Polícia Militar (DF) gasta R$ 157,9 mil em ração para cães

Os cães da Polícia Militar do Distrito Federal devem ser bem alimentados em 2015. Cerca de R$ 157,9 mil estão registrados nas contas da PM para a aquisição de 17.600 pacotes de ração para cães filhotes e adultos. A preferência dos animais, ao que parece, é de ração de frango e da marca Premier.

Naturalmente, em um início de ano, algumas compras de reposição e de melhoria do ambiente de trabalho são feitas. Esta semana os gastos começam com uma compra do Gabinete da Vice-Presidência da República de R$ 8 mil em artigos de banho e roupas de cama para o Palácio do Jaburu, em Brasília.
Estão inclusos na compra dez jogos de banho, dez toalhas, 19 jogos de cama dos tipos Queen, King e solteiro e oito mantas, sendo seis de solteiro e duas de tamanho King. O Palácio do Jaburu foi projetado por Oscar Niemeyer para ser a residência oficial do vice-presidente da República e é usado exclusivamente para moradia.


A Secretaria do Superior Tribunal de Justiça também comprará mobília para a Corte. Duas poltronas fixas para pessoas com sobrepeso que devem custar um total de R$ 5,6 mil, e 40 frigobares para escritório por R$ 27,6 mil estão no carrinho do órgão. As cadeiras terão braços, assentos e encostos em madeira maciça, todos com estofamento e a base com tubo de aço.

A Câmara dos Deputados viu necessidade em adquirir 36 notebooks “all in one”, com tela sensível ao toque para “facilitar o registro biométrico de presença e de votação, de forma rotativa nas comissões da Câmara”. Para tanto, empenhou (reservou em orçamento) R$ 119 mil nos computadores da marca Dell Optilex 3030.

Já o Superior Tribunal Militar está começando o ano com a aquisição de itens menores, do dia a dia, como 45 porta-canetas e 1.500 calendários de mesa por R$ 6,7 mil. Os porta-canetas serão em couro marrom, com detalhes personalizados e direito à espaço para bloco de notas de 100 folhas.

Compra de veículos

O Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT) comprará quatro furgões e 50 veículos do tipo Sedan por R$ 3,6 milhões. Os carros servirão para necessidades gerais internas. De acordo com o órgão são frequentes os problemas com deslocamentos de passageiros e de materiais.
Já o Tribunal Regional do Trabalho da 3ª Região adquirirá quatro carros do tipo Doblô, cargo 1.8 16V Flex, da Fiat e na cor branca ao custo de R$ 225 mil. Cada veículo custará unitariamente cerca de R$ 56,3 mil.

Outro com a compra da mesma quantidade de veículos automotores é o Ministério Público. Serão viaturas para o transporte de pessoal, da Chevrolet, no modelo Spin e com capacidade de sete passageiros. Ao todo, a compra sairá um pouco mais barata que a dos Doblôs, por R$ 223,6 mil.



*Vale ressaltar que, a princípio, não existe nenhuma ilegalidade nem irregularidade neste tipo de gasto feito pela União e que o eventual cancelamento de tais empenhos certamente não ajudaria, por exemplo, na manutenção do superávit do governo ou em uma redução significativa de despesas. A intenção de publicar essas aquisições é popularizar a discussão em torno dos gastos públicos junto ao cidadão comum, no intuito de aumentar a transparência e o controle social, além de mostrar que a Administração Pública também possui, além de contas complexas, despesas curiosas.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ECONOMIA E A LEI DA ESCASSEZ

ENCONTRO DE ECONOMISTAS, FAÇA SUA INSCRIÇÃO

BOLSA DE NOVA YORK PÁRA