Pular para o conteúdo principal

BRB oferece vantagens aos beneficiários do INSS


Aplicação automática em CDB salário e contratação de crédito consignado são algumas delas

Desde o dia 1o de janeiro deste ano, os beneficiários do INSS que recebem por outros bancos podem optar, agora, por receber o crédito pelo BRB. Essa escolha é resultado de um contrato que o banco assinou com o instituto de previdência, em setembro do ano passado, referente à compra de lotes da folha de pagamento. Por meio de um leilão, o Banco de Brasília adquiriu a folha de pagamentos de benefícios referentes ao Distrito Federal, Entorno e, ainda, Goiânia (GO) e Anápolis (GO).

Isso significa dizer que, agora, o Banco está habilitado a receber qualquer benefício gerido pelo INSS. Hoje são, ao todo, mais de 4,5 mil novos benefícios mensais. Vantagens oferecidas pelo BRB De acordo com o Diretor de Produtos, Serviços e Novos Negócios do BRB, Aílton Batista, o beneficiário que se tornar correntista do banco terá diversos benefícios e poderá contar com um atendimento diferenciado. “Com a abertura de uma conta-corrente, o crédito do benefício passa a ser aplicado automaticamente no CDB Salário INSS.



Além disso, o beneficiário poderá contar, conforme site do Banco Central, com a melhor taxa de juros no crédito consignado. Outra vantagem é a facilidade de se ter uma conta-corrente e uma conta-poupança integrada, em um mesmo número, com um só cartão e uma única senha”, explicou o diretor. Vários beneficiários já procuraram o BRB, a exemplo da aposentada Rosália Maria Almeida. “Contratei o crédito consignado e utilizei o montante para reformar minha casa, portanto, esse crédito foi muito importante para mim”, afirmou. O beneficiário Francisco Vaz também transferiu o pagamento para o BRB e elogiou o atendimento oferecido pela agência: “Abri minha conta e agora ficarei aqui, no BRB. Achei o atendimento maravilhoso. Me explicaram várias coisas e acabei fazendo um consignado. Logo depois, fiz também um BRB Cap. Agora, fico mais tranquilo pra viajar, fazer minhas economias, e ainda posso ser sorteado”, finalizou Francisco. Saiba mais Com o intuito de auxiliar os beneficiários no esclarecimento de dúvidas, o BRB disponibilizou, também, uma opção de atendimento em sua Central de Relacionamento (3322-1515, opção 9.1.4).

Abaixo, algumas das principais dúvidas já registradas: 1) Onde é realizada a entrega do cartão do INSS? A entrega do cartão ao beneficiário é realizada pela agência centralizadora do benefício indicada pelo INSS. Para a retirada do cartão é necessário que o beneficiário esteja devidamente identificado por meio de documento oficial válido e com foto.

2) Após a disponibilização do pagamento, por quanto tempo o benefício fica disponível? Por até 60 (sessenta) dias. Após este período, se não ocorrer saque, o valor é devolvido ao INSS.

3) O beneficiário não realizou nenhum saque no período em que o benefício estava disponível, e, portanto, o valor foi devolvido ao INSS. Como o beneficiário deve proceder para ter acesso ao valor devolvido? O beneficiário deve procurar uma das Agências da Previdência Social – APS para solicitar o reenvio do crédito ao banco.

4) Por meio de quais canais o beneficiário consegue sacar seu benefício? O beneficiário pode sacar o benefício em qualquer ponto de atendimento do BRB, terminais de autoatendimento (interno ou externo) e Correspondentes Não Bancários. Além disso, pode utilizar a função débito em pontos comerciais por meio da Rede Maestro.

5) Como o beneficiário deve proceder para o cadastramento da senha? Para o saque do primeiro pagamento, o beneficiário deve comparecer ao guichê de caixa da agência centralizadora do seu benefício, conforme indicado na Carta de Concessão. Para cadastrar a senha não é necessário que o beneficiário esteja com seu Cartão INSS. A senha deverá ser renovada anualmente e pode ser realizada em qualquer agência.

6) É possível realizar o cadastramento ou a troca da senha por meio dos Correspondentes Bancários? Não, o cadastramento e a troca da senha só podem ser realizados nas agências.

7) Caso o beneficiário tenha interesse em receber o benefício por meio de conta-corrente, como ele deve proceder? O beneficiário deverá comparecer a um ponto de atendimento do BRB e solicitar a abertura de uma conta-corrente, além do recebimento do benefício nesta conta.

Fonte:Banco de Brasília Assessoria de Comunicação

Postagens mais visitadas deste blog

ECONOMIA E A LEI DA ESCASSEZ

Introdução Em Economia tudo se resume a uma restrição quase que física - a lei da escassez, isto é, produzir o máximo de bens e serviços a partir dos recursos escassos disponíveis a cada sociedade. Se uma quantidade infinita de cada bem pudesse ser produzida, se os desejos humanos pudessem ser completamente satisfeitos, não importaria que uma quantidade excessiva de certo bem fosse de fato produzida. Nem importaria que os recursos disponíveis: trabalho, terra e capital (este deve ser entendido como máquinas, edifícios, matérias-primas etc.) fossem combinados irracionalmente para produção de bens. Não havendo o problema da escassez, não faz sentido se falar em desperdício ou em uso irracional dos recursos e na realidade só existiriam os "bens livres". Bastaria fazer um pedido e, pronto, um carro apareceria de graça. Na realidade, ocorre que a escassez dos recursos disponíveis acaba por gerar a escassez dos bens - chamados "bens econômicos". Por exemplo: as 

Processo de Desenvolvimento Organizacional em 4 fases

Diagnóstico - Identificação do problema Através do contato com os dirigentes da organização, são identificados os problemas e as expectativas com relação à resolução dos mesmos.  Na seqüência, se inicia a fase de levantamento.  O objetivo da etapa de diagnóstico é fornecer uma situação inicial da organização. Plano de ação:  A definição do plano de ação ou estratégia de mudança deve se apoiar no diagnóstico realizado.  O plano de ação deve levar em consideração as metas e prazos, as técnicas de intervenção que serão utilizadas, os grupos-alvo e os resultados esperados.   Diagnóstico (Identificação do problema); Plano de Ação (estratégia de implatação); Intervenção (implantação das mudanças); Avaliação e controle Intervenção: A intervenção consiste em um conjunto de atividades previstas para os grupos-alvo.  O sucesso da intervenção depende do acerto da escolha da estratégia.  As atividades de intervenção compreendem também o processo de conscientização

Economia - Função de Oferta

FUNÇÃO DE OFERTA  PODE-SE CONCEITUAR OFERTA COMO SENDO AS VÁRIAS QUANTIDADES QUE OS PRODUTORES DESEJAM, OFERECER AO MERCADO EM DETERMINADO PERÍODO DE TEMPO EM FUNÇÃO DE PREÇO (Px). Seja os dados abaixo uma escala de oferta PREÇO (Px) QUANTIDADE OFERTADA (x) 1,00 1.000 3,00 3.000 6,00 6.000 8,00 8.000 10,00 10.000 OUTRAS VARIÁVEIS QUE AFETAM A OFERTA X= OFERTA Px= Preço do bem ofertado Pi = Preço de Insumos (fatores de produção); T = Tecnologia  X =f (Pi)  à X=f (Px, Pi,T) EQUILIBRIO DE MERCADO A lei da oferta e demanda (procura): Tendência de Equlibrio Pts. PREÇO (Px) PROCURA OFERTA SITUAÇÃO DE MERCADO A 1000 11000 11000 Excesso de demanda (escassez oferta) B 3000 9000 3000 Excesso de demanda (escassez de oferta) C 6000