VIOLÊNCIA EM SÃO PAULO, NO BRASIL


Amigos leitores, é um absurdo o que vemos e ouvimos na televisão brasileira. Só violência. Só pancadaria e só julgamento de crimes, sejam hediondos, de corrupção ou ditos crimes comuns (já são por si só CRIMES). Violência, assassinatos em massa uma verdadeira carnificina.

Vejo que os conflitos em Israel virou “micharia” diante do que está acontecendo em São Paulo. Povo, vamos nos indignar! Vamos pra rua exigir das autoridades um pulso ainda mais forte. Exigir que as garantias constitucionais tenham condições serem cumpridas. Não com violência, mas com aplicação da lei e dos mecanismos de controle e fiscalização dos agentes responsáveis, ou seja, Polícia Federal, Civil e Militar, Forças Nacionais de proteção que foram criadas para garantir a paz onde nunca houve guerra. Colocar o máximo do efetivo não basta, a inteligência é capaz de diminuir esse caos.

Se essas instituições são competentes para executar os seus trabalhos isso aí é outra questão, mas precisam estar no seu limite operacional. Não sou especialista em segurança pública, mas amigo, isso aqui é um desabafo uma lamentação pela paz perdida e pela vida plena. Oito assassinatos por dia é demais. Oito vidas ceifadas e se fosse uma vida por dia já seria muito.

O que parece que está acontecendo é que há uma aliança para que não sejam divulgadas informações que comprometam as investigações. Ora meu caro, não tá surtindo efeito. Então que venham as verdadeiras informações, os verdadeiros números, os verdadeiros responsáveis e as organizações, ou seja, não fazer propaganda dos grupos organizados não está garantindo sucesso, mas alimentar a população de informações corretas é o mínimo que se pode fazer. O pânico instalou-se. Não ao compromisso velado pelo silêncio. A propósito já escrevi sobre esse silêncio em outras áreas de atuação do Estado. Não sabemos onde isso tudo vai parar, mas com certeza a troca do Secretário de Estado não ira resolver, pois tudo direciona para um problema estrutural que se norteia pela corrupção, pela vaidade e egos inflados pelo debate político que a última campanha para prefeitos causou.

Oportunistas do crime organizado estão colocando autoridades competentes no ‘bolso’. Enquanto isso várias vidas estão sendo sacrificadas num derramamento de sangue que pode se tornar comum num país que almeja ser desenvolvido, de primeiro mundo. Acredite amigo, desse jeito, não chega lá. 
Postar um comentário
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial