Pular para o conteúdo principal

Dois anos de Recessão

Qual a novidade dessa notícia? Nenhuma, mas porque a grande chance de se revitalizar nossas notícias é quase zero. Já há dois ou mais anos que convivemos com péssimas "manchetes" seja na área econômica, social, política ou internacional. 

A verdade é que a "marola" de notícias ruins tomou conta de nossas vidas. Por onde nos locomovemos nos deparamos com o medo e as incertezas proporcionadas por uma geração de gestores públicos corrompidos e sem moral que nos induzem ao erro.

Vivemos numa sociedade perdida, vivemos numa sociedade sem rumo, vivemos numa sociedade pessimista, mas não por motivação própria, pois o brasileiro é otimista por natureza.

Hamilton Silva: Blogueiro
A falta de moral é a principal razão de tantas mazelas. Mas o que isso tem haver com os dois anos de recessão (2015/2016)? Tudo. Não devemos , nunca esquecer o caráter de quem gerencia uma sociedade como a nossa (Continental, rica, multicultural). 

Não passa só por uma questão de conhecimento adquirido ou títulos acadêmicos. Trata por uma questão de moralidade, vontade política e assertivas desenvolvidas durante toda uma vida ou geração.

Nossos governantes, a maioria, foram violentados em suas mentes com uma cultura do jeitinho que migra para nossas crianças - inseridas/implantadas -  disseminando uma competitividade (disfarçada de saudável) complexa baseada nos que seus pais vivem e pregam, não somente no exemplo diário, mas em questionamentos impregnados por um pensamento "politicamente correto" contaminado e constante, recorrente que difama os bons costumes e destrói/inverte os papéis dos atores familiares. Por isso não acredito numa crise moral de apenas dois anos.

Essa "manchete" poderia ser meramente de Ciências Econômicas, mas não é; Ela é atemporal e pessimista.

Postagens mais visitadas deste blog

ECONOMIA E A LEI DA ESCASSEZ

Introdução Em Economia tudo se resume a uma restrição quase que física - a lei da escassez, isto é, produzir o máximo de bens e serviços a partir dos recursos escassos disponíveis a cada sociedade. Se uma quantidade infinita de cada bem pudesse ser produzida, se os desejos humanos pudessem ser completamente satisfeitos, não importaria que uma quantidade excessiva de certo bem fosse de fato produzida. Nem importaria que os recursos disponíveis: trabalho, terra e capital (este deve ser entendido como máquinas, edifícios, matérias-primas etc.) fossem combinados irracionalmente para produção de bens. Não havendo o problema da escassez, não faz sentido se falar em desperdício ou em uso irracional dos recursos e na realidade só existiriam os "bens livres". Bastaria fazer um pedido e, pronto, um carro apareceria de graça. Na realidade, ocorre que a escassez dos recursos disponíveis acaba por gerar a escassez dos bens - chamados "bens econômicos". Por exemplo: as 

Processo de Desenvolvimento Organizacional em 4 fases

Diagnóstico - Identificação do problema Através do contato com os dirigentes da organização, são identificados os problemas e as expectativas com relação à resolução dos mesmos.  Na seqüência, se inicia a fase de levantamento.  O objetivo da etapa de diagnóstico é fornecer uma situação inicial da organização. Plano de ação:  A definição do plano de ação ou estratégia de mudança deve se apoiar no diagnóstico realizado.  O plano de ação deve levar em consideração as metas e prazos, as técnicas de intervenção que serão utilizadas, os grupos-alvo e os resultados esperados.   Diagnóstico (Identificação do problema); Plano de Ação (estratégia de implatação); Intervenção (implantação das mudanças); Avaliação e controle Intervenção: A intervenção consiste em um conjunto de atividades previstas para os grupos-alvo.  O sucesso da intervenção depende do acerto da escolha da estratégia.  As atividades de intervenção compreendem também o processo de conscientização

Economia - Função de Oferta

FUNÇÃO DE OFERTA  PODE-SE CONCEITUAR OFERTA COMO SENDO AS VÁRIAS QUANTIDADES QUE OS PRODUTORES DESEJAM, OFERECER AO MERCADO EM DETERMINADO PERÍODO DE TEMPO EM FUNÇÃO DE PREÇO (Px). Seja os dados abaixo uma escala de oferta PREÇO (Px) QUANTIDADE OFERTADA (x) 1,00 1.000 3,00 3.000 6,00 6.000 8,00 8.000 10,00 10.000 OUTRAS VARIÁVEIS QUE AFETAM A OFERTA X= OFERTA Px= Preço do bem ofertado Pi = Preço de Insumos (fatores de produção); T = Tecnologia  X =f (Pi)  à X=f (Px, Pi,T) EQUILIBRIO DE MERCADO A lei da oferta e demanda (procura): Tendência de Equlibrio Pts. PREÇO (Px) PROCURA OFERTA SITUAÇÃO DE MERCADO A 1000 11000 11000 Excesso de demanda (escassez oferta) B 3000 9000 3000 Excesso de demanda (escassez de oferta) C 6000