PIB NA DESCENDENTE

O Banco Central queda de 0,5% do IBC-Br  de agosto, indicando que os economistas mas pessimistas estariam certos. O fato é que nos meses de julho, agosto e setembro a economia nacional quase não avançou. O consumo familiar está perdendo força, comércio muito fraco no mês de agosto e uma produção industrial em níveis lamentáveis, nesse período, induz a uma avaliação de que o Produto Interno Bruto seja igual ou inferior a zero. Teremos, uma retração no terceiro trimestre.
Com esse quadro desenhado, vai ficar muito mais explícito, o porque do COPOM, ter baixado a Taxa Selic - básica de juros - em 0,5 pontos. Avaliação criticada por muitos, mas agora, justificada por essa tendência de retração. Servirá também, para nortear as decisões da próxima reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), na próxima semana.
Postar um comentário
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial