INVESTIMENTO DE R$ 80 MILHÕES PARA O METRÔ-DF

Metrô será integrado, investimento de R$ 80 milhões vai modernizar o serviço

Assim como os usuários dos ônibus, quem depende do metrô no Distrito Federal também sofre com as deficiências do serviço. Vagões lotados nos horários de pico, a crescente demanda por mais trens e problemas operacionais são constantes. Para que o metrô possa acompanhar a integração proposta na última semana pelo Plano Diretor de Transporte Urbano e Mobilidade (PDTU), que prevê a troca e modernização de 90% da frota de coletivos, a Secretaria de Transporte revelou que serão necessários R$ 80 milhões de investimento em tecnologia para modernizar o sistema.

De acordo com o diretor-presidente em exercício da Companhia do Metropolitano do Distrito Federal (Metrô-DF), Nilson Martonelli, até janeiro do próximo ano – quando o novo modelo do transporte deve estar completo – o metrô já terá avanços significativos.

   "Modernidade das vias, do centro de controle, aumento da frota e diminuição do intervalo entre os trens são algumas das ações necessárias. A intenção é já ter um modelo de atendimento totalmente eficiente até a Copa do Mundo”, afirmou Martorelli.

Segundo o secretário de Transportes, José Walter Vasquez, a intenção é modernizar a tecnologia atual para garantir uma velocidade e atendimento melhor à população. Atualmente, o metrô permitiria que o transporte chegasse a 90 segundos de intervalo entre os trens. Contudo, na prática, os intervalos podem demorar até sete minutos no tronco, que liga a central e Águas Claras, e  até 14 minutos nos ramais, que ligam Samambaia e Ceilândia a Águas Claras.

Caso as melhorias na tecnologia  sejam implementadas, garantiria um aumento no potencial do metrô para se comunicar de forma mais rápida com as centrais, estabelecendo a velocidade de 90 segundos de forma segura e controlada. Com isso, a capacidade de transportar passageiros subiria de 160 mil para até 400 mil pessoas, conforme as expectativas da Secretaria de Transportes.

Martorelli lembrou que o Metrô-DF compõe o projeto de integração do transporte estabelecido pelo edital. “Tudo que envolve coletivo precisa ser 100% integrado, de modo a proporcionar a segurança e comodidade aos usuários. O metrô também fará parte dessas melhorias, seguindo-as de modo proporcional”, observou o diretor-presidente.
compensação
 
Postar um comentário
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial