Pular para o conteúdo principal

A BOLHA IMOBILIÁRIA CADA VEZ MAIS PERTO

Indo direto ao assunto. Já escrevi aqui bem no início do Blog sobre essa maldita ferramenta especulativa que assolou os nossos créditos. 
Ao que tudo indica, e resguardando as devidas proporções a bancarrota que atingiu o Estados Unidos no fim da década passada e que levou dezenas de nações a sucessiva crises, está se desenhando mais rapidamente aqui no Brasil. Em estudo recente o professor e pesquisador do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), Adolfo Sachsida afirmou: “O fato de os juros serem menores aqui significa que os estragos de uma futura bolha serão menores, mas não exclui a possibilidade de ocorrer este fenômeno no atual cenário que o Brasil está”.
A possibilidade concreta de existência de uma bolha está sendo pesquisada pelo IPEA que tem como liderança o sr.Mário Mendonça.
A catástrofe é iminente diz o pesquisador do IPEA, Adolfo Sachsida, porque a facilitação no fornecimento, pelo governo, de financiamentos no formato em que está sendo feito pode levar ao caos.Os aumentos dos preços nas principais capitais do País levam a essa certeza, mas os estudos irão continuar sinalizando para uma crise jamais vista no Brasil.
Outro problema da grande oferta de crédito é a situação das taxas de juros no Brasil e no exterior. Sachsida diz que os juros nos EUA e na Europa nunca foram tão baixos, mas essa situação não deve durar por muito tempo. Quando as taxas subirem lá fora, o Brasil será obrigado a elevar os juros cobrados aqui, prejudicando quem pegou empréstimos pós-fixados para garantir o imóvel, que, segundo ele, é a “esmagadora maioria”. 
A solução, para Sachsida, é que o governo reduza os impostos para que o poder de compra do brasileiro aumente e ele não precise recorrer tanto ao crédito: “Quando o governo joga um rio de crédito, a demanda vai para cima e como a oferta de imóveis não a acompanha, o resultado é a elevação dos preços”. Mas de acordo com ele, a culpa não é das construtoras, pois elas só estão respondendo aos estímulos do mercado.
Preocupe-se se está em busca de imóvel para compra. Atenção aos movimentos do mercado mais especulativo do Brasil. Não tenha pudor em adiar ou não comprar. A cultura da casa própria pode esperar quando se trata de um novo Brasil. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ECONOMIA E A LEI DA ESCASSEZ

Introdução Em Economia tudo se resume a uma restrição quase que física - a lei da escassez, isto é, produzir o máximo de bens e serviços a partir dos recursos escassos disponíveis a cada sociedade. Se uma quantidade infinita de cada bem pudesse ser produzida, se os desejos humanos pudessem ser completamente satisfeitos, não importaria que uma quantidade excessiva de certo bem fosse de fato produzida. Nem importaria que os recursos disponíveis: trabalho, terra e capital (este deve ser entendido como máquinas, edifícios, matérias-primas etc.) fossem combinados irracionalmente para produção de bens. Não havendo o problema da escassez, não faz sentido se falar em desperdício ou em uso irracional dos recursos e na realidade só existiriam os "bens livres". Bastaria fazer um pedido e, pronto, um carro apareceria de graça. Na realidade, ocorre que a escassez dos recursos disponíveis acaba por gerar a escassez dos bens - chamados "bens econômicos". Por exemplo: as 

Processo de Desenvolvimento Organizacional em 4 fases

Diagnóstico - Identificação do problema Através do contato com os dirigentes da organização, são identificados os problemas e as expectativas com relação à resolução dos mesmos.  Na seqüência, se inicia a fase de levantamento.  O objetivo da etapa de diagnóstico é fornecer uma situação inicial da organização. Plano de ação:  A definição do plano de ação ou estratégia de mudança deve se apoiar no diagnóstico realizado.  O plano de ação deve levar em consideração as metas e prazos, as técnicas de intervenção que serão utilizadas, os grupos-alvo e os resultados esperados.   Diagnóstico (Identificação do problema); Plano de Ação (estratégia de implatação); Intervenção (implantação das mudanças); Avaliação e controle Intervenção: A intervenção consiste em um conjunto de atividades previstas para os grupos-alvo.  O sucesso da intervenção depende do acerto da escolha da estratégia.  As atividades de intervenção compreendem também o processo de conscientização

Economia - Função de Oferta

FUNÇÃO DE OFERTA  PODE-SE CONCEITUAR OFERTA COMO SENDO AS VÁRIAS QUANTIDADES QUE OS PRODUTORES DESEJAM, OFERECER AO MERCADO EM DETERMINADO PERÍODO DE TEMPO EM FUNÇÃO DE PREÇO (Px). Seja os dados abaixo uma escala de oferta PREÇO (Px) QUANTIDADE OFERTADA (x) 1,00 1.000 3,00 3.000 6,00 6.000 8,00 8.000 10,00 10.000 OUTRAS VARIÁVEIS QUE AFETAM A OFERTA X= OFERTA Px= Preço do bem ofertado Pi = Preço de Insumos (fatores de produção); T = Tecnologia  X =f (Pi)  à X=f (Px, Pi,T) EQUILIBRIO DE MERCADO A lei da oferta e demanda (procura): Tendência de Equlibrio Pts. PREÇO (Px) PROCURA OFERTA SITUAÇÃO DE MERCADO A 1000 11000 11000 Excesso de demanda (escassez oferta) B 3000 9000 3000 Excesso de demanda (escassez de oferta) C 6000