Pular para o conteúdo principal

2011 - UM ANO DE MUDANÇAS


Chega o final de mais um ano. Esse é sempre um período para refletirmos sobre tudo o que fizemos ao longo de 12 meses, nossas atitudes, nossos comportamentos, os desafios e problemas que enfrentamos. Tenho algumas considerações pessoas a fazer sobre 2011. Ao mesmo tempo em que tive um ano muito ruim, repleto de problemas pessoais e tristezas, tive um ano muito bom, aprendi muito com as “tempestades” que surgiram em minha vida. 2011 foi um ano de mudanças. Mudanças de conceitos. De pré-conceitos. De estados de espírito. Do tamanho da fé que deposito em mim. Do tempo de perdoar. Do limite do aceitar



Aprendi que nossos problemas não podem ser deixados para serem revolvidos mais tarde, sobre tudo os de esfera familiar e amor. O medo, muitas vezes, nos leva a postergar uma atitude que levaria a resolução de tudo que nos aflige e todos os problemas existentes. A cada dia que passa mais esse medo cresce, mais desencorajados nos tornamos e quanto mais o tempo passa, mais as mágoas das outras pessoas em relação a nós crescem. Outro ponto que gostaria de falar é que a maioria dos problemas são criados por nos mesmos e não por terceiros, como muitas vezes pensamos. E para piorar, muitas vezes, esses “problemas” vivem apenas em nossas cabeças e se não buscarmos revolvê-los eles podem vir a se tornar reais.


Algo, talvez evidente para alguns, que me dei conta é que devemos ficar felizes ao ver os outros fazendo o que os tornam felizes, indiferente de isso vir a ser contrário aos nossos valores e ao que esperamos dos outros. Não devemos ficar felizes apenas quando alguém faz algo para nos agradar. Muitas vezes cobramos coisas das pessoas que convivemos e ficamos felizes ao ver essas cobranças sendo realizadas, mas é preciso se perguntar se quem atende estes pedidos está feliz com isso, do que a pessoa abriu mão para fazer algo para lhe agradar. Nunca mude o sonho, a vontade dos outros em prol de seus sonhos e seus queres.


Até o meio do ano não mantinha o hábito de manter meus pensamentos positivos e isso é a atitude mais importante que uma pessoa deve ter. Pensamentos ruins atraem coisas ruins, pensamentos bons coisas boas. Devemos sempre manter os pensamentos positivos, em relação a nós mesmos, aos outros que nos cercam e sempre que possível tirar um tempinho de nossos dias para conversar com Deus, elevar os nossos sentimentos e nossa espiritualidade. Faz um bem tremendo!


2011 para mim foi um marco, pois decidi uma coisa não quero partir dessa vida deixando problemas e mágoas pendentes de resolução, a final de contas, estamos nessa vida para evoluir e consertar problemas, sejam dessa vida ou de outras. Mais importante do que acumular bens materiais é perdoar, compreender e respeitar o próximo, pois são apenas essas coisas que levaremos dessa vida, nada mais. Nem o nosso corpo poderemos levar dessa vida, ficará aqui como tudo que é material. A lição mais importante que aprendi é que nunca é tarde para perdoar alguém e ser perdoado, nunca deixe algo para depois, sempre que perceber que cometeu um erro se desculpe ( é sempre mais difícil resolver as coisas mais tarde) e sempre reflitam sobre suas atitudes. Um bom 2012 para todos!


Frederico Matias Bacic

Comentários

Legal ter publicado esse texto! Obrigado!
Essa versão está com 3 errinhos de digitação. Se quiser eu corrigi o texto no meu blog só copiar de lá novamente!
Obrigado!!
Abs
Hamilton Silva disse…
Imagina.. gostei muito, pela autenticidade...
Ah devo publicar um texto sobre o livro que ganhei do ECONOMIDIANDO em breve. O livro é muito bom.

Postagens mais visitadas deste blog

ECONOMIA E A LEI DA ESCASSEZ

Introdução Em Economia tudo se resume a uma restrição quase que física - a lei da escassez, isto é, produzir o máximo de bens e serviços a partir dos recursos escassos disponíveis a cada sociedade. Se uma quantidade infinita de cada bem pudesse ser produzida, se os desejos humanos pudessem ser completamente satisfeitos, não importaria que uma quantidade excessiva de certo bem fosse de fato produzida. Nem importaria que os recursos disponíveis: trabalho, terra e capital (este deve ser entendido como máquinas, edifícios, matérias-primas etc.) fossem combinados irracionalmente para produção de bens. Não havendo o problema da escassez, não faz sentido se falar em desperdício ou em uso irracional dos recursos e na realidade só existiriam os "bens livres". Bastaria fazer um pedido e, pronto, um carro apareceria de graça. Na realidade, ocorre que a escassez dos recursos disponíveis acaba por gerar a escassez dos bens - chamados "bens econômicos". Por exemplo: as 

Bolsonaro ensaia ‘dobradinha’ com Ibaneis

  Foi hoje na posse do novo ministro Ciro Nogueira cacique do PP que Jair Bolsonaro disse:   “Dispenso comentários. Nós aqui somos um só governo. União e Distrito Federal é um casamento perfeito” , declarou Bolsonaro aos presentes na solenidade. O horizonte eleitoral é muito mais curto que os trezes meses até o pleito. Ibaneis Rocha (MDB) para governador e Jair Bolsonaro para presidência seria uma chapa imbatível no Distrito Federal. Ambos foram muito bem sucedidos em 2018  no quadrado do Planalto Central. Bolsonaro teve 69,99% cerca de 1.080.411 votos no segundo turno e Ibaneis Rocha recebeu 1.042.574 votos – o equivalente a 69,79% dos votos válidos. Bolsonaro é “raposa felpuda” com mais  de trinta anos de vivência  no Congresso Nacional e apesar de Ibaneis ter conquistado o seu primeiro mandato vem surpreendendo com quase 3 anos de uma gestão positiva ou do “bem”. O resultado eleitoral em 2018 jamais poderá ser ignorado sob pena de se repetir a derrocada de seus opositores. Opositore

Verdade nua e crua

 O jogo político está empatado, os atores da política nacional jogam no limite possível.  Não há como destituir o presidente Jair Bolsonaro do seu cargo. A oposição já sabe disso. Não vai trabalhar por impeachement , pois todas ações neste sentido passam pela aprovação da Câmara dos Deputados e o presidente Arthur Lira já deu sinais diferentemente de Rodrigo Maia  de ser um "homem de palavra".  Bolsonaro está acastelado. Ele tem o cargo de Presidente da República, o que não é pouca coisa, tem as ruas, os movimentos de milhões, ignorados pelos jornais e tem as Forças Armadas. Muito dificil derrubar. A oposição só tem uma chance de vencer Bolsonaro: Fraudando as Urnas e por isso o ponto de equilibrio desse jogo é a aprovação ou não da PEC 135/2019.  As estratégias adotadas pela oposição revelam o total desespero dos atores políticos, isto porque mal aprofundam as ações em curso como foi o caso do impeachement na Câmara dos Deputados e já implementam outra seguida do insucesso.