Em primeira marcha

O Distrito Federal vive um desmando generalizada até aí nenhuma novidade. Empresas públicas funcionando com muita dificuldades e sucateados ao extremos, chegando definitivamente no limite, Secretarias de Estado funcionando com muita precariedade e muitos funcionários sem pagamentos nenhuma novidade também.

A morosidade da equipe de governo em tomar, ou pelo menos anunciar medidas que direcionam a cidade para o rumo certo é que preocupa.





O governador, que por sinal parece muito bem assessorado, deve estar ouvindo  muito e ou refletindo sobre os efeitos da bomba que pegou, pois desde o segundo  turno já devia ter fechado, pelo menos os nomes dos administradores. Pois cá entre nós o segundo foi "tranquilo".

O GDF não pode esperar mais, vivemos uma situação muito critica e como bons brasilienses desejamos que Rollemberg acerte, pelo menos na maioria das escolhas.

Claro que considero as pressões que ele deve estar sofrendo de todos os lados de cima e de baixo. Habilidoso e de trato fino o governador já teve mais que tempo necessário para fechar acordos.

Cabe ressaltar que o tempo que o governador está usando para decidir tem ajudado a ser assertivo, mas há algumas questões (contratos emergenciais na área de saúde) por exemplo que necessitam de urgência. E a instabilidade nas indicações dos primeiros nomes para Saúde atrapalharam a boa gestão até então.

Bom lembrar que quem está trabalhando muito é a Secretária do Planejamento, Leany Lemos que já fez vários anúncios, mas nenhum de certeza. Diferente do Secretário de Turismo, Jaime Recena que afirmou com muito convicção que haverá carnaval e ponto. É isso aí.Parece faltar firmeza.

Vamos aguardar os próximos movimentos.

Nenhum comentário:

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial