodou com a postura dele ao se esconder por detrás da orientação de seu advogado, a de ficar calado, pelo menos em parte já que quem cala consente e neste caso quem cala é culpado. Ora, tudo indica que o Titã do comunismo tupiniquim está se remoendo por dentro. Homem e dirigente partidário extremamente vaidoso no decorrer de sua história vive hoje um dilema: fica na história, não como um “revolucionário” que mudou o Brasil para melhor, como pregava em seus acalorados discursos de estudante na década de 60. 

O fato é que a casa caiu pra ele. E se vamos ver o seu poder ser dizimado, ainda não sabemos, pois afinal ele sabe muito e conduziu o Partido dos Trabalhadores num projeto de poder que se perpetua por quase duas décadas. 




Hamilton Silva: Blogueiro


Na verdade todos nós devíamos agradecer por seu silêncio, devíamos proibir de emitir sua opinião sobre o nosso tão amado Brasil, mas ele devia ser obrigado a falar tudo o que sabe, devia entregar toda a quadrilha que surrupiou nosso país. durante anos ouvimos muito desse senhor projetos de como desenvolver nossa sociedade, o sabe tudo, hoje não sabe nada.

Por muitos anos esse senhor influenciou e influencia alguns “borra botas” assentados no Congresso Nacional. Como já afirmei em outros textos, nosso problema não passa por uma ou outra personalidade da tão corrompida política. “Corrupção Sistêmica” termo utilizado para definir nossa atual conjuntura, o mais correto que já ouvi. Enraizada na personalidade e caráter de muitos brasileiros se sobrepõe à vontade da maioria honesta, trabalhadora e consciente do papel de cidadão.  

Toda via o problema não se desenvolve numa única personalidade ou sistema (político, econômico e social). Se desenvolveu numa sistemática implementada lá atrás, em nossa educação, na falta de moral dos responsáveis pela nossa educação, hoje chamados de gestores. Todos nós sobrevivemos até aqui. Achincalharam com nossas finanças públicas e destruíram boa parcela de nossa esperança. Mas não conseguiram apodrecer nossa indignação, não conseguiram romper com nossa vocação de ser Grande. Venceremos.

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial