Pular para o conteúdo principal

Governador recebe bancada Federal

O governador Rodrigo Rollemberg recebeu, na tarde desta segunda-feira (2), parlamentares que integram a bancada do DF no Congresso Nacional. O encontro, no Palácio do Buriti, foi uma oportunidade para apresentar a situação financeira local aos representantes federais e discutir medidas que possam aumentar a arrecadação dos cofres públicos. “Queremos contar com o apoio da bancada para discutir problemas e ajudar a resolvê-los”, disse o governador.

Uma semana depois da "desfeita" com os deputados federais do DF, Governador abre agenda VIP

Rollemberg agradeceu aos presentes por terem apoiado projetos que possam representar geração de receita, como a proposta de emenda à Constituição (PEC) que muda as regras do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) em comércio eletrônico, encaminhada ao Senado Federal no mês passado.

O governador também pediu que todos se mobilizem para enfrentar o problema grave no orçamento: “Queremos assumir o compromisso de que, independentemente do partido político, de ser governo ou oposição, trabalharemos na execução das emendas dos parlamentares, porque isso será muito bom para o DF”.

O deputado federal Rogério Rosso (PSD) acrescentou: “Acredito que falo por todos aqui ao dizer que estamos dispostos a fazer com que os reajustes que foram contratados sejam pagos”.

Participaram da reunião o secretário de Relações Institucionais e Sociais, Marcos Dantas, o senador Hélio José (PSD) e os deputados federais Erika Kokay (PT), Izalci (PSDB), Rogério Rosso (PSD), Rôney Nemer (PMDB), Augusto Carvalho (SD) e Laerte Bessa (PR).

Além da expectativa para aumentar a arrecadação, Rollemberg e os parlamentares trataram de assuntos como a ação que visa recuperar e pavimentar o Setor Sol Nascente, em Ceilândia, a situação dos pagamentos atrasados aos servidores e a redução de gastos do governo.

Postagens mais visitadas deste blog

ECONOMIA E A LEI DA ESCASSEZ

Introdução Em Economia tudo se resume a uma restrição quase que física - a lei da escassez, isto é, produzir o máximo de bens e serviços a partir dos recursos escassos disponíveis a cada sociedade. Se uma quantidade infinita de cada bem pudesse ser produzida, se os desejos humanos pudessem ser completamente satisfeitos, não importaria que uma quantidade excessiva de certo bem fosse de fato produzida. Nem importaria que os recursos disponíveis: trabalho, terra e capital (este deve ser entendido como máquinas, edifícios, matérias-primas etc.) fossem combinados irracionalmente para produção de bens. Não havendo o problema da escassez, não faz sentido se falar em desperdício ou em uso irracional dos recursos e na realidade só existiriam os "bens livres". Bastaria fazer um pedido e, pronto, um carro apareceria de graça. Na realidade, ocorre que a escassez dos recursos disponíveis acaba por gerar a escassez dos bens - chamados "bens econômicos". Por exemplo: as 

Processo de Desenvolvimento Organizacional em 4 fases

Diagnóstico - Identificação do problema Através do contato com os dirigentes da organização, são identificados os problemas e as expectativas com relação à resolução dos mesmos.  Na seqüência, se inicia a fase de levantamento.  O objetivo da etapa de diagnóstico é fornecer uma situação inicial da organização. Plano de ação:  A definição do plano de ação ou estratégia de mudança deve se apoiar no diagnóstico realizado.  O plano de ação deve levar em consideração as metas e prazos, as técnicas de intervenção que serão utilizadas, os grupos-alvo e os resultados esperados.   Diagnóstico (Identificação do problema); Plano de Ação (estratégia de implatação); Intervenção (implantação das mudanças); Avaliação e controle Intervenção: A intervenção consiste em um conjunto de atividades previstas para os grupos-alvo.  O sucesso da intervenção depende do acerto da escolha da estratégia.  As atividades de intervenção compreendem também o processo de conscientização

Economia - Função de Oferta

FUNÇÃO DE OFERTA  PODE-SE CONCEITUAR OFERTA COMO SENDO AS VÁRIAS QUANTIDADES QUE OS PRODUTORES DESEJAM, OFERECER AO MERCADO EM DETERMINADO PERÍODO DE TEMPO EM FUNÇÃO DE PREÇO (Px). Seja os dados abaixo uma escala de oferta PREÇO (Px) QUANTIDADE OFERTADA (x) 1,00 1.000 3,00 3.000 6,00 6.000 8,00 8.000 10,00 10.000 OUTRAS VARIÁVEIS QUE AFETAM A OFERTA X= OFERTA Px= Preço do bem ofertado Pi = Preço de Insumos (fatores de produção); T = Tecnologia  X =f (Pi)  à X=f (Px, Pi,T) EQUILIBRIO DE MERCADO A lei da oferta e demanda (procura): Tendência de Equlibrio Pts. PREÇO (Px) PROCURA OFERTA SITUAÇÃO DE MERCADO A 1000 11000 11000 Excesso de demanda (escassez oferta) B 3000 9000 3000 Excesso de demanda (escassez de oferta) C 6000